Ciro é vaiado em evento da UNE e chama de “babaca” o petista que o hostilizou

O candidato derrotado à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT), foi vaiado nesta quinta-feira (7), em Salvador, quando discursava na Bienal da União Nacional dos Estudantes (UNE).

Ciro foi chamado de corrupto e se irritou com a acusação, que teria partido de um petista.

“Eu estou solto, eu sou limpo, eu sou limpo. E Lula está preso, babaca”, rebateu o ex-ministro, para quem a militância petista está sendo obrigada a defender a corrupção, o aparelhamento do estado e a formação de quadrilha.

“Desculpa, não fui eu que condenei o Lula. Não está na minha mão liberar Lula. Eu avisei que se a direita ganhasse as eleições, o Lula ia ficar encarcerado por muito mais tempo. Todo mundo pode vomitar paixão que quiser, mas enquanto a gente ficar assim, acreditando em minorias ínfimas, esmagadoramente derrotados que fomos! Companheiros, nós fomos humilhantemente derrotados por essa estratégia. Insistir nela afunda o Brasil”, declarou.

Ciro participou da mesa “Os desafios da conjuntura para o desenvolvimento nacional”. Entre os palestrantes da mesa estavam Sônia Guajajara, líder indígena e ex-candidata a vice-presidente pelo PSOL, Luciana Santos, vice-governadora de Pernambuco e Ivan Alex (secretário nacional de Movimentos Sociais do Partido dos Trabalhadores-PT).