PSB desiste de obstrução contra Reforma por achar que ela não será aprovada

Em nota, o PSB declarou nesta quinta-feira (08) que não vai mais obstruir as sessões plenárias para inviabilizar o início da votação da reforma da Previdência.

Na nota, os 32 deputados do partido, presidido por Carlos Siqueira, avaliam que a base não tem votos para aprovar a proposta neste mês e, por isso, defendem que o texto seja votado após o carnaval.

O PSB acusa o governo de usar a obstrução de partidos contrários ao presidente Temer como justificativa para adiar a votação do texto para após as eleições, quando os deputados já não sofrem tanta pressão das bases.

Confira um trecho da nota:

“Os deputados governistas se escondem atrás da obstrução da oposição para dizer que querem, mas não conseguem votar a reforma. Com isso, os deputados aliados continuam recebendo benesses em troca dos votos que darão à matéria em novembro, quando os não reeleitos não terão compromisso com a sociedade ou temor de retaliação das urnas.

Por Fabiana Gonçalves