1

Senador está neutro na eleição de Petrolina

Coluna Fogo Cruzado – 19 de agosto

Já com vistas a 2018, o senador Armando Monteiro escolheu candidatos para apoiar nas principais cidades de Pernambuco, independente de pertenceram ou não ao PTB. Marchará no Recife com João Paulo (PT), em Olinda com Teresa Leitão (PT), em Jaboatão com Anderson Ferreira (PR) e em Caruaru com Raquel Lyra (PSDB). No Cabo ele está sem palanque porque não vai reforçar o time de Betinho Gomes (PSDB) nem tampouco de Lula Cabral (PSB), seu ex-aliado. E em Petrolina mantém-se neutro porque os dois candidatos mais bem situados nas prévias, Adalberto Cavalcanti (PTB) e Odacy Amorim (PT), são seus aliados. O senador até que se esforçou pela formação de uma chapa de unidade, mas não conseguiu. Porque um não concordou ser o vice do outro. Como em Petrolina não haverá dois turnos, o campo do senador corre o risco de ter mais votos para prefeito (soma de Adalberto com Odacy) e perder a eleição.

Aliados do senador Armando Monteiro em Petrolina correm o risco de ter mais votos e perder a eleição

Lei feita por “bêbados”

Gilmar Mendes não se preocupa quando é chamado de “líder do PSDB” no STF porque já enfrentou parada pior. Quando presidia a Corte, teve áspera discussão com o então ministro Joaquim Barbosa, que o desafiou assim: “Vossa Excelência, quando se dirige a mim, não está falando com seus capangas de Mato Grosso”. A língua continua sem freio e agora Gilmar disse que a Lei da Ficha Limpa “foi feita por bêbados”.

Eu e Deus – O prefeito Júlio Lossio (PMDB) está conduzindo só a campanha do vereador Edinaldo Lima (PMDB) à sua sucessão. Não fez convite ao vice-governador Raul Henry nem ao deputado Jarbas Vasconcelos para participarem da campanha porque ambos são aliados do PSB, seu adversário no plano local.

Comitê – Será amanhã às 19h, na Rua Visconde de Albuquerque, a inauguração do comitê de campanha do candidato a vereador Romildo Gomes Neto (PSB). Ele tem o apoio de Gonzaga Patriota (PSB).

Ausência – Rivaldo Soares (PHS) não participou do debate que a Rádio Globo realizou ontem com os candidatos a prefeito de Caruaru porque o partido a que pertence não tem 9 cadeiras na Câmara Federal.

União – Amigos comuns estão tentar juntar em Carpina os candidatos a prefeito Manoel Botafogo (PDT) e Botafogo Júnior (PSD), mas nenhum dos dois demonstra interesse na reconciliação.

Contas – Não são todos, evidentemente. Mas muitos vereadores sem espírito público vão exigir os olhos da cara para desconstituir, por 2/3 dos votos, parecer prévio do TCE pela rejeição de contas de prefeitos. É que o STF decidiu na semana passada que o julgamento das contas deve ser feito pela Câmara e não pelo TCE.

Lavagem – Muita roupa suja será lavada no PSB se o advogado Antonio Campos perder a eleição para prefeito de Olinda. O recado dado pela mãe dele, Ana Arraes, de que o partido “ou une ou racha” foi também endereçado ao presidente nacional Carlos Siqueira e ao presidente estadual Sileno Guedes.

Dinastia – A influente família “Magalhães”, que faz política na Mata Sul há mais de 30 anos, vai tentar expandir nessas eleições seu raio de influência na região. Eudo Magalhães (PSB), pai, disputará a reeleição em Xexéu e Eudo Magalhães (PSB), Júnior, a prefeitura de Primavera. Enoelino (DEM), ex-deputado estadual e ex-prefeito de Palmares, disputaria novamente a prefeitura daquele município, mas à última hora desistiu.

Um Comentario

Deixe uma resposta

Inaldo Sampaio