0

Petrolina é uma ótima cidade para se viver e se investir

Julio Lossio - Foto Gilson Pereira

Petrolina foi citada pela revista Exame que está nas bancas como a 65ª melhor cidade do Brasil para se viver.

A revista pesquisou as cem melhores cidades do país e concluiu que a capital do vale do São Francisco oferece boas condições para se morar e também para se investir.

O objetivo do estudo foi identificar os municípios com mais de 100 mil habitantes com grande potencial de crescimento.

A pesquisa, segundo o prefeito Júlio Lossio (PMDB), mostra a condição de destaque de Petrolina no Estado de Pernambuco.

“As grandes empresas e os grandes investidores estão direcionando suas atenções para Petrolina, pois foram informados pelo nosso governo do imenso potencial que a nossa cidade possui. Nós, enquanto poder público, trabalhamos para fazer de Petrolina uma das melhores cidades do Brasil para investir e morar, pois temos a certeza de que nossa cidade é vocacionada ao desenvolvimento com qualidade de vida”, enfatizou o prefeito.

Durante a pesquisa, os técnicos realizaram, segundo a publicação, um exaustivo levantamento dos indicadores dessas cidades em 10 grandes pilares, ou seja, governança, bem-estar, economia, finanças, domicílio, saúde, educação, segurança e digital.

Petrolina recebe todos os anos grandes empresas a exemplo das Lojas Havan, que será a próxima a fazer seus investimentos na cidade.

Além disso, a cidade está cercada por novos empreendimentos imobiliários, tanto os empreendimentos financiados pelo governo federal, como o ‘Minha Casa, Minha vida’, com o total de 10.454 mil novas habitações, como os empreendimentos imobiliários de empresas privadas.

0

Senador eleito garante em Arcoverde que duplicação da 232 irá sair

fernando bezerra coelho - foto valter campanato - ABr

O senador eleito Fernando Bezerra Coelho (PSB) garantiu em Arcoverde, nesta sexta-feira (12), durante encontro com líderes da Frente Popular no Hotel Estação Cruzeiro IV, que a duplicação da BR-232 no trecho São Caetano-Cruzeiro do Nordeste irá sair.

A duplicação foi uma das promessas de campanha do governador eleito Paulo Câmara (PSB) e já conta com uma emenda de bancada no OGU no valor de R$ 140 milhões.

Esta foi mais uma reunião de que o ex-ministro participou no interior de Pernambuco para “agradecer os votos recebidos”. De Arcoverde ele seguiu para Afogados da Ingazeira para inaugurar pavimentação de ruas ao lado do prefeito José Patriota (PSB).

A reunião de Arcoverde foi aberta pelo vice-prefeito de Wellington Araújo (PTB), que falou na ocasião sobre o “querer” nordestino.

Em seguida falou a prefeita Madalena Britto (PTB), para quem a campanha de Paulo Câmara teve três momentos decisivos.

“O primeiro foi a ‘Agenda 40’, lançada na quadra de esportes do Colégio Cardeal, o pontapé inicial da campanha. O segundo, quando saiu a primeira pesquisa e apontava apenas 4% de intenções de votos para o nosso candidato. Ao mesmo tempo, o estudo indicava que 60% da população de Arcoverde votaria nos candidatos da prefeita. Foi quando intensificamos o nosso trabalho. E, o terceiro momento, quando saiu o resultado das eleições mostrando que cerca de 70% dos votos válidos elegeram Fernando Bezerra Coelho, senador da República e Paulo Câmara, governador, com 68% dos votos. Foi uma grande vitória que nos motivou a dizer que Arcoverde era, é, e continuará sendo independente”.

O último a falar foi Fernando Bezerra Coelho. Ele relembrou o início da campanha, quando aconteceu a tragédia que vitimou o ex-governador Eduardo Campos.

“Nossa situação ficou delicada. O candidato a governador, Paulo Câmara, era um desconhecido e o nosso nome não tinha uma presença marcante. Tínhamos que nos valer de quem aderisse à nossa causa. Foi o caso de Madalena, uma das pessoas mais marcantes desta campanha. Ela foi corajosa ao assumir uma postura em nome da coerência e lealdade a Eduardo Campos, pelo que ele fez pela cidade. Vou sempre me lembrar de sua atitude”.

O senador disse também que até o final de 2015 quer ver a duplicação da BR iniciada.

