ATÉ JUNHO, ARENA PERNAMBUCO TERÁ SEDIADO 62 EVENTOS

BLOG DE INALDO SAMPAIO – 17 DE MAIO DE 2019

O presidente da Comissão de Esportes e Lazer da Assembleia Legislativa, deputado João Paulo Costa (Avante), fez uma visita nesta sexta-feira (17) à Arena Pernambuco em companhia do secretário estadual do Turismo, deputado Rodrigo Novaes (PSD).

Novaes apresentou ao colega todo o estádio, destacando as áreas voltadas para a realização de congressos, palestras, shows e encontros variados. O diretor da Arena, Kléber Borges, acompanhou a visita.

O secretário destacou o caráter multiuso da Arena o projeto que vem sendo desenvolvido visando a torná-la o segundo equipamento de eventos do Estado, ao lado do Centro de Convenções, também mantido pelo Governo do Estado.

Em 2018, a Arena sediou 147 eventos, sendo eles de caráter esportivo, educacional e de negócios. Em 2019, até o início de junho, terão sido 62 eventos, quatro a mais que no ano passado no período, entre jogos e eventos corporativos.

HOSPITAL REGIONAL DO AGRESTE GANHA NOVO TOMÓGRAFO

O governador Paulo Câmara e o secretário estadual de Saúde André Longo estiveram nesta sexta-feira (17), em Caruaru, para inaugurar oficialmente o novo Centro de Imagem do Hospital Regional do Agreste.

A unidade, situada às margens da BR-232, que é referência em traumato-ortopedia, recebeu um tomógrafo de última geração, avaliado em mais de R$ 1 milhão. O espaço que abrigava o raio-X também foi requalificado. Foram gastos ao todo R$ 1,7 milhão.

O Hospital Regional do Agreste destina-se a atendimento de emergência, sendo também referência em cirurgia geral e buco-maxilo-facial) de alta complexidade. A unidade atende à população de Caruaru e mais 86 municípios das microrregiões de Garanhuns, Arcoverde, Afogados da Ingazeira e Serra Talhada.

Ele atende em média 1,4 mil pessoas em suas emergências todos os meses, além de realizar cerca de 500 cirurgias, 9,7 mil atendimentos no ambulatório e mais de 12 mil exames de apoio diagnóstico mensalmente.

Em 2017 foi colocado em uso o tomógrafo do Hospital da Restauração, maior emergência do Norte e Nordeste. Já em março e dezembro de 2018, foi a vez do Hospital Getúlio Vargas e Hospital Agamenon Magalhães, respectivamente. Ao todo, foram investidos cerca de R$ 5 milhões apenas na compra dos aparelhos.

PREFITURA DO RECIFE IMPLANTA QUATRO NOVAS CICLOVIAS

A Prefeitura do Recife implantará quatro novas rotas ciclovias na cidade até o próximo mês se julho. Batizadas de João Medeiros, Visconde de Jequitinhonha, Várzea e Maurício de Nassau, elas terão, no total, cerca de 12 km extensão, segundo informa a assessoria do prefeito Geraldo Júlio (PSB).

As novas rotas estão em sintonia com o Plano Diretor Cicloviário da Região Metropolitana do Recife e farão conexão com a malha cicloviária já existente, beneficiando as zonas Sul e Oeste da cidade. Com isso, Recife passará a contar com 82 km de rotas cicláveis, representando um aumento de mais 240% na extensão dos corredores permanentes, que era de 24 km em 2012.

A ciclovia João Medeiros já teve o serviço de sinalização iniciado. A rota terá 2 km de extensão e começará na Rua Professor João Medeiros, a partir da Delegacia de Boa Viagem até o cruzamento com a Rua Félix de Brito, seguindo pela rua General Edson Amâncio Ramalho até se conectar com a ciclofaixa Antônio Falcão e retornando pela Rua Professor Arnaldo Carneiro Leão. A nova rota também irá proporcionar a ligação com as já existentes: Via Mangue, Jardim Beira Rio e Shopping RioMar.

Ainda na Zona Sul, será implantada a ciclofaixa Visconde de Jequitinhonha, que terá 1 km de extensão e formará um circuito com a orla de Boa Viagem e Avenida Armindo Moura. Após a conexão com a ciclofaixa Setúbal, a nova rota seguirá pela Avenida Visconde de Jequitinhonha e Ruas Setúbal e Baltazar Passos, até se conectar com a ciclovia orla de Boa Viagem e ciclovia Brasília Teimosa.

