Aparece finalmente um nordestino no ministério de Jair Bolsonaro

Descobriu-se nesta quarta-feira (12) que a futura ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) será o único nordestino no primeiro escalão do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Ela é natural de Sergipe, pastora evangélica, advogada e assessora parlamentar do senador Magno Malta (PR-ES), que não foi reeleito e se despediu hoje do parlamento. Ele disse que continua sendo amigo do presidente eleito apesar de não ter sido convidado para ser ministro, como gostaria,

Dos 22 futuros ministros, quatro são do Rio de Janeiro e outros quatro do Rio Grande do Sul, os estados mais representados. São Paulo e Paraná vêm em seguida, cada um com três nomes. Minas Gerais e Mato Grosso do Sul integram a lista com dois nomes cada. Estará ao lado de Bolsonaro também Ricardo Vélez Rodríguez, colombiano naturalizado brasileiro, futuro chefe da Educação.

A ausência de nordestinos no ministério de Bolsonaro foi criticada no Recife pelo deputado federal eleito Fernando Monteiro (PP-PE).