0

Vereador de Arcoverde rompe com a prefeita Madalena Britto

Luciano Pacheco - divulgação

O vereador Luciano Pacheco (PSD) anunciou oficialmente nesta segunda-feira (8) o seu rompimento político com a prefeita Madalena Britto (PTB).

Ele decidiu acompanhar o grupo político do ex-prefeito e deputado federal eleito, Zeca Cavalcanti (PTB), que rompeu com a prefeita logo após as eleições.

O anúncio foi feito durante a penúltima sessão da Câmara Municipal e no discurso o parlamentar não poupou críticas às atitudes da prefeita, principalmente em relação a prática da suposta perseguição política.

Ele disse que acreditou na palavra da prefeita “como acreditava em Cristo pregado na cruz” quando ela prometeu que não haveria retaliação aos que não votassem nos candidatos dela.

Segundo o vereador, apesar da promessa feita, a prefeita exonerou pessoas do seu grupo que ocupavam cargo em comissão na administração municipal.

Disse que foi surpreendido na última quinta-feira quando tomou conhecimento de que algumas pessoas ligadas a ele foram buscar seu salário e ao chegarem a Secretaria de Administração ouviram que estavam exonerados desde outubro.

“O pior é que demitiram essas pessoas e nem avisaram, não tiveram o respeito de comunicar ‘você tá fora, não faça compras, não faça dívidas, porque você foi colocado pra fora’”, lembrou Luciano.

Ele lembrou que essas pessoas que foram demitidas foram as mesmas que foram para as ruas em 2012 fazer porta a porta e pedir votos para eleger a prefeita Madalena em 2012. .

Pacheco anunciou que a partir de agora desta, em solidariedade aos “perseguidos, aos demitidos, aos que foram humilhados e desrespeitados”, está fora do governo municipal.

Ele garantiu que a partir de agora, mesmo que seja uma voz solitária na Câmara Municipal, será “oposição de verdade”.

Pra quem não sabe, disse ele, “a prefeita nomeou para o seu governo um filho para a Secretaria de Governo; uma filha para a Secretaria de Saúde; o esposo da filha, genro, para a Secretaria de Finanças; a esposa do filho, nora, para a Chefia de Gabinete; a tia da nora para a Tesouraria; a sobrinha, filha de sua irmã, como Chefe da Controladoria, contrariando a lei que criou a função no município”.

0

Agência do Empreendedor de Petrolina já tem dirigente

Julio Lossio - Foto Gilson Pereira

O prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), nomeou o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Geraldo Júnior, para o cargo de diretor-presidente da Agência Municipal do Empreendedor.

A Agência – equipamento público que será responsável pelo Fundo Municipal de Pequenos Negócios – estabelece a oferta de linhas de créditos para o fomento ao empreendedorismo e disponibiliza subsídio financeiro para que pequenos empresários possam garantir a abertura de empresas.

“Uma das premissas da Agência é oferecer assistência e crédito para empreendedores que estão à margem do sistema financeiro tradicional”, disse o novo presidente.

Ele elenca entre os desafios da sua gestão promover a cultura do cooperativismo e associativismo.

“Este primeiro momento é de articulação e acredito que a Agência trará retornos positivos para Petrolina, primeiro o retorno social, uma vez que o município tem uma política pública que garante a empregabilidade de inúmeras pessoas e depois o retorno econômico, já que os recursos investidos retornam para os cofres municipais, possibilitando que tenhamos capital de giro para oferecer crédito a outros empreendedores”, disse ele.

O público alvo da AGE são pequenos empreendedores que desejem ingressar no mercado ou àqueles que já possuem micro empresas e tenham necessidade de investimentos para incrementar seu negócio.

Além da concessão de crédito, a Agência prevê a qualificação dos empreendedores, através de parceria com o Sebrae, possibilitando que os empresários tenham uma visão ampla do seu negócio e de aspectos que garantam a sustentabilidade da empresa.

Outro critério a ser explorado pela consultoria ofertada pela entidade é a formalização dos empreendimentos. A Agência Municipal do Empreendedor inicia a prestação de serviços aos petrolinenses já em janeiro de 2015.

0

Custódia receberá nesta sexta a “Comunicação Itinerante” do Ministério da Integração

Francisco Teixeira assume como ministro interino da Integração

Moradores do município de Custódia (PE) vão receber nesta sexta-feira (5) a “Comunicação Itinerante” do Ministério da Integração Nacional cujo titular, Francisco Teixeira, esteve ontem (4) em Pernambuco tratando das prioridades de sua pasta para o ano de 2015.

