Porque saí do PSOL para me filiar ao PDT

Por: *Pedro Josephi

Após inúmeras reflexões e debates, decidi me filiar ao PDT por acreditar que o partido tem o potencial para propor uma agenda nacional para o Brasil. Um projeto nacional desenvolvimentista que tenha como preocupações centrais: recuperar a economia, gerar emprego e renda, defender a soberania nacional e os setores estratégicos, reduzir as desigualdades sociais e cuidar do nosso povo que sofre com o superendividamento e com a violência.

O momento político atual exige coragem e ousadia para que as forças progressistas recuperem a hegemonia na sociedade, e isso passa por ampliar os diálogos, estudar as demandas do País e construir alternativas com coerência, responsabilidade e sem sectarismos.

Nesse sentido, o programa eleitoral apresentado por Ciro Gomes em 2018 apontou alguns caminhos, que serão esmiuçados, debatidos e apresentados ao conjunto de forças políticas e sociais durante este próximo período. E essa articulação exige capilaridade, organicidade e nos anima a embarcar no projeto.

Assim sendo, convidado pelo deputado federal e amigo Túlio Gadelha, e com a chancela de Ciro Gomes, que nos recebeu na última sexta-feira (11), é que nosso grupo político se soma às fileiras do PDT e não medirá esforços para construir uma alternativa política para Recife, para Pernambuco e para o Brasil.

*Pedro Josephi é advogado e professor