0

Apesar dos pesares, o forró  nordestino continua vivo

Coluna Fogo Cruzado – 24 de junho

Discípulos de Luiz Gonzaga foram tão aplaudidos quanto as duplas sertanejas

Houve – e ainda está havendo em Pernambuco – um grande debate sobre se as prefeituras deveriam contratar ou não artistas “sertanejos” e bandas de “forró estilizado” para os festejos juninos deste ano. Quem primeiro abriu a boca para protestar contra a ausência, no São João de Campina Grande, de paraibanos ilustres foi a cantora Elba Ramalho, ela própria paraibana de Conceição do Piancó. Ela imediatamente recebeu a solidariedade de outros artistas nordestinos como Alcimar Monteiro, Petrúcio Amorim, Maciel Melo, Silvério Pessoa, Alceu Valença e muitos outros. Todos, em linhas gerais, disseram o seguinte: ninguém tem preconceito contra os “sertanejos” nem tampouco contra a música que eles cantam. Mas entendem que, sendo o São João a maior festa do Nordeste, a prevalência nos palcos de qualquer cidade deveria ser atribuída aos discípulos de Luiz Gonzaga. E felizmente isso aconteceu: artistas como Alcimar, Israel Filho, Jorge de Altinho, Petrúcio, Maciel Melo, Alceu, Elba, Flávio José e Santana, além de bandas como Pinga Fogo, que só toca forró pé de serra com arranjo de metais, se apresentaram nos maiores pólos das festas juninas e foram tão aplaudidos quanto as duplas sertanejas, que de “sertanejo” mesmo não têm nada.

Uma BR aos pedaços

Pernambuco precisou vender o seu maior ativo, que era a Celpe, para duplicar uma estrada federal: a BR-232 no trecho Recife-Caruaru. Não se discute a importância dessa obra para Pernambuco, já que se trata da “espinha dorsal” do Estado. No entanto, como o Estado não vem fazendo sua manutenção e nem tampouco o governo federal, pergunta-se: por que não se entregá-la logo à iniciativa privada através de concessão? A estrada está mal sinalizada e cheia de buracos e a única saída à vista é “pedagiá-la”.

Homenagem – Alcimar Monteiro fez belíssimo show em Araripina no último dia 20. Ele é natural de Juazeiro do Norte (CE), que fica a 140 km de distância, e autor de uma música que homenageia a “terra do gesso”. O prefeito Raimundo Pimentel (PSL) não conteve a emoção e subiu ao palco para cantar uma música com o próprio Alcimar.

Caixa dois – O Congresso precisa achar uma solução para o financiamento das campanhas políticas no Brasil. Se o financiamento privado é proibido e a maioria da população rejeita o financiamento público, há que haver uma saída porque não se faz campanha sem dinheiro. E a saída que se viu em 2014 foi o chamado “caixa dois”.

Tradição – O São João do Sítio da Trindade está dando um show de organização. Programação impecável, vários palcos, ornamentação genuinamente junina, limpeza, segurança e comidas típicas para ninguém botar defeito, além da presença assegurada, todas as noites, de casais com filhos pequenos. Um luxo só.

Recepção – O prefeito de Limoeiro, João Luiz Filho (PSB), aguarda muita de gente do seu partido, hoje, naquela cidade, para os shows da Banda Pinga Fogo e da dupla Zezé di Camargo e Luciano. Limoeiro, mantendo a tradição, está fazendo o melhor São João da Mata Norte.

Reação – O senador Fernando Bezerra (PSB) tem evitado falar, pelo menos até agora, sobre o pedido de expulsão dos quadros do PSB do ministro Fernando Filho. Mas se esta expulsão vier a consumar-se, ele saberá dar o troco, na hora oportuna, aos que se encontram por trás dela.

Dobradinha – De olho numa vaga na Câmara Federal, o deputado Lucas Ramos (PSB) deverá fazer uma dobradinha em Jaboatão com o ex-vereador Manoel Neco (PDT) que será candidato a deputado estadual. Se não houver acidente de percurso, o jovem deputado sertanejo poderá sair da ex “Moscouzinha” com uns 20 mil votos.

Programa – Muito fraco o programa nacional do PSB que foi ao ar na noite da última quinta-feira (22). Não fosse a homenagem prestada ao seu ex-filiado ilustre, Ariano Suassuna, que, se fosse vivo, teria completado 90 anos, o resto foi totalmente dispensável.