A equipe do Ministério vai trazer informações para os moradores sobre o projeto de transposição do rio São Francisco e promoverá atividades de caráter educacional sobre o uso racional da água.

A programação terá início às 8h, na Praça Padre Leão, no centro, onde a equipe receberá os votos de boas vindas do prefeito Luiz Carlos Gaudêncio (PT).

No mesmo dia, os alunos do Ensino Fundamental II da Escola Carlos de Oliveira Lobo receberão a visita da equipe técnica, que apresentará vídeos institucionais sobre o projeto.

O projeto de transposição do São Francisco é a maior obra de infraestrutura hídrica do Brasil em construção.

Quando estiver concluída, ela levará água a mais de 12 milhões de nordestinos nos Estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Ao todo, 390 municípios serão beneficiados.

Criada em 2011, a “Comunicação Itinerante” integra as ações do Programa de Comunicação Social, um dos 38 Programas Ambientais do Projeto São Francisco com o objetivo de minimizar os impactos da obra e potencializar os benefícios do empreendimento.

0

Tribunal Regional Federal da 5ª Região arquiva processo contra Julio Lossio

julio-lossio 2 - foto gilson pereira

Por unanimidade, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região, que tem sua sede no Recife, determinou o arquivamento de denúncia ajuizada pelo Ministério Público Federal contra o Prefeito de Petrolina, Júlio Lossio (PSDB).

O Ministério Público alegou, na denúncia, que o prefeito não havia prestado contas, no prazo legal, de verbas de convênio celebrado com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) em 2012 para fins de aplicação no Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar – PNATE.

O prefeito comprovou com documentos que efetivamente fez a prestação de contas e pediu o arquivamento do processo.

O Ministério Público Federal acolheu a defesa do prefeito e pediu o arquivamento do processo.

0

Prefeitura divulga lista de sorteados no Minha Casa, Minha Vida

julio_lossio_foto_gilson_pereira__

A Prefeitura de Petrolina divulgou neste sábado (29) a relação dos sorteados do programa “Minha Casa, Minha Vida”.

De acordo com a assessoria do prefeito Júlio Lossio (PMDB), participaram do sorteio 9.150 candidatos, dos quais 481 são idosos, 496 portadores de deficiência e 8.173 pertencem ao cadastro geral.

O conjunto habitacional “Vivendas Petrolina I”, que está localizado próximo à Vila Marcela, é composto por 1.432 casas e já esta pronto para ser ocupado.

A relação completa dos sorteados pode ser acessada no site da Prefeitura de Petrolina (www.petrolina.pe.gov.br) e na Secretaria Extraordinária de Habitação ( Av. Guararapes, nº 2.288, Centro).

0

Osvaldo acusa o governo de tratar o São Francisco com indiferença

osvaldo-coelho - reprodução internet

Mesmo no seu exílio voluntário, em Petrolina, o ex-deputado Osvaldo Coelho (DEM) continua sendo um defensor incansável da preservação do rio Francisco e dos projetos de irrigação que impulsionaram o desenvolvimento na região do vale. Vejam o texto que ele enviou ao Blog:

I) À semelhança do Rio Nilo que é dádiva da natureza para o Egito, o Rio São Francisco é uma dádiva para nossa região semiárida. Durante mais de cinco mil anos o Rio Nilo tem sido a força que movimenta a economia egípcia e o Rio São Francisco, bem aproveitado, deveria ser a força para movimentar a economia do vale.

II) O Rio São Francisco, no semiárido, é vítima do governo da União. A União lhe devota indiferença. Ignora a sua importância, o seu potencial. Exceção ao governo Dutra, ao período revolucionário, ao governo Sarney e Fernando Henrique. O Dutra libertou a região da malária, a Usina de Paulo Afonso e a ponte Petrolina-Juazeiro. O período revolucionário ativou a navegação e a irrigação. Sarney e FHC prosseguiram com a irrigação. Em 1855, no Império, o engenheiro alemão Henrique Halfeld, foi encarregado de efetuar com vistas à navegação desde a cachoeira de Pirapora até a foz, no Atlântico.

III) As 11 barragens a serem construídas para vitalizar o caudal ficaram no papel. O que falta no vale não é chuva. É governo. Não é governo bom. É simplesmente governo.

