Dívidas que os estados renegociaram com a União totalizam 459 bilhões

As dívidas de 18 estados, entre eles Pernambuco, renegociadas recentemente com o BNDES totalizam R$ 459 bilhões, informou nesta quinta-feira (11) a Secretaria do Tesouro Nacional.

Segundo ela, todos os 18 estados que solicitaram adesão ao programa de renegociação atenderam às contrapartidas exigidas pela União. O prazo se encerrou no dia 23 de dezembro do ano passado.

A renegociação garantiu aos estados uma redução das parcelas a serem pagas à União entre julho de 2016 e junho de 2018, além do alongamento das dívidas por mais 20 anos. A de Pernambuco foi conduzida pessoalmente pelo governador Paulo Câmara.

Apenas o Distrito Federal e os Estados do Amapá, Amazonas, Bahia, Maranhão, Rio Grande do Norte e Roraima não renegociaram seus débitos com a União. O Piauí já teve a sua dívida liquidada e o Tocantins não tinha endividamento com a União com base na Lei Federal nº 9.496/97.

Com relação ao BNDES, foram renegociados 88 contratos de 18 Estados, num montante de R$ 14,9 bilhões. O alongamento das dívidas foi por 10 anos, com carência de quatro.

Dentre os Estados com dívidas pendentes no BNDES, não solicitaram renegociação Amazonas, Goiás, Pará, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte, além do Distrito Federal.