EMPRESA COM SEDE EM JUPI TEM CONTRATOS COM O GOVERNO FEDERAL NO VALOR DE 73 MILHÕES

Segundo o deputado, apesar de ter firmado contratos de TI (tecnologia da informação) com órgãos do governo federal no valor de R$ 73 milhões, a empresa declarou estar sediada num salão de beleza na cidade de Jupi, no agreste pernambucano.

Além de Júlio Werner Silva Cajueiro e Paloma Carreras Blanco, representante e procuradora da empresa, respectivamente, Rodolfo chamou para depor o ex-secretário nacional da Juventude, Francisco de Assis Costa Filho e o ex-presidente da Funasa (Fundação Nacional de Saúde) Rodrigo Sérgio Dias.

O deputado disse também que uma inspeção do TCU constatou que, mesmo tendo assinado, desde 2016, contratos de mais de R$ 73 milhões na área de TI com quatro ministérios (Turismo, Saúde, Defesa e da Integração Nacional), a empresa tinha sede, na época da assinatura dos contratos, uma cidade de apenas 13 mil habitantes.

Diz ainda o TCU que foram descobertos “documentos falsificados, atestados de capacidade técnica adulterados e pagamentos sem qualquer comprovação de prestação de serviços”.

DEM FECHA QUESTÃO EM FAVOR DA REFORMA PREVIDENCIÁRIA

Por decisão da maioria da sua bancada federal, o partido Democratas decidiu fechar questão nesta quarta-feira (10) em favor da aprovação da reforma previdenciária. O deputado pernambucano Fernando Filho votou pelo fechamento de questão.

O DEM conta com 29 deputados federais, dentre eles os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Teresa Cristina (Agricultura). Ambos foram exonerados anteontem pelo presidente Bolsonaro para poderem participar da votação.

Além do DEM, também fecharam questão em defesa da reforma o Cidadania (do deputado Daniel Coelho), o PSL (do deputado Luciano Bivar), o PRB (dos deputados Sílvio Costa Filho e Oséssio Silva) e o PSD (do deputado André de Paula). O PSB (dos deputados Tadeu Alencar e Danilo Cabral) fechou questão contra.

NOVO DESISTE DE DESTAQUE PARA INCLUIR ESTADOS E MUNICÍPIOS

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), conseguiu convencer a bancada do Partido Novo a desistir do “destaque” pedindo a inclusão de estados e municípios da reforma da previdência.

“Estamos construindo uma solução em conjunto com eles. Mas é muito difícil que a Câmara aprove esse tema. Infelizmente, porque todo mundo sabe que eu sou a favor. De repente, pode ter uma construção para inclusão, como eu já ouvi do presidente do Senado”, declarou Rodrigo Maia.

Segundo ele, a melhor solução é o Senado aprovar uma PEC tratando exclusivamente dessa inclusão “para a gente fazer o debate em outro ambiente, menos tensionado”, disse Maia nesta quarta-feira (10) antes de a Câmara iniciar a votação da matéria.

Maia fez todos os esforços possíveis para convencer os governadores do Nordeste a darem apoio à reforma, para que estados e municípios fossem incluídos no projeto, mas em vão. Todos ficaram contra, sendo que o PSB dos governadores Paulo Câmara (PE) e João Azevedo (PB) fechou questão contra.

PLACAR DE JOICE ERA DE 342 VOTOS A FAVOR DA REFORMA

Antes de a Câmara Federal iniciar nesta quarta-feira (10) a votação da reforma previdenciária, a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), apostava que ela seria aprovada com 342 votos, 34 a mais do os 308 necessários.

“Eu apostei baixo e vou ganhar. Não é um número bonito, número do impeachment (de Dilma). Por isso lembrei desse número que foi tão feliz paro o país”, disse a deputada.

O 342º voto pelo impeachment da então presidente foi dado pelo então deputado pernambucano Bruno Araújo, atual presidente nacional do PSDB.

AVES REPATRIADAS VOLTAM AO SERTÃO PERNAMBUCANO

Pouco mais de três meses após terem sido repatriadas para Pernambuco, depois de períodos de acompanhamento em São Paulo e no Recife, 169 aves típicas da caatinga retomaram nesta quarta-feira (10) ao sertão pernambucano.

