José Múcio quer o TCU mais próximo das concessões e privatizações

Futuro presidente do TCU, com posse marcada para a próxima terça-feira (11), o pernambucano José Múcio Monteiro declarou nesta quinta-feira (6) que pretende dar prioridade aos processos de concessão e de privatização do governo Jair Bolsonaro, ampliando o número de servidores no controle externo dessas obras.

Ele disse também que o TCU não pode ser obstáculo ao programa de desestatização do futuro governo, que é uma das prioridades do presidente Jair Bolsonaro. No “pacote” de concessões está o Aeroporto Internacional dos Guararapes, no Recife.

Segundo o ministro, o papel do TCU é analisar a legalidade das desestatizações e apontar possíveis erros, e não criar dificuldades para o próximo governo.

José Múcio apresentou parte da sua equipe à imprensa na manhã desta quinta-feira. Sua vice será a também pernambucana Ana Arraes.