Alckmin deixa o governo de São Paulo com 36% de aprovação

O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB, que renunciou ao governo na semana passada para ser candidato à Presidência da República, deixou o Palácio dos Bandeirantes com apenas 36% de aprovação.

Já 40% dos paulistas classificam sua gestão como “regular” e 22% como “ruim ou péssima” segundo pesquisa do Datafolha divulgada neste domingo (15) pela Folha de São Paulo.

Só para efeito de comparação, quando deixou o governo paulista em 2006 para se candidatar pela primeira vez a presidente da República, tendo como vice o pernambucano José Jorge (então no PFL), Alckmin tinha 66% de aprovação e apenas 6% de reprovação.
De acordo com o Datafolha, Alckmin tem apenas 16% de intenções de voto entre os paulistas, tecnicamente empatado com Jair Bolsonaro (16%) e Marina Silva (13%) e à frente de Joaquim Barbosa (11%) e Ciro Gomes (8%).

Alckmin foi sucedido pelo vice Márcio França (PSB), ex-prefeito de São Vicente (SP)