CPI da Previdência vai “desmascarar” a reforma de Temer, diz Humberto Costa

O senador Humberto Costa (PT) declarou no Recife, nesta quinta-feira (20), que a CPI da Previdência proposta pelo senador Paulo Paim (PT-RS), cujo objetivo é investigar a contabilidade da Previdência Social, vai provar com números que a reforma apresentada pelo presidente Michel Temer é completamente desnecessária.

Os partidos já fizeram a indicação dos membros da CPI que deverá ser instalada na próxima semana.

“Agora, o Senado está pronto para instalar imediatamente o colegiado e verificar as dívidas de grandes empresas com a Previdência, a sonegação e a concessão de anistias, desonerações e desvinculações tributárias que teriam provocado o desabastecimento do caixa do setor nos últimos anos”, disse o senador pernambucano.

“Vamos mostrar que essa reforma de Temer é uma enganação para descontar sobre os mais pobres a conta dos desmandos que ele tenta encobrir”, acrescentou.

Para o senador, a CPI servirá para que a população brasileira saiba onde foram parar os recursos da Seguridade Social e quais são as reais causas do alegado “rombo” do sistema.

“O povo é contrário a essa reforma porque ela é desumana e está sendo proposta por um governo ilegítimo. A pressão das ruas está dando resultado porque ela já obrigou o governo a fazer várias mudanças no projeto original”, disse o senador.

A CPI terá sete titulares: Hélio José (PMDB-DF), Rose de Freitas (PMDB-ES), Paulo Paim (PT-RS), Ataídes Oliveira (PSDB-TO), Lasier Martins (PSD-RS), João Capiberibe (PSB-AP) e mais um do Bloco Moderador que ainda não foi indicado.

O pedido de criação da CPI foi protocolado, no fim de março, com 62 assinaturas (eram necessárias apenas 27), sendo boa parte delas da base do presidente Michel Temer.