Elas foram postas em liberdade pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco, órgão ligado à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), em área rural do município de Salgueiro, que tem como prefeito o empresário Clebel Cordeiro (MDB).

O bando era formado por 27 galos-de-campina, 27 patativas, 15 cravinas, 15 canários-da-terra, 10 tico-ticos, 4 papa-capins e 4 rolinhas-caldo-de-feijão, entre pássaros de outras espécies. 

A grande maioria fez parte do repatriamento de março desde ano, quando o Centro acolheu 186 animais silvestres vindos do Sudeste, onde estavam sendo acompanhados.

As iguanas e algumas  aves da Mata Atlântica do Nordeste foram  soltas em março mesmo, mas as espécies da caatinga seguiram para o Sertão na semana passada, passaram alguns dias de aclimatação em um enorme viveiro na Fazenda Mulungu e, na manhã desta quarta, retomaram a liberdade.

SINDICATO DOS RODOVIÁRIOS INICIA CAMPANHA SALARIAL DE 2019-2020

O Sindicato dos Rodoviários da Região Metropolitana do Recife iniciou nesta quarta-feira (10) a segunda rodada de negociação com o Sindicato Patronal sobre a campanha salarial 2019/2020. Nesta segunda reunião, cada um dos sindicatos apresentou a sua proposta. A próxima reunião do sindicato patronal está marcada para o próximo dia 15, às 15h, no auditório do Detran.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, que já teve como presidente o sindicalista Patrício Magalhães, as principais conclusões da reunião foram as seguintes:

  1. A bancada patronal avançou em alguns  pontos, mantendo a concordância com cláusulas anteriores e a proibição da terceirização;
  2. Na questão econômica, o Sindicato patronal ofereceu uma proposta de reajuste salarial de 3,5% no salário e 6% no vale alimentação. O sindicato dos trabalhadores propôs 6% de reajuste e 14% no vale alimentação.
  3. O Sindicato dos Rodoviários insiste no projeto de saúde que é fundamental para a categoria.
  4. Está em debate o controle de jornada por meio eletrônico.
  5. O Sindical dos trabalhadores defende a manutenção dos postos de trabalho dos cobradores.

 “Vamos continuar na luta, mobilizados, unidos e pressionando, para que os rodoviários saiam vitoriosos nessa negociação”, afirmou Benílson Custódio, presidente do Sindicato dos Rodoviários do Recife e Região Metropolitana

PDT AMEAÇA COM EXPULSÃO QUEM VOTAR A FAVOR DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, anunciou nesta quarta-feira (10) que abrirá processo de expulsão dos deputados que votarem a favor da reforma da previdência.

Um dos alvos do PDT é a deputada Tábata Amaral (SP), que anunciou sua simpatia pelo projeto do governo. Ela é um dos melhores quadros do partido e se notabilizou na Câmara por suas posições sobre a educação.

“O governo tem um poder de convencimento que a gente não tem. Nós temos as palavras e eles têm emendas. Eles têm olhos azuis e nós, negros. Então, muita gente usa a Tábata para se proteger da decisão, alguns por convicção e outros por utilidade pública”, afirmou Carlos Lupi.

Até o ex-ministro Ciro Gomes chegou a telefonar para a deputada pedindo para ela votar contra a reforma, mas em vão. Em suas redes sociais, o ex-ministro postou o seguinte: “A tentativa de compra de votos por dinheiro de emendas ou ofertas mentirosas a estados e municípios ronda, neste momento, até os partidos de oposição. Defenderei que o PDT expulse aqueles que votarem contra o povo nesta reforma de previdência elitista”.

RELATOR DA LDO PROPÕE 3,7 BILHÕES PARA O FUNDO ELEITORAL

O relator da LDO de 2020 na Câmara Federal, deputado Cacá Leão (PP-BA), incluiu no seu parecer o montante de R$ 3,7 bilhões para financiar as campanhas municipais do próximo ano.

O acréscimo de R$ 2 bilhões em relação aos valores de 2018 teria como origem recursos públicos do próprio Orçamento da União. Leão ganhou o apoio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para quem não é “exagero” esse reajuste.