Bombado – João Campos, chefe de gabinete do governador Paulo Câmara e filho mais velho de Eduardo Campos, deverá obter em 2018 mais de 200 mil votos para a Câmara Federal. Há muitos prefeitos no PSB dando o “bilhete azul” a deputados para se abraçarem com João Campos, o que é uma bobagem. Afinal, não se pode querer que todos os prefeitos do partido votem num só candidato para a Câmara Federal.

Diretas já – O PSB aderiu a tese das “diretas já” a exemplo do que já fizeram o PT, o PCdoB, o PSOL, a Rede e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Porém, se as ruas não se mobilizarem em defesa desta bandeira, como fizeram no impeachment de Dilma, esqueçam!

0

Governador do Ceará desiste do PSDB e volta a defender a candidatura de Lula

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), disse em Fortaleza nesta quinta-feira (22) após assistir à posse dos novos dirigentes regionais do PT que o ex-presidente Lula “é o grande nome que o partido tem para disputar a presidente da República em 2018”.

Foi a primeira manifestação pública do governador reconhecendo a força de Lula, embora esteja mais próximo hoje do senador Tasso Jereissati (PSDB) e do ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Este último, aliás, sobre seu principal cabo eleitoral em 2014.

“Amanhã (sexta) estarei com o ex-presidente Lula em São Paulo. Vamos dialogar. O momento agora é importante para a esquerda deste país. A esquerda precisa se unir para combater a direita em 2018. Eu não tenho dúvida de que o nome do companheiro Lula, que fez história nesse país, é o grande nome para ser candidato a presidente da República pelo PT e pela esquerda”, disse o governador.

0

Petistas do Ceará querem definição do governador em relação a Lula

Petistas do Ceará, entre eles a deputada federal Luizianne Lins, entregaram uma carta à presidente nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann, cobrando uma definição do governador Camilo Santana (PT) sobre a candidatura presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições do próximo ano.

Camilo se elegeu pelo PT, mas não tem cara nem comportamento de petista. Tanto isso é verdade que iniciou uma aproximação com o senador Tasso Jereissati, presidente nacional do PSDB, de quem seu pai, o ex-deputado Eudoro Santana, foi secretário de Agricultura.

Luizianne Lins foi prefeita de Fortaleza na mesma época que João Paulo (PT) foi prefeito do Recife, daí terem ficado grandes amigos.

“As recentes declarações públicas do governador Camilo Santana a respeito da admissão de eleições indiretas e, nessa hipótese, de sua simpatia com relação ao nome do senador Tasso Jereissati (PSDB), veiculadas na imprensa nos últimos dias, impõem ao Partido dos Trabalhadores um posicionamento público dirigido à sua militância”, diz a carta da deputada à senadora Gleisi Hoffmann .

De acordo ainda com o documento, “como militante do PT, o governador não tem prerrogativa de aplicar uma conduta oposta à do partido, ainda mais quando sequer submeteu suas posições e teses à discussão nas instâncias partidárias”.

O governador não se manifestou sobre essa carta, que teve uma grande repercussão nos meios políticos do Ceará.

0

Deputados “queimam” sessão para participar dos festejos juninos

Não houve sessão deliberativa na Câmara Federal neste final de semana por causa dos festejos juninos na região Nordeste.

Parlamentares desta região viajaram para os seus estados logo na quarta-feira (21), à noite, para curtir o São João num desses municípios: Recife, Caruaru, Gravatá, Petrolina, Limoeiro, Araripina, Santa Cruz do Capibaribe, Arcoverde e Bezerros (PE), Campina Grande e Patos (PB), Mossoró (RN), Juazeiro e Crato (CE), São Luís (MA), Cruz das Armas e Tucano (BA), Aracaju e São Cristóvão (SE).

Na quarta, segundo o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ), apenas 17 dos 513 deputados registraram presença no plenário.

O quórum baixo deverá ocorrer também na próxima semana devido aos festejos do São Pedro, Santo que é reverenciado em muitas cidades de Pernambuco, entre elas Itapetim, no Sertão do Pajeú, cujo prefeito Adelmo Moura (PSB) elaborou uma vasta programação para comemorar a maior festa do município. Entre as atrações, o cantor Alcimar Monteiro e a Banda Pinga Fogo, que toca o forró genuinamente nordestino.

0

Senadores do PT visitam as obras da transposição

Os senadores Humberto Costa (PE) e Fátima Bezerra (RN), ambos do Partido dos Trabalhadores e membros da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado, iniciaram nesta segunda-feira (19) uma visita às obras inacabadas da transposição do rio São Francisco.