Na Zona Oeste, será implantada a ciclofaixa Várzea, que terá 6 km de extensão. A rota começará na Avenida Afonso Olindense, a partir da Avenida Caxangá, e segue pela Rua Rodrigues Ferreira até a Praça Pinto Damásio. Ela continua nas Ruas Azeredo Coutinho, Francisco Lacerda, João Francisco Lisboa e Avenida Acadêmico Hélio Ramos e Avenida Professor Luiz Freire até se conectar, através de pontilhão sobre a BR-101, com a Rota Antônio Curado.

Já a ciclofaixa Maurício de Nassau, que terá 3 km de extensão, passará pela Rua Doutor João Lacerda, no Cordeiro, seguindo pela Avenida Maurício de Nassau e Rua Nossa Senhora da Saúde, até se conectar com a ciclofaixa Inácio Monteiro. As novas rotas também se conectarão com as já existentes: Antônio Curado, Cavouco, Tiradentes, Arquiteto Luiz Nunes, Estrada do Bongi, Jardim São Paulo e Compaz Ariano Suassuna.

NOVO PRESIDENTE DO INEP DIZ QUE CRONOGRAMA DO ENEM ESTÁ MANTIDO

Indicado pelo ministro da Casa Civil, Ônix Lorenzoni, o novo presidente do INEP, Alexandre Lopes, garantiu em Brasília nesta sexta-feira (17) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019 terá o cronograma mantido. A instituição é responsável pela elaboração das provas.
“Os mais de 5 milhões de estudantes que se inscreveram no Enem podem ficar tranquilos. O cronograma está mantido. Tanto o INEP quanto o Ministério da Educação vão trabalhar juntos para que tudo ocorra com tranquilidade”, disse ele.
Lopes é servidor público da carreira (analista de comércio exterior) desde 1999. É graduado em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e em direito pela Universidade de Brasília (UnB).

O novo presidente do Inep já exerceu diversas funções na administração pública como, por exemplo, secretário de Gestão Administrativa e Desburocratização, e subsecretário de Políticas Públicas do Governo do Distrito Federal.
Ele substituiu o delegado da Polícia Federal, Elmer Coelho Vicenzi, que ficou apenas 24 dias à frente do Instituto. Pediu demissão na última quinta-feira (16).

GOVERNADOR ENTREGA CERTIFICADOS DE CONCLUSÃO EM BELO JARDIM

O governador Paulo Câmara esteve em Belo Jardim nesta sexta-feira (17) para entregar certificados de conclusão de curso a 98 trabalhadores da fabrica de baterias Moura capacitados por meio de uma parceria entre a Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego e Qualificação e o SENAI. Os alunos foram qualificados dentro do Programa “Novos Talentos”.

Os alunos participaram de módulos teóricos e práticos promovidos pelo SENAI, atingindo a média geral de 8,5. O curso teve a carga horária de 300 horas. Os escolhidos para participar do treinamento enfrentaram um processo seletivo com mais de 500 candidatos. Essa nova fase do curso teve um investimento da Secretaria de cerca de R$ 58 mil.

O convênio firmado com a fábrica de baterias Moura já havia certificado 79 alunos em 2017 e a expectativa é de abrir mais 100 vagas no segundo semestre de 2019.

Participaram da solenidade os executivos do Grupo Moura, Sérgio Moura e Paulo Sales, o membro do conselho de administração da empresa, Pedro Ivo, o deputado estadual Sivaldo Albino (PSB), o diretor regional do SENAI, Nilo Simões, os secretários Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico) e Aluísio Lessa (Ciência, Tecnologia e Inovação), o prefeito de Tacaimbó, Álvaro Marques e o ex-prefeito de Belo Jardim, João Mendonça (PSB).

ASSEMBLEIA LEGISTATIVA DÁ MAIS UM PASSO PARA INSTALAÇÃO DE SUA TV TIGITAL

A Assembleia Legislativa de Pernambuco publicou ontem (16) no Diário Oficial do Estado o edital de licitação visando à contratação de uma empresa de fornecimento de equipamentos de produção para a sua futura TV Digital.
O contrato, no valor máximo de R$ 963.200 por ano (cerca de R$ 80 mil por mês), deve incluir “serviços de instalação, integração treinamento e garantia de funcionamento” por 12 meses para atender às dependências físicas do Plenário, Plenarinhos, Auditório e Estúdio da Alepe.
A instalação da nova TV, já autorizada pelo presidente Eriberto Medeiros (PP), está sob responsabilidade do ex-deputado Ricardo Costa, superintendente de Comunicação da Casa.

