0

Prefeito de Igarassu libera alunos para participaram de passeata pela paz

O prefeito de Igarassu, Mário Ricardo (PTB), liberou os alunos do turno da tarde da rede municipal de ensino para participarem nesta quarta-feira (19) de uma grande caminhada pelas ruas do centro da cidade intitulada “Todos pela paz”.

O evento teve a adesão dos comerciantes, industriais, clubes de serviço, associações e sindicatos, igrejas, prefeitura e Câmara Municipal devido ao aumento da violência no município.

A concentração ocorreu na Praça da Vila Saramandaia, às 15h, de onde os manifestantes saíram em caminhada portando cartazes e bandeiras em defesa da paz.

Segundo o prefeito, o objetivo da caminhada foi sensibilizar a Secretaria de Defesa Social a reforçar o policiamento no município, uma vez que, em 2015, ele ficou em 2° lugar no “ranking” de assaltos no Estado.

Já em 2016, acrescentou, ocorreram 1.971 crimes contra o patrimônio público, 374 casos de violência doméstica, 24 estupros e 63 assassinatos.

0

Candidata do PTB vence disputa pela prefeitura de Ipojuca

A candidata do PTB, Célia Sales, foi eleita neste domingo (2) para o cargo de prefeita de Ipojuca, derrotando o candidato do PSDB, Carlos Santana, por 8.085 votos de vantagem.

Ela obteve 31.010 votos (55,20%), ante 23.925 (42,58%) do ex-prefeito Carlos Santana. O candidato do PMN, Olavo Aguiar, obteve pouco mais de mil votos.

Os 67 mil eleitores inscritos no município tiveram que voltar às urnas para esta eleição suplementar porque a anterior, realizada em outubro de 2016, foi anulada pela Justiça Eleitoral. Ficou respondendo pela prefeitura o vereador e presidente da Câmara, Irmão Ricardo (PTC).

Romero foi o candidato mais votado nas eleições de outubro (derrotou Carlos Santana por 8.700 votos), mas teve uma condenação pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco, por improbidade administrativa, foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa e ficou inelegível. Para substituí-lo, indicou a mulher, Célia, que teve o apoio de 18 partidos.

A campanha de Ipojuca foi encerrada na última sexta-feira (31) com a voz do ex-presidente Lula pedindo votos para Célia e a ausência do governador Paulo Câmara (PSB) do palanque de Carlos Santana (PSDB). O PSB apoiou o tucano, mas os principais líderes do partido ficaram ausentes da campanha.

O senador Armando Monteiro (PTB) esteve no comício de encerramento da petebista e saiu de lá absolutamente convencido de que ela venceria a eleição.

0

Ipojuca escolhe neste domingo o seu futuro prefeito

Os 67 mil eleitores inscritos em Ipojuca (PE) deverão voltar às urnas neste domingo (2 de abril) para escolher o substituto do prefeito interino Irmão Ricardo (PTC).

Por decisão do Tribunal Regional Eleitoral, confirmada pelo TSE, o município deve realizar uma nova eleição para prefeito no dia 2 de abril.

Dois candidatos concorrem com chance: Célia Sales (PTB), casada com o ex-vereador Romero Sales, que foi o mais votado nas últimas eleições, e o ex-prefeito Carlos Santana (PT).

Romero foi o candidato mais votado nas eleições de outubro. No entanto, teve uma condenação no Tribunal de Justiça de Pernambuco por improbidade administrativa, foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa e ficou inelegível. Para substituí-lo, indicou a mulher, Célia, apoiado pelo 40 (socialistas).

Poderão votar nesta nova eleição todos os eleitores que se alistaram até 2 de novembro de 2016.

Além de Ipojuca, farão eleição suplementar nessa mesma data os seguintes municípios: Bom Jardim da Serra e Sangão (SC); Carmópolis (SE), Guajará-Mirim (RO), Foz do Iguaçu (PR) e mais três cidades paranaenses.

A campanha de Ipojuca foi encerrada nesta sexta-feira (31) com a voz do ex-presidente Lula pedindo votos para Célia Sales e a ausência do governador Paulo Câmara (PSB) do palanque de Carlos Santana (PSDB), que é o candidato do governo no município.

0

Carlos Santana vence mais uma batalha no TRE-PE

O candidato do PSDB à prefeitura de Ipojuca, Carlos Santana, venceu mais uma batalha no Tribunal Regional Eleitoral contra a candidata do PTB, Célia Sales.

É que o TRE determinou a suspensão pela candidata petebista de todo material contendo o CNPJ de uma gráfica que está em situação irregular perante o fisco, tendo inclusive requerido falência. O relator do processo foi o desembargador Luiz Carlos Figueiredo.

Célia Sales, esposa do ex-vereador Romero Sales, que foi o mais votado nas eleições de outubro mas foi impedido de tomar posse porque a Justiça Eleitoral anulou o pleito, tem até 48 horas para recolher o material impresso que já foi distribuído.