Eles visitaram inicialmente os municípios de Terra Nova (PE), Jati (CE), São José de Piranhas (PB) e Cajazeiras (PB) e nesta terça-feira (20) estarão em Pau dos Ferros (RN) e Caicó (RN).

Segundo o senador Humberto Costa (PT-PE), é necessária uma “mobilização contínua” dos nordestinos para garantir que a obra transposição seja finalizada ainda este ano.

Ela está com cerca de 90% de suas obras físicas concluídas mas alguns trechos do Eixo Norte (em direção ao Ceará) estão paralisados.

O Eixo Leste está praticamente concluído e foi inaugurado em março deste ano pelo presidente Michel Temer. Ele faz a captação da água em Petrolândia e a leva até o Estado da Paraíba passando pelas cidades pernambucanas de Betânia, Custódia e Sertânia.

0

Sepultado em Natal corpo da ex-governadora Wilma de Faria

Foi sepultado em Natal na noite desta sexta-feira (16) o corpo da ex-governadora Wilma de Faria (PTdoB), que faleceu às 23h40 da véspera vítima de um câncer no intestino contra o qual lutava há cerca de dois anos.

O corpo foi velado durante todo o dia na Catedral Metropolitana, onde foi celebrada uma missa de corpo presente. Ele seguida seguiu para cremação no cemitério Morada da Paz.

Natural de Mossoró, Wilma de Faria foi casada com o também ex-governador Lavoisier Maia, primo do senador José Agripino (DEM). Ela era professora aposentada da UFRN e deixou quatro filhos e 13 netos.

Sua militância política começou no PSD pelo qual se elegeu em1988 para a prefeitura de Natal, cidade que administrou três vezes. Em 2002 elegeu-se governadora pelo PSB e se reelegeu em 2006, ano da primeira eleição de Eduardo Campos em Pernambuco.

Ela foi também vice-prefeita da capital entre 2012 e 2016 e presidente estadual do Partido Socialista Brasileiro durante 20 anos. Atualmente era vereadora em Natal pelo PTdoB.

0

Severino Ninho se solidariza com os cantores nordestinos que defendem o nosso São João

O deputado federal Severino Ninho (PSB) resolveu nesta quinta-feira (15) entrar na discussão que coloca de um lado os artistas nordestinos que cultivam e perenizam a obra de Luiz Gonzaga e, do outro, os “sertanejos” que dominam as festas juninas deste ano em várias cidades do Nordeste.

Em discurso na Câmara Federal, o deputado criticou as prefeituras que “sacrificam” os artistas nordestinos no período junino em detrimento de duplas “sertanejas” (não são todas) que estão descaracterizando o nosso forró.

Ele se solidarizou com Elba Ramalho, Alcymar Monteiro, Petrúcio Amorim, Maciel Melo e Silvério Pessoa, que tiveram coragem de abrir o bico para protestar contra a invasão do Nordeste por essas duplas sertanejas e por cantores de quinta categoria, como é o caso de Marília Mendonça.

Segundo o deputado, “há um desvirtuamento dos festejos juninos no Nordeste. As prefeituras, muitas vezes, trazem atrações que nada têm a ver com as nossas tradições. A questão aí é de conscientização daqueles que organizam os festejos, dos prefeitos. As tradições, as vestimentas, as comidas típicas, a sanfona, o triângulo e a zabumba, além daquilo de que Luiz Gonzaga é o pai, que é o baião, não podem morrer. É preciso que as nossas tradições sejam preservadas”, disse o deputado.

Ele citou declaração de própria Marília dizendo que na “Festa do Peão”, em Barretos (SP), também foi aberto espaço para os artistas nordestinos.

No entanto, mostrou um folheto com a programação da Festa, onde não há sequer uma banda de forró. “Por isso dou razão a Elba Ramalho e a Silvério Pessoa. Se eles não abrem espaço lá para os artistas nordestinos, não deveria haver espaço para eles nos nossos festejos juninos”, encerrou Severino Ninho.

0

Comissão da Câmara Federal fará audiência pública em Maceió e Recife sobre as chuvas que caíram da região

A comissão externa da Câmara Federal que acompanha os desdobramentos das cheias que ocorreram em Alagoas e Pernambuco fará uma audiência pública em Maceió (AL), nesta quarta-feira (14), para ouvir a população sobre o enfrentamento do problema.

No dia seguinte, os membros do colegiado cumprirão agenda no Recife (PE). O objetivo dos encontros é debater a situação dos municípios atingidos cheias, propor soluções e fiscalizar as verbas já liberadas pelo governo federal.