“Acho que uma eleição, com mais de 5 mil municípios com milhares de candidatos a vereador, é uma campanha que vai requerer um custo um pouco maior que a eleição do regime geral”.

“O ideal é o financiamento privado, limitado, sem poder concentrar uma empresa num candidato apenas, com algumas limitações para que a relação entre o deputado e o financiador não seja de dependência. Não há uma decisão ainda (sobre uma possível volta do financiamento privado) e o que sobra é o financiamento público”, disse o presidente.

INSTALADA A COMISSÃO ESPECIAL DA PEC DA REFORMA PREVIDENCIÁRIA

A Câmara dos Deputados instalou nesta quarta-feira (10) a comissão especial que vai analisar o mérito da Proposta de Emenda à Constituiçãoda reforma tributária.

O presidente será o deputado Hildo Rocha (MDB-MA) e o primeiro vice o deputado Sidney Leite (PSD-AM). A relatoria caberá ao deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). A comissão especial será composta por 43 titulares e o mesmo número de suplentes.

“A reforma previdenciáriaunifica a Federação e, de alguma forma, divide a sociedade. Já a reforma tributária divide a Federação e unifica a sociedade. Nosso desafio é harmonizar essas divergências para que a gente consiga, como na previdenciária, espero eu, ter também um texto que organize melhor o sistema tributário brasileiro”, declarou Rodrigo Maia.

A PEC institui o Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS) em substituição a três tributos federais – IPI, PIS e Cofins -, o ICMS, que é estadual, e o ISS, municipal. Todos eles incidem sobre o consumo.

“OU EU OU O AÉCIO NO PARTIDO”, DIZ O PREFEITO DE SÃO PAULO

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), deu hoje (10) um ultimato à cúpula nacional do seu partido, presidido pelo pernambucano Bruno Araújo: ou ele ou o deputado Aécio Neves no partido.

A pressão pelo desligamento de Aécio se intensificou depois que ele virou réu na Justiça Federal de São Paulo, na semana passada, acusado de receber propina de R$ 2 milhões do grupo J&F; e tentar obstruir investigação da Lava Jato.

Por sua vez, aliados de Aécio afirmam que não há hipótese de o parlamentar mineiro se afastar ou pedir a desfiliação da legenda neste momento. Há, porém, um grupo próximo ao deputado que tenta convencê-lo a se licenciar.

Na última sexta-feira, o diretório paulistano do partido, presidido por Fernando Alfredo, um dos aliados do governador João Doria, aprovou um pedido de expulsão de Aécio.

“Estamos na fase do novo PSDB, sob a direção do ex-deputado Bruno Araújo. O novo PSDB não apaga e nem desconsidera o valor de sua história. O PSDB não vai mais viver da história, vai fazer história. E para fazer história, é preciso liderar a história. E liderar é tomar posições, e não adiar decisões, que foi um pouco o que o PSDB fez nos últimos anos”, declarou João Doria.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA É APROVADA EM PRIMEIRO TURNO POR 343 A 137

Por 379 votos contra 131, a Câmara Federal aprovou na noite desta quarta-feira (10), em primeiro turno, o texto-base da reforma previdenciária

O resultado surpreendeu o próprio governo do presidente Jair Bolsonaro, que não esperava resultado tão expressivo. Atribui-se esse resultado ao esforço do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que não mediu esforços para a aprovação da matéria.

Dos 513 deputados, 510 estavam no plenário. Em discurso emocionado, Maia agradeceu aos deputados do governo e da oposição, disse que todos têm preocupação com o país, porém entende que a reforma é necessária para reformar o estado brasileiro, que gasta 80% de suas receitas com folha de pessoal e previdência.

Maia foi o último a votar na sessão desta noite. Depois subiu à tribuna e fez um discurso de improviso que calou a Câmara. Impôs pela liderança, pelo respeito, pela capacidade de ouvir e de conciliar e se tornou, inquestionavelmente, numa das maiores figuras da República.

Vergonha para os deputados pernambucanos que ficaram contra a mais importante reforma que a Câmara aprovou nos últimos anos. Poderiam ter sido protagonistas da história, mas foram protagonistas do atraso.