Recentemente, o mesmo TRE determinou à candidata do PTB que se abstenha de utilizar em sua campanha fotografias do seu marido porque isso vinha confundindo a cabeça do eleitor. Muitos pensavam que o candidato era ele de novo, e não ela.

0

Esquenta disputa em Ipojuca entre Carlos Santana e Célia Sales

Advogados de Carlos Santana, candidato do PSDB à prefeitura de Ipojuca, ajuizaram nesta quinta-feira (16) uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra a candidata do PTB, Célia Sales, por suposto abuso de poder econômico, e pedem a cassação do registro da candidatura dela.

A AIJE questiona o fato de o material de campanha da candidata petebista (bottons, adesivos, santinhos, panfletos, bandeiras e adesivos veiculares perfurados) conter o CNPJ de uma gráfica que interrompeu suas atividades no dia 1º de fevereiro deste ano.

Nesta data, segundo o advogado Márcio Alves, que dá assistência jurídica a Carlos Santana, a Gráfica Tavares LTDA, sediada no Recife, ingressou perante a  7ª Vara Cível da Capital com um pedido de falência, afirmando encontrar-se “à bancarrota, com atividades interrompidas, em completa falência”.

A empresa encontra-se com a inscrição municipal suspensa e, de acordo com Márcio Alves, não pode emitir notas fiscais para a necessária comprovação de despesas exigidas pela Justiça eleitoral.

Além da cassação do registro da candidata, a ação ajuizada pelos tucanos pede a busca e apreensão de todo material de campanha da candidata do PTB, onde conste o CNPJ, por se encontrar em desacordo com a legislação eleitoral.

0

Célia Sales não vai mais poder usar o rosto do marido na campanha de Ipojuca

O Tribunal Regional Eleitoral decidiu nesta segunda-feira (13) que a candidata do PTB à prefeitura de Ipojuca, Célia Sales (PTB), não vai mais poder usar a imagem do seu marido, Romero Sales, na campanha deste ano.

Romero foi o candidato mais votado nas eleições de outubro, porém foi impedido de tomar posse por estar enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

Ele lançou a candidatura da mulher, que vinha utilizando a imagem do marido como forma de ganhar votos.

O TRE determinou a retirada de circulação de todo o material onde o rosto e o nome de Romero estejam associados ao da candidata, bem como da expressão “por respeito à decisão do povo” ou qualquer outra frase que ponha em dúvida a lisura e a legitimidade da decisão da Justiça Eleitoral, que indeferiu a candidatura do petebista em 2016.

O TRE também ordenou a retirada de qualquer propaganda que não deixe claro que a candidata a prefeita do partido é Célia Sales e não seu marido. Em dezembro de 2016, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou o indeferimento do registro de candidatura de Sales e o considerou inelegível, devido a uma condenação por improbidade administrativa.

As propagandas deverão ser retiradas em até 72 horas, sob pena de multa diária para Célia Sales e seu partido no valor de R$ 5.000,00 reais.

0

Carnaval de Ipojuca pode até ter sido “sucesso”, mas não no trânsito

Em comunicado feito hoje (2), a prefeitura de Ipojuca garantiu que o Carnaval do município foi “sucesso total” devido à presença de “milhares de turistas” nos cinco pólos de animação espalhados pelo município: Ipojuca sede, Porto de Galinhas, Nossa Senhora do Ó, Camela e Serrambi.

Em relação ao público, a informação é rigorosamente verdadeira. Porto de Galinhas recebeu este ano talvez o maior público de sua história durante o Carnaval. Já em relação ao trânsito, o “caos” foi generalizado.

Não se via nem na entrada nem na saída da vila um só guarda municipal orientando/controlando os veículos, o que ensejou engarrafamentos quilométricos nos quatro dias de folia, desde o final da estrada “pedagiada” até o distrito de Nossa Senhora do Ó.

Segundo o comunicado da assessoria do prefeito Irmão Ricardo (PTC), que não brincou o Carnaval por ser evangélico, o Centro de Atendimento ao Turista registrou a visita de mais de 300 pessoas que foram atendidas pela equipe.

“A rede hoteleira atingiu mais de 97% de ocupação entre o sábado (25) e a Quarta de Cinzas (1º)”, acrescentou. O que também não se discute.

Informa também que a Secretaria Municipal de Defesa Social colocou todo o seu efetivo nas ruas (457 pessoas) para trabalhar durante a festa, incluindo reforço da Polícia Militar.

“As 40 câmeras de vídeo monitoramento também estiveram ligadas 24 horas para ajudar no trabalho dos monitores. Elas registraram apenas 52 ocorrências entre consumo de entorpecentes, agressões, abordagem com condução de envolvidos, socorros e colisões de pequena intensidade”, diz o comunicado oficial.

E conclui: “O trânsito contou com o reforço do Detran, através de viaturas que fizeram blitzes nas rodovias que cortam o município. Todas as viaturas estiveram equipadas com bafômetros”.

Que viaturas da “Lei Seca” estavam em Porto é fato absolutamente verdadeiro. Mas o que falta ainda à prefeitura é melhorar a mobilidade na vila, pois ter acesso a ela é muito complicado, sobretudo em períodos como o Carnaval e Semana Santa. Isso irritou milhares de turistas.

