Compesa flagra hotel de Petrolina furtando água

A Compesa informou hoje (25) que após analisar o histórico do consumo mensal de um hotel localizado no bairro de Vila Eduardo, em Petrolina  e compará-lo com o  perfil do estabelecimento, conseguiu comprovar que o estabelecimento estava furtando água.

Uma equipe foi enviada ao local e constatou que o medidor do imóvel não contabilizava o consumo real da água. O hotel pagava fatura mínima e passamos a avaliar a anormalidade do consumo, até que ficou comprovada a irregularidade por meio de uma  ligação clandestina”, explicou o gerente de Unidade de Negócios, João Raphael de Queiroz.

Com uma área de cerca de 600 metros quadrados, lavanderia própria, refeitório e cerca de 20 apartamentos, a estimativa da Compesa é que o consumo mensal de um estabelecimento comercial desse porte seria de 105 metros cúbicos, o que representaria uma conta no valor de R$ 2,1 mil, por mês.

De acordo com o gerente da Compesa, o proprietário do hotel foi notificado e será multado pela irregularidade. A Compesa trava uma briga com a prefeitura pelo direito de explorar os serviços de água e esgoto do município, fato que levou o prefeito Miguel Coelho a criar uma empresa pública para administrar essas duas áreas.