0

Escolhido o substituto de Roberto Freire no Ministério da Cultura

O presidente Michel Temer convidou nesta quinta-feira o jornalista e ex-secretário municipal de Cultura do Rio de Janeiro, Sérgio Sá Leitão, para assumir o Ministério da Cultura que está sem ocupante desde que o deputado Roberto Freire (PPS-SP) pediu demissão no dia 22 de maio último.

Temer convidou inicialmente a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) mas ela não topou a parada porque a pasta está esvaziada.

Diretor da Ancine (Agência Nacional de Cinema), Sá Leitão será o terceiro ministro do atual governo. O primeiro foi o diplomata Marcelo Calero, que pediu exoneração após sofrer pressões do então ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) para autorizar a construção de um edifício numa área tombada de Salvador, onde ele possui um imóvel.

O segundo foi Roberto Freire, que pediu exoneração do cargo após o vazamento do áudio da conversa que Temer teve com o empresário goiano Joesley Batista.

O terceiro será Sérgio Sá Leitão, que foi chefe de gabinete da pasta na gestão de Gilberto Gil (governo Lula) e secretário de Cultura do Rio de Janeiro. Ele vai substituir o ministro interino João Batista de Andrade, que recusou convite de Temer para assumir a pasta antes mesmo de ser convidado.

0

Morre em SP o professor Marco Aurélio Garcia, ex-assessor de Lula e de Dilma

Morreu em São Paulo nesta quinta-feira (20), aos 76 anos de idade, vítima de um infarto fulminante, o professor aposentado da Unicamp Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais nos governos de Lula e Dilma Rousseff.

Marco Aurélio entrou no PT em 1980 e teve influência decisiva na formulação da política externa brasileira nos governos petistas. Era discreto, sisudo e não gostava de aparecer.

Em nota, o Partido dos Trabalhadores afirmou que Marco Aurélio Garcia “foi um importante líder na construção e execução da política externa brasileira durante o governo de Lula, além de ser um dos grandes apoiadores dos Brics (bloco formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) e do fortalecimento das relações Sul-Sul”.

O sepultamento será realizado em São Paulo nesta sexta-feira (21) com presença de Lula e outras figuras de destaque do PT e da esquerda brasileira.

0

Lula já traça cenários para a hipótese de não disputar a sucessão de Temer 

Em entrevista dada nesta quinta-feira (20) aos jornalistas José Trajano, Juca Kfouri e Antero Greco, o ex-presidente Lula admitiu expressamente a hipótese de não concorrer à sucessão de Michel Temer em 2018 mas disse que o PT tem três governadores que poderão se habilitar para a disputa: Camilo Santana (CE), Rui Costa (BA) e Fernando Pimentel (MG).

Caso o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, confirme a sentença do juiz Sérgio Moro, que o condenou a 9 anos e 6 meses por corrupção passiva e ocultação de patrimônio, Lula ficará inelegível pelos próximos 8 anos.

Sobre se o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, não poderia ser outra opção petista, Lula declarou o seguinte: “O Haddad pode ser uma personalidade importante se se dispuser a percorrer o país. Já me reuni com ele e falei: ‘Você tem que botar o pé na estrada e falar o que você fez pela educação (quando ministro dessa pasta)’”.

A entrevista foi dada ao programa “Na sala do Zé” e transmitida ao vivo pela internet. Para o ex-presidente, em que pese o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) aparecer em segundo lugar nas pesquisas de opinião, ele não deve disputar “e se disputar não tem chance”.

Sobre o prefeito de São Paulo, João Dória, apontado com uma das alternativas do PSDB, Lula declarou: “O Dória tem que se provar. Por enquanto, ele não é nada. É só o João trabalhador que não trabalha. Não adianta fugir para ser candidato. Trabalhe, governe, faça o que dizia que ia fazer. Pode ser o Alckmin, ou podem tentar inventar alguém, mas não sei quem”.

0

Contra 0% de reajuste, servidores da Prefeitura decidem fazer greve 

Servidores da Prefeitura do Recife decidiram nesta quinta-feira (20) entrar em greve a partir do próximo dia 27 em protesto contra o prefeito Geraldo Júlio (PSB), que ofereceu à categoria 0% de reajuste salarial.

