0

Eduardo fará morto o que sonhou em vida

Coluna Fogo Cruzado – 30 de agosto

Roberto Magalhães afirma que a morte de Eduardo Campos virou pelo avesso o cenário político nacional

Para o ex-governador Roberto Magalhães, que seria eleitor de Eduardo Campos, o seu desaparecimento trágico não apenas comoveu o país pelas circunstâncias em que ocorreu, mas provocou uma reviravolta no cenário político nacional. Sua substituição por Marina Silva, na chapa presidencial do PSB, mudou profundamente o quadro político. Ela desbancou o senador Aécio Neves do segundo lugar e caminha celeremente para disputar o segundo turno com Dilma Rousseff, com perspectiva de ganhar a eleição. Sua boa performance nas pesquisas poderá levá-la a ter o apoio de muitos eleitores de Aécio, que para se livrarem do PT admitem até o “voto útil” em favor dela ainda no 1º turno. Magalhães observa que o neto de Arraes anteviu o desejo de milhões de brasileiros de elegerem um presidente da República fora dos quadros do PT e do PSDB. E diz que aquilo com que ele sonhou em vida está se tornando realidade após sua morte.

Lula não passa emoção

Lula fez várias gravações para o horário político de João Paulo (PT), mas em nenhum deles transmite emoção. Sua fala, além de econômica, é excessivamente burocrática. Petistas gostariam de ver o ex-presidente na TV, ao lado do candidato ao Senado, falando sobre sua trajetória política e pedindo encarecidamente aos pernambucanos que o enviem para a Câmara Alta. Até agora, o ex-prefeito do Recife é o único petista no país que está em 1º para o Senado.

A paz – Quinta passada, durante inauguração do seu comitê, no bairro do Pina, o deputado Antônio Moraes (PSDB) prestou uma homenagem ao ex-comandante geral da PM, coronel José Luiz de Moura, que esteve presente ao ato. Lembrou que o militar, no governo Marco Maciel, foi quem pacificou a cidade de Exu, onde briga de duas famílias resultou em dezenas de mortes.

Desafio – Até hoje, nenhum governador do RS conseguiu reeleger-se. O atual, Tarso Genro (PT), perde na pesquisa para a senadora Ana Amélia (PP), que foi, até abril, a candidata do PSB.

Mudança – Eleito senador por RR, o pernambucano Romero Jucá (PMDB) esteve com Dilma até o mês de julho, em agosto mudou para Aécio e deve entrar setembro com Marina Silva.

Acordo – O vice de Floresta, Rinaldo Novaes, não apoia Caio Maniçoba (PSL), filho da prefeita Rorró (PSB), para a Câmara Federal. Fez um acordo político com Adalberto Cavalcanti (PTB).

Azar – Daniel Coelho (foto) iria estourar de votos em Pernambuco, como candidato à Câmara Federal, se tivesse mantido sua aliança com Marina Silva (PSB). Ambos fizeram campanha pelo PV em 2010. No ano seguinte, Marina iniciou a criação da Rede e Daniel migrou para o PSDB.

Fundo – Após a recontagem da população brasileira realizada pelo IBGE, 12 municípios irão perder uma parte do FPM que recebem hoje e outros 116 irão ganhar, nenhum deles de PE. São Paulo tem 17 nessa lista, Santa Catarina 14, Minas Gerais 11, Paraná nove e Bahia oito.

Mandato – Marina Silva incluiu em seu programa de governo a proposta de tornar o Banco Central uma instituição independente. Seu presidente e diretores teriam mandato de quatro anos e não poderiam ser demitidos pelo presidente da República. Em 1997, ao ser questionado sobre este assunto, no Recife, o então governador Miguel Arraes respondeu: “E esse povo vai prestar contas a quem?”

É Marina – Esclarece o deputado Cadoca (PCdoB) que apoia Marina (PSB) para presidente e não Dilma Rousseff (PT) como se disse ontem nesta coluna. Seu partido de fato está com Dilma. Mas antes de sua filiação fez um acordo com sua direção estadual para apoiar Eduardo Campos. Como este foi substituído por Marina na chapa do PSB, honrará o acordo que tinha com esse partido.

