Pernambuco voltou a crescer após dois meses de queda na produção industrial

O IBGE informou nesta quinta-feira (11) que 8 dos 14 estados pesquisados pelo órgão apresentaram aumento de 0,2% na produção industrial na passagem de outubro para novembro de 2017 na série com ajuste sazonal.

O aumento mais acentuado verificou-se no Espírito Santo (5,8%), seguido pela Bahia (3,5%). Pernambuco, com um crescimento de 2,6%, voltou a apresentar taxa positiva após dois meses consecutivos de queda, seguido por Minas Gerais (2,4%), Rio Grande do Sul (1,4%), Pará (1,1%) e São Paulo (0,7%).

O encolhimento industrial de Pernambuco tem sido o principal mote da campanha do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) ao governo estadual. Ele diz que o governo Paulo Câmara não representa a “continuidade” do governo Eduardo Campos exatamente por causa dessa retração.

Por outro lado, os resultados negativos mais acentuados foram verificados nos Estados do Amazonas (-3,7%), Rio de Janeiro (-2,9%) e Ceará (-2,3%).

Na comparação com igual mês de 2016, a indústria mostrou crescimento de 4,7% em novembro de 2017, com 14 dos 15 locais pesquisados apontando resultados positivos. Goiás (17,0%) e Pará (10,7%) assinalaram as maiores expansões.

Os principais avanços entre outubro e novembro de 2017 foram em Goiás (de 1,5% para 3,7%), Santa Catarina (de 3,7% para 4,6%), Pernambuco (de -0,7% para 0,2%), Ceará (de 1,9% para 2,6%), Espírito Santo (de 1,7% para 2,3%), Bahia (de -3,8% para -3,2%) e São Paulo (de 2,2% para 2,7%), enquanto Amazonas (de 3,5% para 3,2%) e Paraná (de 5,2% para 4,9%) assinalaram as reduções entre os dois períodos.