0

Prefeito de Igarassu libera alunos para participaram de passeata pela paz

O prefeito de Igarassu, Mário Ricardo (PTB), liberou os alunos do turno da tarde da rede municipal de ensino para participarem nesta quarta-feira (19) de uma grande caminhada pelas ruas do centro da cidade intitulada “Todos pela paz”.

O evento teve a adesão dos comerciantes, industriais, clubes de serviço, associações e sindicatos, igrejas, prefeitura e Câmara Municipal devido ao aumento da violência no município.

A concentração ocorreu na Praça da Vila Saramandaia, às 15h, de onde os manifestantes saíram em caminhada portando cartazes e bandeiras em defesa da paz.

Segundo o prefeito, o objetivo da caminhada foi sensibilizar a Secretaria de Defesa Social a reforçar o policiamento no município, uma vez que, em 2015, ele ficou em 2° lugar no “ranking” de assaltos no Estado.

Já em 2016, acrescentou, ocorreram 1.971 crimes contra o patrimônio público, 374 casos de violência doméstica, 24 estupros e 63 assassinatos.

0

Candidata do PTB vence disputa pela prefeitura de Ipojuca

A candidata do PTB, Célia Sales, foi eleita neste domingo (2) para o cargo de prefeita de Ipojuca, derrotando o candidato do PSDB, Carlos Santana, por 8.085 votos de vantagem.

Ela obteve 31.010 votos (55,20%), ante 23.925 (42,58%) do ex-prefeito Carlos Santana. O candidato do PMN, Olavo Aguiar, obteve pouco mais de mil votos.

Os 67 mil eleitores inscritos no município tiveram que voltar às urnas para esta eleição suplementar porque a anterior, realizada em outubro de 2016, foi anulada pela Justiça Eleitoral. Ficou respondendo pela prefeitura o vereador e presidente da Câmara, Irmão Ricardo (PTC).

Romero foi o candidato mais votado nas eleições de outubro (derrotou Carlos Santana por 8.700 votos), mas teve uma condenação pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco, por improbidade administrativa, foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa e ficou inelegível. Para substituí-lo, indicou a mulher, Célia, que teve o apoio de 18 partidos.

A campanha de Ipojuca foi encerrada na última sexta-feira (31) com a voz do ex-presidente Lula pedindo votos para Célia e a ausência do governador Paulo Câmara (PSB) do palanque de Carlos Santana (PSDB). O PSB apoiou o tucano, mas os principais líderes do partido ficaram ausentes da campanha.

O senador Armando Monteiro (PTB) esteve no comício de encerramento da petebista e saiu de lá absolutamente convencido de que ela venceria a eleição.

0

Ipojuca escolhe neste domingo o seu futuro prefeito

Os 67 mil eleitores inscritos em Ipojuca (PE) deverão voltar às urnas neste domingo (2 de abril) para escolher o substituto do prefeito interino Irmão Ricardo (PTC).

Por decisão do Tribunal Regional Eleitoral, confirmada pelo TSE, o município deve realizar uma nova eleição para prefeito no dia 2 de abril.

Dois candidatos concorrem com chance: Célia Sales (PTB), casada com o ex-vereador Romero Sales, que foi o mais votado nas últimas eleições, e o ex-prefeito Carlos Santana (PT).

Romero foi o candidato mais votado nas eleições de outubro. No entanto, teve uma condenação no Tribunal de Justiça de Pernambuco por improbidade administrativa, foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa e ficou inelegível. Para substituí-lo, indicou a mulher, Célia, apoiado pelo 40 (socialistas).

Poderão votar nesta nova eleição todos os eleitores que se alistaram até 2 de novembro de 2016.

Além de Ipojuca, farão eleição suplementar nessa mesma data os seguintes municípios: Bom Jardim da Serra e Sangão (SC); Carmópolis (SE), Guajará-Mirim (RO), Foz do Iguaçu (PR) e mais três cidades paranaenses.

A campanha de Ipojuca foi encerrada nesta sexta-feira (31) com a voz do ex-presidente Lula pedindo votos para Célia Sales e a ausência do governador Paulo Câmara (PSB) do palanque de Carlos Santana (PSDB), que é o candidato do governo no município.

0

Carlos Santana vence mais uma batalha no TRE-PE

O candidato do PSDB à prefeitura de Ipojuca, Carlos Santana, venceu mais uma batalha no Tribunal Regional Eleitoral contra a candidata do PTB, Célia Sales.

É que o TRE determinou a suspensão pela candidata petebista de todo material contendo o CNPJ de uma gráfica que está em situação irregular perante o fisco, tendo inclusive requerido falência. O relator do processo foi o desembargador Luiz Carlos Figueiredo.

Célia Sales, esposa do ex-vereador Romero Sales, que foi o mais votado nas eleições de outubro mas foi impedido de tomar posse porque a Justiça Eleitoral anulou o pleito, tem até 48 horas para recolher o material impresso que já foi distribuído.