0

Marina derrota Aécio no “terreiro” dos tucanos

geraldo_alckmin_foto_jose_cruz_ABr

Dados do Ibope desta semana apontam a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, em 1º lugar no Estado de São Paulo com 35% das intenções de voto.

O segundo colocado é Dilma Rousseff (PT) com 23%, seguido pelo senador Aécio Neves (PSDB) com 19%.

Ressalte-se que São Paulo é a maior base eleitoral do PSDB e que o governador Geraldo Alckmin (PSDB), aliado ao PSB (o vice é Márcio França), tem 50% das intenções de voto segundo o mesmo Ibope.

Marina já declarou que não pede votos para ele mas seu candidato a vice, Beto Albuquerque, já o fez na televisão em nome do PSB e de Eduardo Campos, que costurou a aliança tucano-socialista.

Em Minas, a situação do senador Aécio Neves também é desconfortável. Ele tem apenas 34% das intenções de voto, ante 31% de Dilma Rousseff e 20% de Marina Silva.

Já no Rio de Janeiro, Dilma lidera com 38%, seguida por Marina com 30% e Aécio com 11%.

No Paraná, Marina lidera com 29%, ante 28% de Dilma e 24% de Aécio, que tem como aliado o governador Beto Richa (PSDB), que está em primeiro.

Em Pernambuco, Marina tem 41%, ante 37% de Dilma a apenas 3% de Aécio, que tem como cabos eleitorais os deputados Bruno Araújo e Daniel Coelho, ambos do PSDB.

0

Marina apresenta em SP o programa de governo de sua coligação

290814 - divulgação

A ex-senadora Marina Silva, candidata do PSB à Presidência da República, apresentou em São Paulo na tarde desta sexta-feira o programa de governo de sua coligação, que é formada também pelo PPS, PL, PHS, PPL e PRP.

Acompanhada pelo vice, Beto Albuquerque, a candidata entregou à imprensa uma cópia do programa, que tem 240 páginas e expressa os compromissos da coligação em todas as áreas da administração pública federal.

Após ressaltar que essas eram as diretrizes de governo do ex-candidato Eduardo Campos, que morreu num acidente de avião no dia 13 de agosto, Marina lembrou que para a construção do documento foram mobilizadas cerca de 6 mil pessoas em todo o país.

Segundo ela, a grande reforma que precisa ser feita no Brasil é a política “como eu e Eduardo Campos dizíamos”.

“É o atraso na política que nos impede de corrigir os erros”, acrescentou. O programa contém a promessa de Eduardo Campos de lutar por um mandato de cinco anos para todos os ocupantes de cargos eletivos, sem direito à reeleição.

Segunda a socióloga Maria Alice Setúbal, que foi uma das redatoras do texto do programa ao lado do ex-deputado pernambucano Maurício Rands (PSB), ele se baseia em focos principais: manter a estabilidade econômica com sustentabilidade, preservar os avanços sociais e aprofundar a democracia.

Coube a Maurício Rands fazer a apresentação dos seis eixos temáticos em que o programa se divide.

São eles: “O Estado e a democracia de alta intensidade”, que trata da reforma política e novo pacto federativo; “Economia para o desenvolvimento sustentável”, que trata das propostas para economia e considerações ambientais; “Educação, cultura e inovação”, com propostas para educação, treinamento profissional e cultura; “Políticas sociais e qualidade de vida”, sobre programas sociais e propostas para a saúde pública; “Novo urbanismo e o Pacto pela Vida”, que trata de mobilidade, saneamento e segurança pública; e “Identidade e Cidadania Plena”, que trata do direitos de grupos sociais e minorias.

Falaram ainda o presidente nacional do PSB, Roberto Amaral, que pediu um minuto de silêncio em memória de Eduardo Campos, o candidato a vice Beto Albuquerque e o presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire, representando os partidos da coligação.

Ao lançamento compareceram cerca de 400 pessoas de vários estados do Brasil. O governador João Lyra Neto (PSB) não pôde comparecer porque tinha compromisso em Pernambuco.