Durante reunião da mesa de negociação que reúne representantes do Sindicato e da Prefeitura, representantes do prefeito informaram que, diante da crise econômica que aflige os municípios, não haverá reajuste de salário este ano nem do vale-refeição. A data-base do município é o mês de janeiro.

Representantes do Sindicato argumentaram que houve aumento de arrecadação no primeiro quadrimestre deste ano e que a Prefeitura concedeu isenção fiscal a várias empresas.

A greve poderá atingir todas as Secretarias municipais, farmácias, creches, CAPS, fundações e autarquias a exemplo da URB, EMLURB, CSURB, CTTU e Fundação de Cultura. Mas, para isto, o Sindicato terá que provar, na prática, que está forte.
A pauta que o Sindicato apresentou ao prefeito é composta pelos seguintes itens:

I – Reajuste de 14,77% (para quem recebeu 5% no ano passado) e 20,51% (para quem não recebeu 5%) a partir de 1º/01/17;

II – Vale-refeição de R$ 20,00;

III- Vale-transporte em pecúnia;

IV- Implementação dos Planos de Cargos e Carreiras já aprovados;

V- Convocação dos concursados

VI- Saúde Recife: abertura de novas adesões, ampliação da rede credenciada e fim da co-participação;

VII- Reajuste da insalubridade de acordo com a remuneração.

0

Temer acerta os ponteiros com a cúpula do DEM após investida sobre os dissidentes do PSB

Está tudo bem agora entre o presidente Michel Temer e o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara Federal, após o peemedebista ter convidado os parlamentares dissidentes do PSB para se filiarem ao PMDB.

Isso gerou um profundo mal estar na cúpula do DEM porque Maia já vinha conversando há algum tempo com esses dissidentes, entre eles o senador Fernando Bezerra (PE) e o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB-PE).

Por causa desse “ruído”, Temer cancelou a viagem que faria ontem (20) a Caruaru para lançar o “cartão reforma” em companhia do ministro Bruno Araújo (Cidades).

Para não permitir que a crise se agravasse, Temer recebeu ontem para um jantar no Palácio do Jaburu, em Brasília, o próprio Rodrigo Maia e o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM).

O jantar durou cerca de duas horas e os participantes deixaram o local sem falar com a imprensa. Antes, porém, o líder do DEM na Câmara Federal, Pauderney Avelino (AM), foi recebido pelo presidente e disse à saída do Palácio do Planalto que o mal estar entre ele (Temer) e Rodrigo Maia era “página virada”.

0

Jurista Celso Antonio Bandeira de Mello diz que a cabeça de Moro é de “acusador”

O jurista Celso Antônio Bandeira de Mello, uma das maiores autoridades no Brasil em Direito Administrativo, divulgou um vídeo nas redes sociais afirmando que o juiz Sérgio Moro não tem o necessário equilíbrio para julgar o ex-presidente Lula porque sua cabeça é de “acusador”.

“Eu nunca vi uma situação tão terrível quanto a atual. O desrespeito aos direitos fundamentais na área jurídica tem sido uma constante. O juiz Moro é, a meu ver, um homem muito pouco habilitado para exercer a função de magistrado. A magistratura exige muito equilíbrio, muita serenidade e, sobretudo, muita imparcialidade. Ela não pode ter, evidentemente, uma conduta apaixonada. Mesmo que ele assuma um ar sereno, e assume, o comportamento dele não é o de um magistrado, o comportamento dele é de um acusador”, afirma o jurista no vídeo divulgado.

Segundo ele, o instituto da “delação premiada” que subsidiou até agora a maioria das sentenças prolatadas pelo juiz Sérgio Moro, “é, na verdade, uma forma de tortura”.

“Do jeito que ela (delação) está sendo feita, é, na verdade, uma forma de tortura. Você prende, espera o indivíduo não aguentar mais, e aí ele fala o que você quiser que ele fale”, declarou o jurista. Ele disse também ser uma coisa “óbvia” a perseguição ao ex-presidente por parte da imprensa.