Segundo o deputado Danilo Cabral (PSB-PE), que faz parte da comissão, na capital alagoana a reunião ocorrerá às 9h, no Centro Cultural e de Exposição Ruth Cardoso, com a presença dele, presidente, e do relator, deputado JHC (PSB-AL).

Foram convidados para esta audiência representante es do governo estadual, da sociedade civil, prefeitos dos municípios atingidos pelas chuvas, além de lideranças políticas de vários partidos.

Constituída há pouco mais de uma semana, a comissão já promoveu reuniões com ministros e visitas às cidades em estado de emergência.

Em Pernambuco, 24 municípios estão em estado de emergência e, em Alagoas, 27. A luta do governador Paulo Câmara em curto prazo é concluir as quatro barragens de contenção de que rios que foram iniciadas na Mata Sul e no Agreste.

0

Vamos salvar o São João do Nordeste!!!

Por: *Donizete Batista

Não é de hoje que a nossa música nordestina, em especial o forró, vem sofrendo, ou melhor, agonizando. Isso acontece porque outra tradição do Nordeste também está morrendo, o São João.

Há alguns anos, estivemos reunidos, eu, Donizete Batista, Flávio Leandro, Joquinha Gonzaga e o então governador Eduardo Campos. Cobramos dele uma solução para conter a invasão da pornografia musical que tomava conta dos eventos patrocinados pelo Governo do Estado.

Ele nos ouviu e acatou nossa ideia, que era a de oferecer o artista, ao invés de repassar a verba. Nasciam ali os pólos juninos que se espalharam pelo Estado.

O tempo passou, Eduardo não existe mais, a música ruim tomou conta do Nordeste e o São João não é mais São João. Agora existe o “Sãonejo”, festa de peão, Sãoaxé, Sãopornô. E nós, idealizadores de um projeto tão belo e tão adequado para a preservação da nossa cultura, nem mesmos tocamos mais, praticamente.

Fomos engolidos pela ganância dos promotores de eventos e pelo apego da maioria dos políticos a esses grandes promotores. Dessa forma, adeus São João, adeus cultura, adeus forró de verdade e qualidade.

Caruaru já não é mais a mesma “capital do forró”. É só forró? Campina Grande ainda pode dizer que é o maior São João do mundo? Salve Salve Cruz das Almas – Bahia! Só resta lembrar que um povo que não conserva os seus valores, não cultiva sua cultura e não preserva suas tradições, é um povo sem futuro!

Forrozeiros, união! Povo, abra o olho! Estamos sendo lesados e muita gente não quer enxergar.

*Donizete Batista é presidente da Associação Luiz Gonzaga dos Forrozeiros do Brasil

ObservaçãoProtesto semelhante foi feito neste final de semana por Elba Ramalho, Alcimar Monteiro e Silvério Pessoa. Todos, representantes da autêntica música nordestina, condenaram a “invasão” do Nordeste por parte de duplas sertanejas.

Elba chegou a dizer que não tem preconceito contra artista nenhum porque há espaço para todos. Mas não se conforme pelo fato de Biliu de Campina e Alcimar Monteiro terem ficado ausentes da programação junina de Campina Grande (PB).

Fica o protesto!

0

Sudene abre inscrições para a 4ª edição do prêmio Celso Furtado

A Sudene abriu inscrições para o “Prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Regional” em parceria com o Ministério da Integração Nacional.

O objetivo da instituição é premiar projetos e estudos que estimulem o desenvolvimento de estados ou municípios sob jurisdição da Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste), Sudam (da Amazônia) ou Sudeco (do Centro-Oeste).

Os trabalhos deverão abordar estratégias que contribuam para o desenvolvimento regional, levando em consideração as potencialidades de cada unidade citada.

O 1º lugar receberá um prêmio de 15 mil reais e o 2º lugar de 10 mil reais. Os trabalhos poderão discorrer sobre seis categorias, a saber: Produção de conhecimento acadêmico, Práticas exitosas de produção e gestão institucional, Projetos inovadores para implantação no território, Amazônia – tecnologia e inovações para o Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia, Centro-Oeste – Desenvolvimento para a faixa de fronteira, e Nordeste – inovação e sustentabilidade.

Na edição de 2017, o prêmio homenageará o geógrafo Milton Santos, que já dirigiu a autarquia.

Podem concorrer ao prêmio Celso Furtado pesquisadores que possuam ou já tenham possuído vínculo com instituição de ensino superior sediada no país ou no exterior.

Contudo, é preciso que o trabalho seja elaborado por brasileiro e o objeto do estudo se relacione com um tema ligado à problemática regional brasileira.