0

Aldo Amaral inaugura seu comitê neste domingo (31)

Aldo Amaral_ Foto Bruna Sarga

O presidente da Força Sindical em Pernambuco, Aldo Amaral, marcou para este domingo, dia 31, a inauguração do seu comitê na capital pernambucana.

Ele é candidato a deputado federal pelo PRB, partido que faz parte da coligação que apoia o senador Armando Monteiro (PTB) para o governo estadual.

A inauguração está prevista para começar as 14h e terá a presença do senador, do candidato a vice, Paulo Rubem (PDT) e do candidato a senador, João Paulo (PT).

Além de Amaral, o PRB tem outro candidato disputando vaga na Câmara Federal. É o pastor (da Igreja Universal) Carlos Geraldo, que é baiano de nascimento mas foi enviado a Pernambuco para cumprir uma “missão política”.

A “missão” é substituir o pastor Zacarias Vilalba (PP), o “Vilalba de Jesus”, como candidato da Igreja Universal.

0

Prefeitura do Ipojuca lança programa “Endereço Certo”

carlos santana - divulgação

O prefeito de Ipojuca, Carlos Santana (PSDB), vai lançar na próxima terça-feira, dia 2, o programa “Endereço Certo” em parceria com os Correios.

A finalidade do programa é fazer com que todas as ruas do município tenham Código de Endereçamento Postal (CEP), algo que não existe hoje.

A Prefeitura e a direção regional dos Correios vão georeferenciar todos os logradouros do município, que apesar de ser um dos mais importantes de Pernambuco tem muitas ruas sem nome e sem número.

O lançamento do programa será feito no distrito de Nossa Senhora do Ó, às 10h30, pelo prefeito Carlos Santana, o assessor da diretoria regional dos Correios, Pedro Mota e a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente Berenice Andrade Lima.

Segundo o prefeito, hoje são devolvidas em média cinco mil cartas por mês, que não são entregues por falta de endereço.

“Não podemos continuar com esta realidade. A partir de agora, com esse estudo de mapeamento e a criação do CEP, todos os cidadãos vão passar a receber suas correspondências em casa”, disse ele.

O mapeamento do município está sendo feito pela empresa Geo Sistema com o apoio de líderes comunitários de Ipojuca-sede, dos distritos de Camela e Nossa Senhora do Ó e das Praias de Porto de Galinhas e de Serrambi.

0

Cristovam Buarque declara apoio a Armando Monteiro

Cristovam Buarque - divulgação

Embora não seja eleitor em Pernambuco, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) gravou um depoimento de apoio à candidatura do senador Armando Monteiro Neto (PTB) ao Governo do Estado.

Em um vídeo de 30 segundos, divulgado nesta quinta-feira (28), o senador, que nasceu no Recife e era eleitor de Eduardo Campos, recomenda que se vote no candidato do PTB.

“Ele (Armando) pensa o futuro. E, ao pensar o futuro, ele pensa o conjunto. O conjunto da sociedade. E esse conjunto na sua dinâmica, na sua evolução, no seu progresso”, afirma Cristovam em seu depoimento.

Textual: “Eu vejo o Armando como um inovador, exatamente porque está olhando o futuro do conjunto do País, e não o presente da repartição do que nós temos hoje no Brasil”.

Cristovam é dissidente no PDT. Iria votar em Eduardo Campos para presidente da República e já se abraçou com a candidatura da ex-senadora Marina Silva (PSB).

Ele e Marina têm algo em comum: foram ministros do presidente Lula, ele da Educação e ela do Meio Ambiente. E ambos saíram por divergências com o governo.

0

Aécio “decreta” em SP o início da recessão no Brasil

290814 - Foto Marcos Fernandes-ObritoNews

Durante campanha em São Paulo nesta sexta-feira, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, “decretou” o início da recessão no Brasil alegando que há dois trimestres o país não consegue crescer.

Para os economistas, quando isto não ocorre o país está, tecnicamente, em recessão.