“Ela (imprensa) pretende crucificar Lula e eu não tenho dúvida de que as pessoas morrem de medo de que o Lula seja candidato (em 2018)”, acrescentou.

0

Moro marca interrogatório de Lula para 13/9 para falar sobre o Instituto que leva o seu nome

O ex-presidente Lula já sabe o dia em que irá depor perante o juiz federal Sérgio Moro para dar explicações sobre o terreno que supostamente teria recebido de presente da Odebrecht para a construção do Instituto Lula, em São Paulo: 13 de setembro.

O ex-presidente, no entanto, não precisará deslocar-se até Curitiba para ser ouvido. Vai depor por meio de videoconferência. Ele é acusado pelo Ministério Público Federal de ter recebido como propina um terreno onde seria construída a nova sede do Instituto Lula, além de um imóvel vizinho ao apartamento em que mora, em São Bernardo do Campo (SP).

De acordo com os procuradores da Lava Jato, os imóveis teriam sido oferecidos pela Odebrecht em troca de contratos com a Petrobrás.

Semana passada, o ex-presidente foi condenado por Sérgio Moro a 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. E ontem teve R$ 606 mil bloqueados em contas bancárias por ordem do mesmo juiz.

Moro ordenou o bloqueio de R$ 10 milhões, para, se for o caso, reparar a suposta lesão que Lula teria causado ao erário, mas o Banco Central só encontrou nas contas dele R$ 606 mil. Também foram tornados “indisponíveis” dois automóveis, três apartamentos e um terreno que o ex-presidente possuiria em São Bernardo do Campo.

0

Economista Simon Schwartzman fará palestra no Seminário de Tropicologia

O economista Simon Schwartzman, ex-presidente do IBGE, será o palestrante da 402ª reunião do Seminário de Tropicologia que acontecerá no dia 25 de julho, às 9h, na sala Gilberto Freyre, da Fundação Joaquim Nabuco. Ele falará sobre “Educação e progresso social”.

O seminário foi idealizado pelo sociólogo Gilberto Freire, que foi o criador da Fundação e manteve o filho, Fernando, como presidente dela por mais de 20 anos.

Simon Schwartzman é pesquisador do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade do Rio de Janeiro. Estudou Sociologia e Ciência Política na Universidade Federal de Minas Gerais, tem um mestrado em Sociologia pela Faculdade Latinoamericana de Ciências Sociais e é doutor em Ciências Políticas pela Universidade de Berkeley (Califórnia).

Foi professor de Ciência Política e diretor científico do Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior da USP entre 1990 e 1994 e presidente do IBGE entre 1994 e 1998 (governo de Fernando Henrique Cardoso).

O convite para que o economista proferisse a palestra foi feito pelo presidente da Fundação, Luiz Otávio de Melo Cavalcanti, que foi secretário da Fazenda do governo Roberto Magalhães.

0

Sepultado no Recife o corpo do Padre Edwaldo Gomes

Foi sepultado nesta quinta-feira (20) no cemitério de Santo Amaro, no Recife, o corpo do pároco da Paróquia de Casa Forte, Edwaldo Gomes. Ele tinha 85 anos de idade e morreu no Hospital Memorial São José, onde estava internado havia 28 dias, vítima de complicações respiratórias.

Padre Edwaldo era natural de Barra de Guabiraba, no Agreste pernambucana, filho de um casal que teve 11 filhos. Estudou no Seminário de Olinda e ordenou-se padre aos 25 anos de idade.

Assumiu a Paróquia de Casa Forte em 1970 por designação do então arcebispo, Dom Hélder Câmara, um dos seus grandes aliados na Igreja Católica.

À frente da Paróquia fundou a Creche Beneficente Menino Jesus e a Casa da Criança Marcelo Asfora, que mantinha com o dinheiro arrecadado na Festa da Vitória Régia, evento que se realiza todos os anos, no mês de novembro, na Praça que fica em frente à Igreja.