IV) Enquanto isto o rio emagrece. Definha. Tira o sono dos ribeirinhos, enquanto o governo dorme em Brasília.

V) O que acontece não é problema regional. É nacional. Tem dinheiro para Cuba, para campo de futebol, para a África, para trem bala, para a corrupção. Não tem dinheiro para dar vida ao Rio São Francisco. Um basta a tanto descaso.

VI) O governo deve ter mil olhos, não deixar de investir para populações mais fracas. Urge reativar a navegação. A irrigação é responsável pela inserção das nossas frutas no mercado internacional.

VII) O potencial para a piscicultura, para a irrigação, para a navegação, para o turismo e para a energia é enorme.

VIII) Contudo, hoje para o rio o que é enorme é a indiferença.

0

União trata o São Francisco com indiferença, diz Osvaldo Coelho

Osvaldo Coelho - foto Jornal Tabira - Reprodução

Mesmo no seu exílio voluntário, em Petrolina, o ex-deputado Osvaldo Coelho (DEM) continua sendo um defensor incansável da preservação do rio Francisco e dos projetos de irrigação que impulsionaram o desenvolvimento na região do vale. Vejam o texto que ele enviou ao Blog:

I) À semelhança do Rio Nilo que é dádiva da natureza para o Egito, o Rio São Francisco é uma dádiva para nossa região semiárida. Durante mais de cinco mil anos o Rio Nilo tem sido a força que movimenta a economia egípcia e o Rio São Francisco, bem aproveitado, deveria ser a força para movimentar a economia do vale.

II) O Rio São Francisco, no semiárido, é vítima do governo da União. A União lhe devota indiferença. Ignora a sua importância, o seu potencial. Exceção ao governo Dutra, ao período revolucionário, ao governo Sarney e Fernando Henrique. O Dutra libertou a região da malária, a Usina de Paulo Afonso e a ponte Petrolina-Juazeiro. O período revolucionário ativou a navegação e a irrigação. Sarney e FHC prosseguiram com a irrigação. Em 1855, no Império, o engenheiro alemão Henrique Halfeld, foi encarregado de efetuar com vistas à navegação desde a cachoeira de Pirapora até a foz, no Atlântico.

III) As 11 barragens a serem construídas para vitalizar o caudal ficaram no papel. O que falta no vale não é chuva. É governo. Não é governo bom. É simplesmente governo.

IV) Enquanto isto o rio emagrece. Definha. Tira o sono dos ribeirinhos, enquanto o governo dorme em Brasília.

V) O que acontece não é problema regional. É nacional. Tem dinheiro para Cuba, para campo de futebol, para a África, para trem bala, para a corrupção. Não tem dinheiro para dar vida ao Rio São Francisco. Um basta a tanto descaso.

VI) O governo deve ter mil olhos, não deixar de investir para populações mais fracas. Urge reativar a navegação. A irrigação é responsável pela inserção das nossas frutas no mercado internacional.

VII) O potencial para a piscicultura, para a irrigação, para a navegação, para o turismo e para a energia é enorme.

VIII) Contudo, hoje para o rio o que é enorme é a indiferença.

0

Comitê do São Francisco realiza visita técnica ao canal da transposição

Marcones Sá - reprodução internet

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, através da Câmara Consultiva Regional, realizará nos dias 2 e 3 de dezembro próximos a sua sexta e última reunião do ano na Câmara Municipal de Salgueiro (PE).

No primeiro dia, está prevista uma visita técnica ao canal de transposição do rio no trecho que liga as cidades de Cabrobó a Salgueiro, ambas no sertão pernambucano, cujos prefeitos Auricélio Torres e Marcones Sá pertencem ao PSB.

Já no dia 03, acontecerá um debate sobre os resultados da reunião com o setor elétrico, ocorrida no ultimo mês de outubro, em Salvador (BA) e sobre os projetos do governo federal para construção de novas barragens no submédio São Francisco.

Além disso, será definido o calendário de atividades do Comitê para o ano de 2015. A programação dos dois dias está marcada para ter início às 8 horas.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco é um órgão colegiado, integrado pelo poder público, sociedade civil e empresas usuárias de água, cuja finalidade é realizar a gestão descentralizada e participativa dos seus recursos hídricos na perspectiva de proteger os seus mananciais e contribuir para o seu desenvolvimento sustentável.