Belém do São Francisco celebra centenário do boneco gigante Zé Pereira

Com a presença do secretário estadual do Turismo, Rodrigo Novaes (PSD), a cidade de Belém do São Francisco celebrou neste domingo os 100 anos do primeiro boneco gigante do Brasil, o “Zé Pereira”.

A concentração teve início às 16h, na orla da cidade, onde se apresentou a Orquestra Filarmônica do município. Em seguida, a festa teve a participação de personagens marcantes do carnaval no interior: os caiporas, caretas, passistas de frevo, papangus e caboclo de lança, além do principal personagem do dia, o “Zé Pereira”, e sua esposa, Vitalina.

Às 17h o casal de bonecos viajou de barco pelo rio São Francisco. Eles deverão ao Recife no próximo dia 27 para uma comemoração no Marco Zero.

“Muita gente desconhece que esta tradição, que hoje toma conta de Olinda e do Recife, nasceu no Sertão. Essa é uma forma também de mostrar que em Pernambuco a festa acontece do Litoral ao Sertão”, declarou Rodrigo Novaes.

Em 1919, um morador de Belém chamado Gumercindo Pires criou o personagem, após ouvir as histórias do padre belga Norberto Phallampin, que passou a morar na cidade e celebrar missas na região. O religioso contava que utilizava bonecos grandes para chamar a atenção dos fiéis e convencê-los a assistirem às missas. Pensando nisso, o Gumercindo resolveu “tirar” os bonecos do sagrado e levar para o profano, criando assim o personagem que é tradição no carnaval da cidade.