Eleitos pelo NOVO fazem processo seletivo para recrutar assessores

Cerca de 20 parlamentares – dentre vereadores, deputados federais, estaduais e distritais eleitos pelo NOVO em 2016 e 2018 participaram nesta quarta-feira (5) de um processo seletivo aberto em todo país.

“A ideia é que haja uma seleção ampla, em escala nacional, em busca de profissionais que estejam alinhados com a renovação do quadro político de 2019”, declarou Tiago Mitraud, deputado federal eleito pelo partido nestas eleições.

As vagas são para postos como assessor parlamentar, assessor de comunicação e assistente administrativo em pelo menos cinco cidades brasileiras.

Os requisitos básicos para preenchimento das vagas incluem vontade de atuar na área pública, habilidade para alcançar resultados trabalhando em equipe e ser “ficha limpa”. O NOVO disputou a Presidência da República com o empresário João Amoêdo.

O recrutamento ocorre a partir deste mês e é de total responsabilidade dos parlamentares eleitos. Os selecionados começarão a trabalhar entre fevereiro e março de 2019, dependendo da Câmara ou Assembleia para onde forem contratados.

“Ter um gabinete técnico, sem indicações políticas, é uma das bandeiras do partido. Mas a iniciativa de fazer uma seleção de profissionais de todo Brasil veio dos próprios eleitos”, declarou Christian Lohbauer, ex-candidato a vice de Amoêdo.

Seguindo a linha do governador de Minas Gerais eleito pela legenda, Romeu Zema, os eleitos para o legislativo apostam na escolha de assessores técnicos para compor suas equipes para os próximos quatro anos.

Em 2018 o NOVO elegeu 8 deputados federais, 11 estaduais e um distrital. Em 2016 foram eleitos quatro vereadores em capitais.