Ao tomar conhecimento de sua morte, o prefeito Geraldo Júlio (PSB) divulgou a seguinte nota de pesar:

“Foi com a tristeza de quem se despede de um amigo querido que recebi a notícia do falecimento de Padre Edwaldo. Referência como sacerdote para todo o Recife, sempre seguiu o verdadeiro caminho de um cristão, com o olhar atento e a mão estendida para aqueles que mais necessitam de ajuda. As pessoas mais pobres das comunidades de sua paróquia, e de todo o Recife, sempre encontraram em Padre Edwaldo, além do homem de Deus, um batalhador incansável para que tivessem uma vida mais digna, com um teto para morar, um prato de comida garantido e mais oportunidades. A dor da perda é enorme, mas a vida de padre Edwaldo, seu amor incondicional ao próximo ficam de exemplo para todos nós, assim como as lembranças dos bons momentos”.

O governador Paulo Câmara, além de ter decretado luto oficial por três dias no Estado de Pernambuco, divulgou a seguinte nota:

“Pernambuco perde uma grande referência religiosa e humanitária com a partida de Padre Edwaldo Gomes. Ao lado de Dom Hélder Câmara, ele foi um defensor da democracia e dos direitos humanos. Esteve à frente da Matriz de Casa Forte por mais de 40 anos, fazendo um trabalho social imprescindível em favor dos que mais precisam. Um belo exemplo da luta incansável do Padre Edwaldo é a tradicional Festa da Vitória Régia. Um evento beneficente que entrou no nosso calendário cultural e que, na sua 38ª edição, fez justa e bonita homenagem ao pároco. Para nós, fica o exemplo de perseverança na luta por um Pernambuco melhor. À família, amigos e à comunidade religiosa, meus sinceros sentimentos de solidariedade”.

0

Comando Militar do Nordeste completará 71 anos no próximo dia 24

O Comando Militar do Nordeste completará 71 anos no próximo dia 24 e na ocasião promoverá um grande desfile para assinalar a passagem da data.

Segundo a assessoria do General de Exército Artur Costa Moura, comandante do CMN, constará da programação desfile de tropas das Guarnições do Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes.

O evento ocorrerá às 9h30 no pátio “Pátria! Brasil!” do Comando Militar com entrega de condecorações e diplomas de “Amigo do CMNE” a diversos civis e militares.

Ainda para assinalar a passagem da data, serão realizadas celebrações religiosas, a partir das 15h, bem como uma série de atividades esportivas entre os dias 25 e 28 de julho, em várias Organizações Militares.

De acordo ainda com a assessoria do CMN, nesses 71 anos de existência o órgão participou de várias missões, entre elas as seguintes:

Emprego da Garantia da Lei e da Ordem na Operação “Leão do Norte”, na região metropolitana do Recife, e nas Operações “Potiguar I e II”, ambas realizadas em Natal (RN);

Atuação na Operação “Zika Zero”, em 2016, em apoio aos governos municipais, estaduais e federal, no combate ao mosquito Aedes aegypti;

Fez-se presente em situações de calamidade pública, com o emprego do Hospital de Campanha do Exército, nas cidades de Rio Formoso (PE) e Marechal Deodoro (AL);

Comandou a “Operação Carro-Pipa”, programa do Governo Federal de distribuição de água potável no semiárido nordestino, para minorar os efeitos causados pela seca, apoiando mais de 3,5 milhões de pessoas;

No cenário internacional, enviou quatro contingentes para o Haiti como parte do programa “Missão de Paz” das Nações Unidas.

O Comando Militar do Nordeste possui em seu organograma quatro grandes comandos e duas grandes unidades: a 6ª Região Militar (jurisdição nos Estados da Bahia e de Sergipe, com sede na cidade de Salvador), a 7ª Região Militar (jurisdição nos Estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, com sede em Recife), a 10ª Região Militar (jurisdição nos Estados do Ceará e Piauí, com sede em Fortaleza), o 1º Grupamento de Engenharia (com sede em João Pessoa), a 7ª Brigada de Infantaria Motorizada (com sede em Natal) e a 10ª Brigada de Infantaria Motorizada (com sede no Recife).