Major Ferreira dos Anjos, o defunto adiado 

Por: *Paulo Henrique Maciel

 Seguem alguns esclarecimentos sobre a morte ocorrida anteontem (19) no Recife do ex-major José Ferreira dos Anjos. Morreu tardiamente, sem sabermos quantas pessoas ele matou. Houve carnaval fora de época nas terras do Belzebu.

O major Ferreira – José Ferreira dos Anjos, ligado à repressão da ditadura, deixou de existir.

Foi condenado pela morte do procurador federal Pedro Jorge, pela atuação daquele agente público no conhecido Escândalo da Mandioca.

O advogado Gilberto Marques foi o assistente de acusação contra aquele homicida. Foi exitoso, conseguiu a sua condenação e de vários réus correlatos.

Mas, embora, se declare ateu, disse que lamentava a morte do facínora. Na realidade, o meu amigo e colega é um cripto cristão por assim proceder. Respeito, evidentemente, a sua opinião.

Eu também lastimo a morte do criminoso, id est, mas lastimo que tenha demorado tanto.

O primata eleito presidente perdeu um fervoroso eleitor e conivente do sinistro pensamento e comportamento da ultra direita.

*Paulo Henrique Maciel foi advogado de presos políticos.