Veja, abaixo, trechos da entrevista do senador, que está em 3º lugar na corrida eleitoral pela Presidência da República:

I) Hoje é um dia triste para o Brasil. O Brasil acaba de entrar em recessão técnica. Pelo segundo trimestre consecutivo, temos um PIB negativo. A verdade é que o governo do PT terminou antes da hora e o legado será crescimento baixo, investimento baixo, combinado com inflação alta, juros altos e uma perda crescente da confiança na nossa economia que empata nos investimentos e no emprego.

II) O nosso governo será o governo da transparência fiscal, da previsibilidade, do resgate das agências reguladoras e da constituição de um ambiente adequado para a retomada do crescimento da economia. Não existem empregos se não existe crescimento. Portanto, mais do que nunca fica claro que esse modelo que está aí fracassou e (que) nós é que temos as melhores condições de apresentar ao Brasil, não apenas uma proposta de mudança, mas uma mudança consistente, uma mudança clara na direção da retomada do crescimento, do combate firme à inflação e, obviamente, também da volta dos empregos, principalmente os empregos de melhor remuneração ao Brasil com o fortalecimento da nossa indústria.

III) Tenho um projeto para o Brasil. Um projeto que busca substituir esse que esta aí e que fracassou. Por isso esse sentimento de mudança. E não é um projeto improvisado. É um projeto constituído com ideias e com pessoas capazes de transformar essas ideias em realidade. A grande questão que se colocará daqui em diante é: que mudanças queremos para o Brasil? A mudança do improviso ou a mudança consistente, verdadeira? A mudança que pode levar o Brasil a um novo patamar de desenvolvimento? Tenho enorme confiança de que no momento da decisão, prevalecendo a razão, vamos estar, não apenas no segundo turno, mas vamos vencer as eleições.

IV) Tem um quadro novo, a partir do falecimento do meu amigo, governador Eduardo Campos. E agora temos que nos adaptar a essa nova realidade. Eu estou absolutamente sereno e convencido de que as melhores propostas pro Brasil mudar de verdade, quem as têm somos nós.

V) Não há uma razão para uma mudança abrupta no quadro das últimas pesquisas. Convivemos bem com ele. Vamos é daqui por diante cada vez mais clarear as nossas propostas, transmitir as nossas propostas para que as pessoas possam entendê-las e, obviamente, cobrando das outras candidaturas que também externem as suas. Não é possível que possamos caminhar para outra direção, sem sabermos que direção é essa. Tenho dito, de forma muito clara, inclusive anunciando quem será aquele que conduzirá a economia se vencer as eleições, até quem sabe estimulando os outros candidatos, não para indicar nomes, mas para dizer com clareza de que forma pretendem governar, quais os valores que pretendem conduzir à frente do governo, mas, sobretudo, de que forma vão nos tirar dessa aguda recessão. O Brasil não é para amadores.

A última vez que o Brasil experimentou uma “recessão técnica” foi no final do ano de 2008.

0

Paulo Câmara visitará 16 municípios neste final de semana

Paulo Câmara _ foto aluísio moreira

O candidato da Frente Popular ao Governo do Estado, Paulo Câmara (PSB), iniciou nesta sexta-feira por Sanharó uma agenda de visitas a 16 municípios do interior.

Ele participou de uma caminhada em Sanharó ao lado do prefeito Fernando Fernandes (PCdoB) e de outras lideranças do município e de lá seguiu para Arcoverde onde inaugurou um comitê regional de sua campanha com a prefeita Madalena Brito (PTB).

A agenda seria encerrada na cidade de Bonito com uma carreata organizada pelo prefeito Rui Barbosa (PSB).

Neste sábado (30), Paulo Câmara cumpre uma maratona de visitas ao Sertão do Pajeú. Às 8h, caminhará na feira de São José do Egito com os ex-prefeitos Evandro Valadares (PSB) e José Marcos de Lima (PR).

Depois, participará de carreatas nas cidades de Brejinho (10h), Itapetim (11h40), Tuparetama (13h40), Santa Terezinha (16h) e Tabira (18h).

