0

As vacas de Arraes  os PMs de Câmara

Coluna Fogo Cruzado – 11 de maio

Danilo Cabral pediu ao governador para construir uma Companhia Independente da PM no Litoral Sul

Conta-se que Miguel Arraes, após ser eleito para a Câmara Federal em 1982, foi procurado por um repórter do jornal “O Globo” para comentar uma promessa feita pelo então governador eleito do Rio de Janeiro, Leonel Brizola, de proporcionar um litro de leite a todas as crianças pobres daquele Estado. Com seu jeitão de sertanejo desconfiado, Arraes devolveu a pergunta ao jornalista: “E as vacas, de onde virão?” Questionamento semelhante pode ser feito ao deputado Danilo Cabral, da bancada federal do PSB, que ontem pediu ao governador Paulo Câmara para instalar uma Companhia Independente da Polícia Militar em Tamandaré a fim de atender a cinco municípios do Litoral Sul. Sabendo-se que o governador prometeu recentemente construir um Batalhão Especializado em Caruaru e a 9ª Companhia Independente, em Araripina, e que o contingente de PMs é o mesmo de 30 anos atrás, pergunta-se: “E os policiais, de onde viriam?”

Pernambuco não está só

Pernambuco não é exceção, no país, quando se trata da elevação do número de homicídios. O Ceará está passando pelo mesmo problema. Segundo dados divulgados ontem pela Secretaria de Defesa Social de lá, a taxa de assassinatos em abril deste ano foi 37,6% superior à do mesmo período do ano passado, sendo que na capital, Fortaleza, o aumento foi de 86,7%.

Prisão – A pergunta que se faz hoje no país inteiro é se o juiz Sérgio Moro terá coragem para ordenar a prisão do ex-presidente Lula. O juiz já provou que não é frouxo quando mandou prender José Dirceu, Antonio Palocci e os donos das maiores empreiteiras do país. Mas para pôr no xilindró o maior líder popular do país é preciso ser mais ousado.

Palmas – Amanhã completa-se 1 ano do governo Michel Temer, que tem no seu ministério cinco pernambucanos, todos eles dando conta do recado: Bruno Araújo (Cidades), Mendonça Filho (Educação), Fernando Filho (Minas e Energia), Raul Jungmann (Defesa) e Roberto Freire (Cultura).

Espaço – O PP já dá como certa a candidatura do médico Aluízio Coelho a deputado estadual no próximo ano pelo fato de ele ter obtido 14 mil votos em 2016 como candidato a prefeito de Araripina. Ocorre que, em 2018, a cidade estará dividida entre as deputadas Socorro Pimentel (PSL) e Roberta Arraes (PSB) e não restará espaço para “terceira via”.

Brigas – Maior líder político de Cabrobó, o ex-prefeito (e defensor público) Eudes Caldas (PTB) acaba de selar seu rompimento com o prefeito Marcílio Cavalcanti (PMDB), irmão do secretário de Segurança Urbana do Recife, Murilo Cavalcanti. É o 2º que ajudou a eleger e com o qual depois rompeu. O primeiro foi Adircélio Torres (PSB).

Futuro – Natural de Alagoas, o delegado de polícia Erick Lessa (PR) está mesmo decidido a seguir carreira política em Caruaru, onde disputou a prefeitura em 2016 e obteve 20% dos votos válidos. Ele vai disputar uma vaga de deputado estadual nas eleições do próximo ano.

Balcão – Humberto Costa (PT) diz que Michel Temer instalou um “balcão de negócios” no Planalto para tentar aprovar a reforma da previdência como se isso fosse novidade no Brasil. Difícil é apontar qual presidente não fez isto em votações de interesse do governo.