Recentemente, o mesmo TRE determinou à candidata do PTB que se abstenha de utilizar em sua campanha fotografias do seu marido porque isso vinha confundindo a cabeça do eleitor. Muitos pensavam que o candidato era ele de novo, e não ela.

0

Esquenta disputa em Ipojuca entre Carlos Santana e Célia Sales

Advogados de Carlos Santana, candidato do PSDB à prefeitura de Ipojuca, ajuizaram nesta quinta-feira (16) uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra a candidata do PTB, Célia Sales, por suposto abuso de poder econômico, e pedem a cassação do registro da candidatura dela.

A AIJE questiona o fato de o material de campanha da candidata petebista (bottons, adesivos, santinhos, panfletos, bandeiras e adesivos veiculares perfurados) conter o CNPJ de uma gráfica que interrompeu suas atividades no dia 1º de fevereiro deste ano.

Nesta data, segundo o advogado Márcio Alves, que dá assistência jurídica a Carlos Santana, a Gráfica Tavares LTDA, sediada no Recife, ingressou perante a  7ª Vara Cível da Capital com um pedido de falência, afirmando encontrar-se “à bancarrota, com atividades interrompidas, em completa falência”.

A empresa encontra-se com a inscrição municipal suspensa e, de acordo com Márcio Alves, não pode emitir notas fiscais para a necessária comprovação de despesas exigidas pela Justiça eleitoral.

Além da cassação do registro da candidata, a ação ajuizada pelos tucanos pede a busca e apreensão de todo material de campanha da candidata do PTB, onde conste o CNPJ, por se encontrar em desacordo com a legislação eleitoral.

0

Célia Sales não vai mais poder usar o rosto do marido na campanha de Ipojuca

O Tribunal Regional Eleitoral decidiu nesta segunda-feira (13) que a candidata do PTB à prefeitura de Ipojuca, Célia Sales (PTB), não vai mais poder usar a imagem do seu marido, Romero Sales, na campanha deste ano.

Romero foi o candidato mais votado nas eleições de outubro, porém foi impedido de tomar posse por estar enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

Ele lançou a candidatura da mulher, que vinha utilizando a imagem do marido como forma de ganhar votos.

O TRE determinou a retirada de circulação de todo o material onde o rosto e o nome de Romero estejam associados ao da candidata, bem como da expressão “por respeito à decisão do povo” ou qualquer outra frase que ponha em dúvida a lisura e a legitimidade da decisão da Justiça Eleitoral, que indeferiu a candidatura do petebista em 2016.

O TRE também ordenou a retirada de qualquer propaganda que não deixe claro que a candidata a prefeita do partido é Célia Sales e não seu marido. Em dezembro de 2016, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou o indeferimento do registro de candidatura de Sales e o considerou inelegível, devido a uma condenação por improbidade administrativa.

As propagandas deverão ser retiradas em até 72 horas, sob pena de multa diária para Célia Sales e seu partido no valor de R$ 5.000,00 reais.

0

Prefeito de Goiana endurece discurso contra a Compesa

O prefeito de Goiana, Osvaldo Rabelo Filho (PMDB), ameaça romper com a Compesa se ela não voltar a prestar serviços de qualidade à população do seu município.

Segundo ele, que está à frente do cargo pela quarta vez, é “inaceitável” que a população esteja sem água há mais de 20 dias, sem que a direção da empresa dê qualquer explicação sobre o problema.

“A Compesa tem se mostrado ausente na prestação de um serviço essencial à população e, além disso, os problemas na rede de distribuição se agravam a cada dia”, declarou o novo prefeito, que não descarta a possibilidade de municipalizar os serviços de água e esgoto, por meio de uma empresa pública, tal qual pretende fazer o do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (PSB).

Este último pretende criar uma empresa pública para administrar os serviços de água e esgoto do município, tal qual fazem muitos municípios do interior de São Paulo com absoluto sucesso.

De acordo com Osvaldo Rabelo Filho, os problemas em Goiana não se resumem apenas à falta d’água, embora este seja o mais grave. Envolvem também assoreamento, poluição dos rios (por meio de agrotóxicos) que abastecem a barragem Dois Rios, que está em completo abandono, e falta de manutenção da rede de distribuição, que foi construída há mais de 40 anos e nunca passou por uma reforma.

“A manutenção da rede é extremamente vulnerável porque a estação de captação passa pelo mesmo processo da barragem. A rede foi construída há mais de 40 anos e a tubulação não suporta mais a pressão da água, que está chegando às residências com uma cor escura”, declarou o prefeito.

Segundo ele, a Compesa deixou de investir em Goiana há muitos anos, o que vai obrigar a prefeitura a tomar uma “drástica decisão”. Tanto na sede como também nos distritos, acrescentou, existe uma série de poços artesianos, dos quais quatro no Pólo de Hemoderivados, mas não estão em funcionamento.

