0

Oposição diz que Pernambuco teve o 1º semestre mais violento dos últimos 10 anos

O deputado Sílvio Costa Filho (PRB), líder da Oposição na Assembleia Legislativa, divulgou nota neste final de semana dizendo que Pernambuco teve o primeiro semestre mais violento dos últimos 10 anos.

Segundo ele, dados divulgados pela própria Secretaria de Defesa Social informam que entre janeiro e junho de 2017 foram registrados 2.875 homicídios no Estado, o que representou um crescimento de 39,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

“É o pior resultado desde 2007 quando o acompanhamento começou a ser divulgado, no início do Pacto pela Vida. Naquele ano, nos primeiros seis meses, foram cometidos 2.424 assassinatos, 451 a menos que no primeiro semestre deste ano. Na comparação com 2016, o mês de junho deste ano apresentou um aumento de 14,5% no número de homicídios, com o registro de 380 casos, ante os 332 do mesmo mês do ano passado”, diz a nota do parlamentar.

Ele ressaltou que desde 2015 a Oposição vem chamando a atenção para o crescimento da violência em Pernambuco e que já chegou a procurar a OAB, o Tribunal de Justiça, o Ministério Público e o próprio Governo do Estado para discutir o resgate do Pacto pela Vida.

“Infelizmente”, acrescentou, “tivemos apenas o silêncio como resposta. Acreditamos que a questão da segurança precisa passar por um amplo debate com toda a sociedade, incluindo os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além das entidades da sociedade civil, para que seja possível reverter esse quadro. Mas o governo não parece disposto a encampar esse diálogo”.

Na última sexta-feira, a Secretaria de Defesa Social informou que os dados do mês de junho comprovam “tendência de queda dos números da violência em Pernambuco”.

No período, segundo a SDS, o Estado registrou um total de 380 homicídios, 77 a menos que no mês anterior, que havia registrado 457 assassinatos.

“Junho foi o mês que apresentou o menor número de homicídios em 2017 no Estado. Essa queda representa uma redução de mais de 14% nas ocorrências diárias de mortes em Pernambuco. Dos 380 casos notificados, mais de 55% são motivados por tráfico de drogas ou entorpecentes, acerto de contas e outras atividades criminais”, disse o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.

Deixe uma resposta

Inaldo Sampaio