0

Turistas reclamam do acesso a Porto de Galinhas

Milhares de turistas que passaram o Carnaval em Porto de Galinhas reclamaram do precário acesso ao local. Uns levaram cerca de 50 minutos para ir do Recife a Nossa Senhora do Ó (entrada da vila), e cerca de 1 hora e meia para fazer o restante do percurso (de menos de 10k).

Do Cabo de Santo Agostinho a Nossa Senhora do Ó (cerca de 30 km) pode-se viajar por uma rodovia “pedagiada” que se encontra em boas condições. Mas quando se chega a Nossa Senhora o trânsito trava por absoluta falta de policiamento.

O prefeito interino Irmão Ricardo (PTC) bem que poderia ter planejado melhor o acesso a Porto, que foi o local mais frequentado por turistas durante o carnaval que se encerrou nesta terça-feira.

Não havia um só PM ou um só guarda municipal controlando o trânsito na área. Se houvesse, fluiria com mais facilidade.

Além disso, não se viu um só PM nas ruas de Porto de Galinhas, em que pese a Secretaria de Defesa Social ter dito que disponibilizou 33 mil homens para fazer a segurança dos foliões neste carnaval.

0

Ipojuca é uma das 34 cidades do país governadas interinamente por vereadores

De acordo com levantamento feito pelo jornal “O Estado de São Paulo”, Ipojuca é uma das 34 cidades brasileiras governadas interinamente pelos presidentes das Câmaras Municipais porque a eleição de outubro do ano passado foi considerada inválida pela Justiça Eleitoral.

Lá, o prefeito interino é o vereador Irmão Ricardo (PTC), ligado ao ex-prefeito Carlos Santana (PSDB), que foi derrotado em outubro pelo ex-vereador Romero Sales (PTB) mas decidiu disputar novamente contra a petebista Célia Sales, esposa do candidato mais votado. A eleição está marcada para 2 de abril.
O mandato-tampão dos interinos deverá durar até a realização de novas eleições. Nos dias 12 de março e 2 de abril eleitores dessas 15 cidades voltarão às urnas para escolher os novos prefeitos.

Estão marcadas para 12 de março as eleições de Calçoene (AP), Conquista d’Oeste (MT), Alvorada de Minas, Ervália e São Bento Abate (MG); Arvorezinha, Butiá, Gravataí, Salto do Jacu, São Vendelino e São Vicente do Sul (RS).

Já em 2 de abril voltarão às urnas os eleitores de Bom Jardim da Serra e Sangão (SC), Ipojuca (PE) e Carmópolis (SE).

0

PSOL entra na disputa pela prefeitura de Ipojuca

O PSOL lançou nesta terça-feira (7) a candidatura de Fabiana Honório para disputar a prefeitura de Ipojuca no dia 2 de abril próximo. Ela vai enfrentar o ex-prefeito Carlos Santana (PSDB), cuja convenção se realizou na véspera, e a petebista Célia Sales, que fez a dela no último domingo.
A convenção de Fabiana Honório se realizou no galpão da Rua Paulo Emídio do Nascimento, nº 60, próximo ao Colégio Santo Cristo, no centro da cidade.
Ela tem 36 anos, é ambientalista, microempresária e cursou Filosofia na UFPE e na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Pelo PSOL, já disputou mandato de vereadora em 2012 e de deputada federal em 2014.

Já a convenção do ex-prefeito Carlos Santana se realizou no Clube Oense, no distrito de Nossa Senhora do Ó. Ela contou com as presenças do presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, da deputada estadual Simone Santana (PSDB) e do prefeito interino Irmão Ricardo (PTC). Santana será apoiado por sete partidos, entre os quais PSB, PMDB e PP.

Em seu discurso, ele alertou a população para o delicado momento político que o município vive após a anulação do último pleito.
“Vamos mais uma vez para uma batalha onde a maior arma é a verdade. Sei que essa batalha exige muito suor. Mas vamos bater de porta em porta, olhar nos olhos da população e discutir propostas para avançarmos ainda mais. As pessoas querem ganhar essa disputa com ódio no coração, mas desse jeito não se ganha nada. Não vamos aceitar provocações, mentiras, nem agressões. Para cada mentira dita por eles, responderemos com o que já fizemos por Ipojuca e o que muito ainda haveremos de fazer”, afirmou o candidato tucano.

Presente à convenção o presidente da Câmara e prefeito interno, Irmão Ricardo, anunciou que a prefeitura já está enviando os carnês para o pagamento do IPTU 2017.

A Secretaria Municipal de Finanças emitiu 20 mil boletos, dois mil a mais que em 2016, e espera arrecadar este ano R$ 10 milhões.
O vencimento da cota única ou da primeira parcela deste ano deverá ser paga até o dia 10 de março. A arrecadação do IPTU vem crescendo vertiginosamente no município. Em 2012 o total arrecadado foi de R$ 3 milhões e em 2016 de R$ 9 milhões (acréscimo de 66%).