0

De “notáveis”, até agora, só Meirelles, Serra e Cutait

Coluna Fogo Cruzado – 5 de maio

De “notáveis” até agora no ministério de Michel Temer só há três nomes: Henrique Meirelles, José Serra e Raul Cutait

Aécio Neves agiu corretamente ao externar sua preocupação com alguns nomes que são dados como certos para o ministério de Michel Temer. Ele não fulanizou a queixa, mas deu a entender que se referia a Marcos Pereira (PRB) na Ciência e Tecnologia e Gilberto Kassab (PSD) nas Comunicações. O senador entende que há “risco” de o governo Temer ficar “muito parecido” com o governo Dilma, e nesse particular está com razão. Nada contra Mendonça Filho (DEM) na Educação, Bruno Araújo (PSDB) nas Cidades e Fernando Filho (PSB) na Integração Nacional. Mas cadê o “ministério de notáveis” que foi prometido aos brasileiros? De “notáveis” mesmo, até agora, só três: Henrique Meirelles (Fazenda), José Serra (Relações Exteriores) e Raul Cutait (Saúde). É certo que Temer precisa de apoios no Congresso para aprovar seu plano de governo, que terá medidas impopulares. Mas um pastor na Ciência e Tecnologia é dose.

Reação – Alguns “iluminados” que cercam Michel Temer tiveram a ideia de propor a extinção do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, ora chefiado pelo senador Armando Monteiro (PTB). Mas rapidamente mudaram de ideia depois que a poderosa CNI (Confederação Nacional da Indústria) declarou-se contra. O ministro vai reassumir sua cadeira no Senado na próxima semana.

Morte – Para deixar pelo menos uma marca na Sudene antes de pedir exoneração, o ex-prefeito João Paulo (PT) reuniu ontem os técnicos da autarquia e cobrou-lhes a elaboração de um “plano de desenvolvimento” para o Nordeste para os próximos 20 anos. Será mais um, infelizmente, a morrer no papel.

Dano – Caso João Paulo aceite a convocação do PT para disputar a prefeitura do Recife, seu provável vice será a vereadora Marília Arraes (ex-PSB), cujo poder de dano ao prefeito Geraldo Júlio (PSB) é imensurável.

Ao vivo – O deputado José Humberto (PTB) mandou transmitir ao vivo, ontem, por meio do seu Facebook, a sessão da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, da qual é o vice-presidente.

Dívida – A dívida ativa de Pernambuco é superior a 17 bilhões e a Procuradoria Geral do Estado, sozinha, tornou-se impotente para reavê-la. Daí a ideia de “terceirizar” a cobrança como já fizeram outros estados.

Vingança – Ter chamado o senador Delcídio do Amaral (ex-PT) de “imbecil” e o procurador Rodrigo Janot de “ingrato” pode ter custado ao ex-presidente Lula o pedido do Ministério Público Federal ao STF para que ele também seja investigado pela Operação Lava Jato. Janot fala pouco, mas é vingativo.

Fundos – Em parceria com os TC’s, o TCU está fazendo uma auditoria coordenada nos fundos próprios de previdência dos estados e municípios. Se o diagnóstico geral for semelhante ao dos municípios pernambucanos, a solução é voltar todos ao Regime Geral. Aqui, dos 143 que foram criados, só 3% são sustentáveis.

Carinho – Deve ser mesmo verdade a afirmação de Humberto Costa (PT) segundo a qual Dilma Rousseff tem um “carinho especial” por Pernambuco. Ela poderia aproveitar seus últimos dias de mandato para arrumar os seus pertences, já que o seu governo está acabando. Mas decidiu programar uma viagem a Cabrobó neste final de semana para visitar (pela enésima vez) as obras de transposição do São Francisco.