PRESIDENTE DO TSE DEFENDE COMBATE ÀS “FAKE NEWS”

A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, ao abrir em Brasília, ontem (16), o Seminário Internacional “Fake News e Eleições”, afirmou que “a sociedade deve estudar, compreender e acompanhar o fenômeno das ‘fake news’ para que seja possível, pelo menos, minimizar o seu raio de influência no exercício da democracia”.
O Seminário, promovido pelo Tribunal com o apoio da União Europeia, encerrou-se nesta sexta-feira (17) no edifício-sede do TSE, em Brasília. Participaram da abertura do evento autoridades brasileiras, representantes de instituições estrangeiras e profissionais da imprensa.
O encontro discutiu as implicações das notícias falsas e seus efeitos no processo eleitoral tomando por base a experiência das eleições de 2018.
Em seu discurso, Rosa Weber lembrou que nas últimas eleições a própria Justiça Eleitoral foi vítima de vários ataques, com a divulgação de notícias falsas visando ao descrédito da instituição, de seus integrantes e da suspeição do sistema eletrônico de votação.

“Mais uma vez, registro a total ausência de comprovação, nestes mais de 20 anos de utilização das urnas eletrônicas e dos correspondentes sistemas de votação, de qualquer fraude a deslegitimar o modelo”, disse ela.

Participaram da mesa de abertura dos trabalhos a encarregada de Negócios da União Europeia no Brasil, Cláudia Gintersdorfer, o vice-presidente do STF, ministro Luiz Fux, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, a diretora do Serviço de Instrumentos de Política Externa da União Europeia,Hilde Hardeman, a procuradora regional da República Raquel Branquinho e o vice-presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Luiz Viana Queiroz.

“A redes sociais constituem uma fonte importante para as pessoas se inter-relacionarem e para a disseminação de informação, mas igualmente existe o risco das fake news. Embora esse tema seja extremamente complexo, é inegável que deve ser enfrentado, não só pela sociedade em geral, mas igualmente pelas Cortes de Justiça”, afirmou o ministro Sérgio Moro.

DIRCEU DIZ À MILITÂNCIA DO PT QUE SUA PRISÃO É “TRINCHERIA DE LUTA”

Horas antes de se apresentar à Polícia Federal, em Curitiba, nesta sexta-feira (17), o ex-ministro José Dirceu gravou uma mensagem à militância petista dizendo que vai transformar a prisão num “trincheira de luta”.

“O Brasil já está mudando, o vulcão já está em erupção. Como eu disse no Tuca, um vulcão embaixo de um país de jovens e mulheres vai, como está acontecendo, entrar em erupção”, diz a mensagem. O ex-ministro teria se referido aos protestos de anteontem contra o corte nas verbas da educação.

“Estamos aqui nos preparando para mais essa trincheira de luta. Vamos ver assim. Tem uma série de recursos jurídicos a curto prazo, uma série de decisões a serem tomadas no Supremo, no STJ. Vamos ver se conseguimos Justiça no curto prazo. Eu me preparei para isso. Vamos retomar o segundo volume (das memórias), vou ler mais, manter a saúde, manter o contato. Fiquem aí na trincheira de vocês que é nossa”, diz o ex-ministro.

BOLSONARO DÁ PRIMEIROS SINAIS DE QUE COMEÇA A FRAQUEJAR

O presidente Jair Bolsonaro enviou nesta sexta-feira (17) para vários grupos de WhatsApp um texto de um “autor desconhecido” em que admite pela primeira vez as dificuldades que está enfrentando para governar o país.

O texto diz que o Brasil “está disfuncional” não por culpa do presidente da República, que até agora não fez nada de concreto porque o Congresso e a Justiça não deixaram.

“Venho colocando todo meu esforço para governar o Brasil. Infelizmente, os desafios são inúmeros e a mudança na forma de governar não agrada àqueles grupos que no passado se beneficiavam das relações pouco republicanas. Quero contar com a sociedade para juntos revertermos essa situação e colocarmos o País de volta ao trilho do futuro promissor. Que Deus nos ajude!”, diz o texto.

“Um texto no mínimo interessante. Para quem se preocupa em se antecipar aos fatos, sua leitura é obrigatória. Em Juiz de Fora (06/set/2018), tive um sentimento e avisei aos meus seguranças: Essa é a última vez que me exporei junto ao povo. O sistema vai me matar. Com o texto abaixo, cada um de vocês pode tirar suas próprias conclusões”.

Veja a íntegra do texto:

Temos muito para agradecer a Bolsonaro. Bastaram 5 meses de um governo atípico, “sem jeito” com o congresso e de comunicação amadora para nos mostrar que o Brasil nunca foi, e talvez nunca será, governado de acordo com o interesse dos eleitores. Sejam eles de esquerda ou de direita.

Desde a tal compra de votos para a reeleição, os conchavos para a privatização, o mensalão, o petrolão e o tal “presidencialismo de coalizão”, o Brasil é governado exclusivamente para atender aos interesses de corporações com acesso privilegiado ao orçamento público.