Rabelo Filho declarou que um município como Goiana “não pode ser tratado dessa forma” porque hoje abriga um dos maiores parques industriais de Pernambuco. Além da Fiat/Jeep, é sede também de um pólo Fármaco-químico cuja principal empresa é a Hemobras.

0

Armando participa de caminhada em Ipojuca com a petebista Célia Sales

O senador Armando Monteiro (PTB) participou em Ipojuca, nesta segunda-feira (6), de uma caminhada seguida de comício em prol da candidatura de Célia Sales (PTB) à sucessão municipal.

Célia tornou-se candidata porque seu marido, Romero Sales, ex-vereador e candidato mais votado nas eleições de outubro, foi impedido de tomar posse pela Justiça Eleitoral porque tem uma condenação por improbidade no Tribunal de Justiça de Pernambuco.

Romero, principal cabo eleitoral da mulher, participou da caminhada ao lado do senador, que está jogando todas suas fichas na campanha da petebista.

Segundo o senador, é chegada a hora de a população de Ipojuca libertar-se do “domínio de grupos” que há muito tempo se alternam no poder, apostando numa nova forma de administrar a cidade.

“Hoje é um dia muito importante na vida de Pernambuco e de Ipojuca. Hoje celebramos os 200 anos da Revolução de 1817, a revolução libertária, que mostra o espírito de luta e de vanguarda do nosso povo. Esse nosso encontro hoje tem uma relação com a Revolução de 1817. Ipojuca quer se libertar do domínio de grupo que há muito tempo se alternam no poder, que já tiveram a oportunidade de fazer e não fizeram, de entregar e não entregaram uma Ipojuca melhor e mais justa”, disse o senador pernambucano, referindo-se aos ex-prefeitos Carlos Santana (PSDB) e Pedro Serafim (PDT) que se alternaram no poder durante cerca de 30 anos.

Carlos Santana, que não foi reeleito em outubro passado, vai disputar novamente a prefeitura contra Célia Sales e uma candidata do PSOL. A eleição está marcada o dia 2 de abril próximo.

0

Advogado Joaquim Lapa critica prefeito de Carpina

O advogado e ex-prefeito de Carpina, Joaquim Lapa (PTB), não gostou de comentários feitos neste Blog pelo também advogado Márcio Alves sobre a legitimidade da vitória do prefeito Manoel Botafogo (PDT) nas últimas eleições municipais.

Segundo Alves, Lapa, que foi derrotado por Botafogo nas últimas eleições, teria dito numa rádio local que o atual prefeito será cassado e que ele, petebista, assumirá a prefeitura, o que lhe deu margem para emitir esta opinião: “Só há um jeito de tirar Botafogo da Prefeitura. Se ele for assassinado”.

Nesta quarta-feira, Joaquim Lapa enviou ao Blog a seguinte resposta:

Soube que um dos advogados do prefeito ilegítimo de Carpina, Manuel Severino da Silva, a respeito da Ação de Impugnação de Mandato Eletivo intentada pelo Partido Trabalhista Brasileiro, de que a única maneira de tirar o “Manuel Botafogo” da Prefeitura de Carpina seria “matando-o”.  

Com certeza esse causídico não conhece a pessoa do seu constituinte ou quer encobrir o caráter de psicopata do mesmo, pois é fato público e notório estar sendo ele investigado pelo assassinato do radialista – vereador Jota Cândido, crítico da corrupção administrativa e autor do projeto contra o nepotismo na Prefeitura de Carpina (Na época era prefeito o Manuel Botafogo, que havia contratado e nomeado 40 parentes!!!), além dessa investigação formal feita a pedido do Ministério Público Estadual. 

0

Limoeiro cancela carnaval por causa da morte de neto de ex-prefeito

O prefeito de Limoeiro, João Luís Filho (PSB), o “Joãozinho”, decidiu cancelar a programação de carnaval desta terça-feira (28) por causa da morte do delegado de polícia Artur Correia de Oliveira Duarte, neto do ex-prefeito e ex-deputado estadual Arthur Correia de Oliveira (já falecido).

A vítima tinha 29 anos de idade e era lotada na delegacia de Euclides da Cunha (BA). O acidente que lhe tirou a vida aconteceu na rodovia BR-116, próximo ao município de Canudos.

Artur Duarte também era sobrinho do vereador José Higino, que por sua vez tem parentesco com os deputados Ricardo Teobaldo (PTN) e José Humberto Cavalcanti (PTB), ambos filhos da terra.

Quem iria se apresentar em Limoeiro nesta terça-feira era o cantor Claudionor Germano, maior intérprete no Brasil das músicas de Capiba. Na véspera apresentou-se lá a Orquestra do maestro Formiga (Ademir Araújo) com participação especial de Paulo Roberto Farias, “crooner” da Banda Pinga Fogo (Recife-PE).