Às 21h estará em Carnaíba para participar de um comício ao lado do ex-prefeito e candidato a deputado estadual, Anchieta Patriota (PSB), e depois seguirá para o distrito de Santa Rosa, município de Ingazeira, para participar de uma caminhada junto com o prefeito Luciano Torres (PSB).

Sua passagem coincidirá com a tradicional Festa de Santa Rosa, padroeira do distrito, que é uma das maiores da região.

No domingo (31), às 10h, Paulo Câmara participa de ato com a militância do PSB no Recife: uma sessão de pintura de camisas na Praça de Casa Forte.

E às 14h estará em São Joaquim do Monte, no Agreste, para a tradicional romaria de Freire Damião.

Às 18h, o candidato sairá em carreata na cidade de Catende, ao lado do prefeito Otacílio Cordeiro, e, finalizando a agenda, participa da inauguração do comitê dos deputados Aluísio Lessa (PSB) e Cadoca (PCdoB).

0

Sérgio Amaral é o entrevistado de Lavareda/Mônica Bergamo deste sábado

Sérgio Amaral - reprodução internet

O diplomata aposentado Sérgio Amaral é o entrevistado deste sábado (30) da dupla Antonio Lavareda/Mônica Bergamo no programa “Ponto a Ponto” da Band News que vai ao ar à meia noite, com reprise no domingo às 16h30, 20h30 e meia noite.

Ele diz que a democracia foi uma das conquistas mais importantes do século XX e que, na América Latina, os países experimentam a sua consolidação e a emergência de milhões de cidadãos para a classe média, apesar de o regime democrático estar passando por uma crise de representatividade.

O diplomata aposentado faz comentários sobre pesquisas que mostram a situação dos países da América Latina.

No caso do Brasil, por exemplo, levantamento feito pela “Latinobarômetro” revela que apenas 26% dos brasileiros acreditam que a economia vive um bom momento, enquanto no Panamá, Uruguai e Equador a percepção da população sobre a sua situação econômica é bem melhor: 44%, 47% e 57%, respectivamente.

Segundo o embaixador, essa insatisfação demonstrada pelos brasileiros, refletida sobretudo nos movimentos de junho de 2013, revela que o país reconquistou a democracia e a estabilidade econômica mas carente de instituições que os representem.

O mesmo problema, diz ele, se verifica também nos Estados Unidos e na Europa.

“Não vejo como substituir o governo, mas tem que haver uma participação da sociedade, que não quer apenas ser representativa, mas mais participativa”, afirmou.

0

Arcebispo pede apoio ao governador para reconstruir o prédio do Pró Criança

290814 - Foto Paulo Sérgio Sales-SEI

O arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, esteve hoje (29) com o governador João Lyra Neto, no Palácio do Campo das Princesas, a fim de pedir o apoio do Governo do Estado para a reconstrução do prédio que abrigava o Pró-Criança e que foi destruído por um incêndio na última segunda-feira (25/08).

João Lyra Neto não só prometeu ao arcebispo colaborar com a reconstrução do prédio como solicitou à Secretaria de Defesa Social agilidade na conclusão da perícia que investiga as causas do incêndio.

“A nossa intenção é reconstruir (o prédio) o mais rapidamente possível. Essa entidade (Pró-Criança), assim como a Arquidiocese, terão a nossa solidariedade e participação”, garantiu o governador.

O Pró-Criança funcionava no bairro dos Coelhos e atendia a cerca de 600 crianças e adolescentes em situação de risco.

Essas pessoas faziam cursos profissionalizantes, aulas de artesanato, teatro, dança e canto, praticavam esportes e tinham atendimento psicossocial.

Dom Fernando Saburido agradeceu ao governador o apoio recebido, bem como o telefonema que recebeu dele, na véspera, convidando-o para ir ao Palácio.

Também participaram da reunião o secretário de Criança e Juventude, Pedro Eurico; Dom Genival Saraiva, vigário geral da Arquidiocese de Olinda e Recife, além de quatro representantes do Movimento Pró-Criança: Antônio Vicente, coordenador da unidade dos Coelhos; Braga Sá, diretor Administrativo; Paulo Barbosa, diretor de Planejamento, e Roseângela Almeida, assessora.