0

Ciro chama Temer de “canalha” no Congresso da UNE em Belo Horizonte

Fazendo uso de sua costumeira “metralhadora giratória”, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), ao participar neste final de semana, em Belo Horizonte, do 55º Congresso da UNE (União Nacional dos Estudantes), chamou o presidente Michel Temer de “canalha”.

Foi quando foi questionado sobre se o peemedebista tem ou não condições políticas de concluir o seu mandato após as novas acusações (“chefe de quadrilha”) feitas pelo empresário Joesley Batista por meio de uma entrevista dada à revista “Época”.

Segundo o ex-ministro, Temer “representa, organicamente, o centro do poder real no Brasil e está fazendo o que pode e o que não pode”.

“Eu o conheço, ele não tem escrúpulos, é um grande canalha. Está espionando um ministro do Supremo (Édson Fachin) com a Abin (Agência Brasileira de Inteligência), está perseguindo adversários políticos e isso está funcionando”, acrescentou.

Sobre sua candidatura a presidente da República no próximo ano, Ciro Gomes disse o seguinte: “É muito cedo. Eu propus aqui (no Congresso) que a gente debatesse o Brasil. Entrarei com a minha proposta e, nessa hora, pedirei as simpatias, mas agora não é hora de dividir, é hora de somar”.

Sobre a antecipação do calendário eleitoral (“diretas já”) defendida pelo PT, o PCdoB e até pelo ex-presidente FHC, Ciro Gomes respondeu: “Seria bom ter a mão do povo limpando a área, mas eu não acredito muito que isso aconteça”.

Quanto à eventual candidatura do ex-presidente Lula, Ciro Gomes reafirmou o que já vem dizendo há muito tempo: “Ela (candidatura) desserve ao Brasil e à sua própria biografia se ele não ajudar a construir uma passagem para um novo projeto. Na hora que ele entrar, o Brasil se divide numa reflexão odienta e apaixonada ao redor dele”, afirmou.
Ciro também responsabilizou Lula por ter indicado Michel Temer para ser o vice de Dilma Rousseff.

“Ele (Lula) ficou tão poderoso, tão dono da verdade, que não ouviu mais ninguém”.

Deixe uma resposta

Inaldo Sampaio