Não só políticos, mas servidores-sindicalistas, sindicalistas de toga e grupos empresariais bem posicionados nas teias de poder. Os verdadeiros donos do orçamento. As lagostas do STF e os espumantes com quatro prêmios internacionais são só a face gourmet do nosso absolutismo orçamentário.

Todos nós sabíamos disso, mas queríamos acreditar que era só um efeito de determinado governo corrupto ou cooptado. Na próxima eleição, tudo poderia mudar. Infelizmente não era isso, não era pontual. Bolsonaro provou que o Brasil, fora desses conchavos, é ingovernável.

Descobrimos que não existe nenhum compromisso de campanha que pode ser cumprido sem que as corporações deem suas bênçãos. Sempre a contragosto.

Nem uma simples redução do número de ministérios pode ser feita. Corremos o risco de uma MP caducar e o Brasil ser OBRIGADO a ter 29 ministérios e voltar para a estrutura do Temer.
Isso é do interesse de quem? Qual é o propósito de o Congresso ter que aprovar a estrutura do executivo, que é exclusivamente do interesse operacional deste último, além de ser promessa de campanha?

Querem, na verdade, é manter nichos de controle sobre o orçamento para indicar os ministros que vão permitir sangrar estes recursos para objetivos não republicanos. Historinha com mais de 500 anos por aqui.

Que poder, de fato, tem o presidente do Brasil? Até o momento, como todas as suas ações foram ou serão questionadas no Congresso e na Justiça, apostaria que o presidente não serve para NADA, exceto para organizar o governo no interesse das corporações. Fora isso, não governa.

Se não negocia com o Congresso, é amador e não sabe fazer política. Se negocia, sucumbiu à velha política. O que resta, se 100% dos caminhos estão errados na visão dos “ana(lfabe)listas políticos”?

A continuar tudo como está, as corporações vão comandar o governo Bolsonaro na marra e aprovar o mínimo para que o Brasil não quebre, apenas para continuarem mantendo seus privilégios.

O moribundo-Brasil será mantido vivo por aparelhos para que os privilegiados continuem mamando. É fato inegável. Está assim há 519 anos, morto, mas procriando. Foi assim, provavelmente continuará assim.

Antes de Bolsonaro vivíamos em um cativeiro, sequestrados pelas corporações, mas tínhamos a falsa impressão de que nossos representantes eleitos tinham efetivo poder de apresentar suas agendas.

Era falso, FHC foi reeleito prometendo segurar o dólar e soltou-o 2 meses depois, Lula foi eleito criticando a política de FHC e nomeou um presidente do Bank Boston, fez reforma da previdência e aumentou os juros, Dilma foi eleita criticando o neoliberalismo e indicou Joaquim Levy. Tudo para manter o cadáver procriando por múltiplos de 4 anos.

Agora, como a agenda de Bolsonaro não é do interesse de praticamente NENHUMA corporação (pelo jeito nem dos militares), o sequestro fica mais evidente e o cárcere começa a se mostrar sufocante.

Na hipótese mais provável, o governo será desidratado até morrer de inanição, com vitória para as corporações. Que sempre venceram. Daremos adeus a Moro, Mansueto e Guedes. Estão atrapalhando as corporações, não terão lugar por muito tempo.

Na pior hipótese ficamos ingovernáveis e os agentes econômicos, internos e externos, desistem do Brasil. Teremos um orçamento destruído, aumentando o desemprego, a inflação e com calotes generalizados. Perfeitamente plausível. Claramente possível.

A hipótese nuclear é uma ruptura institucional irreversível, com desfecho imprevisível. É o Brasil sendo zerado, sem direito para ninguém e sem dinheiro para nada. Não se sabe como será reconstruído. Não é impossível, basta olhar para a Argentina e para a Venezuela. A economia destes países não é funcional. Podemos chegar lá, está longe de ser impossível.

Agradeçamos a Bolsonaro, pois em menos de 5 meses provou de forma inequívoca que o Brasil só é governável se atender o interesse das corporações. Nunca será governável para atender ao interesse dos eleitores. Quaisquer eleitores. Tenho certeza de que esquerdistas não votaram em Dilma para Joaquim Levy ser indicado ministro. Foi o que aconteceu, pois precisavam manter o cadáver Brasil procriando. Sem controle do orçamento, as corporações morrem.

O Brasil está disfuncional. Como nunca antes. Bolsonaro não é culpado pela disfuncionalidade, pois não destruiu nada, aliás, até agora não fez nada de fato, não aprovou nada, só tentou e fracassou. Ele é só um óculos com grau certo, para vermos que o rei sempre esteve nu, e é horroroso.
Infelizmente o diagnóstico racional é claro: “Sell”.

(Autor desconhecido).