0

67% dos nordestinos rejeitam o governo de Michel Temer

O Nordeste é a região do Brasil em que o presidente Michel Temer é mais rejeitado, revela pesquisa do Ibope/CNI divulgada nesta sexta-feira (31).

De acordo com o levantamento, 67% dos nordestinos consideram o governo “ruim” ou “péssimo”, ante 57% da pesquisa de dezembro.

A pesquisa corrobora a versão de que o ex-presidente Lula ainda é “mitificado” na região conforme se viu, duas semanas atrás, quando ele esteve na cidade de Monteiro (PB) para visitar as obras de transposição das águas do rio São Francisco.

A segunda região mais adversa para o presidente é o Sudeste, onde 52% dos seus habitantes avaliam o governo como “ruim” ou “péssimo” (eram 46% na pesquisa de dezembro).

Aparece em seguida a região Norte/Centro-Oeste, onde o presidente tem 49% de reprovação, e logo depois a região Sul (com 48%). No Brasil como um todo, a avaliação negativa do governo subiu de 46% para 55%.

O Sul é a região do Brasil que melhor avalia o governo Temer: 17% dos entrevistados o consideram “bom” ou “ótimo” (ante 20% da pesquisa de dezembro). Em seguida aparece a região Norte/Centro Oeste (13% de avaliação positiva), Sudeste (10%) e Nordeste (6%, ante 9% da pesquisa anterior).

Ainda no Nordeste, só 13% da população confiam no presidente da República, mesmo percentual que aprova sua maneira de governar. Em dezembro, esses percentuais eram 19% e 20% respectivamente.

0

Aumenta a impopularidade do presidente Michel Temer

Pesquisa do Ibope/CNI divulgada nesta sexta-feira (31) revela que a avaliação negativa do governo do presidente Michel Temer subiu de 46% para 55% em relação à pesquisa anterior, realizada em dezembro do ano passado.

Já a avaliação positiva caiu de 13% para 10% no mesmo período, ao passo que a avaliação regular caiu de 35% para 31%.

O Ibope constatou também que a aprovação pessoal do presidente também caiu: 73% dos entrevistados disseram desaprovar a maneira como ele governa o Brasil (ante 64% no mês de dezembro).

Já o percentual dos que aprovam o jeito de o presidente administrar caiu de 26% para 20%.

Por outro lado, a confiança dos brasileiros no atual governo também diminuiu: só 17% disseram confiar no presidente, ante 23% da pesquisa de dezembro.

Já o percentual dos que não confiam subiu de 72% para 79%. A pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 19 de março deste ano com 2 mil questionários em 126 municípios e 24 estados, e sua margem de erro em de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

0

Os 95 anos do PCdoB serão homenageados em sessão solene pela Assembleia Legislativa

Para assinalar os 95 anos de fundação do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), cujo presidente nacional é a deputada federal Luciana Santos (PE), A Assembleia Legislativa de Pernambuco fará uma sessão solene na próxima segunda-feira (3) a partir das 18h.

O requerimento foi de autoria do deputado estadual Waldemar Borges (PSB), que é casado com a presidente. O PCdoB foi fundado no dia 25 de março de 1922, em Niterói (RJ), sendo considerado hoje o mais antigo “partido ideológico” do Brasil.

A data foi celebrada, em Brasília (sessão solene na Câmara Federal), na semana passada, e com um ato político cultural em Niterói.

Na ocasião, o prefeito Rodrigo Neves assinou um protocolo de intenção visando à desapropriação do terreno em que ficava a casa em que se reuniram os 11 fundadores partido para construção de um Memorial.

Em Pernambuco as celebrações do aniversário do PCdoB tiveram início com um pronunciamento do vereador comunista Almir Fernando, na Câmara Municipal do Recife, e devem prosseguir com uma exposição de fotografias sobre a trajetória partidária, prevista para o mês de abril, dentre outras atividades ao longo do ano.

0

Isaltino chama de “pirotécnica” visita da bancada da Oposição a Serra Talhada

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Isaltino Nascimento (PSB), classificou de “pirotécnica” a visita de seis deputados da Oposição a Serra Talhada, neste final de semana, para fazer contraponto à passagem do governador Paulo Câmara pelo município na quinta-feira da semana passada.

Os parlamentares fizeram uma visita ao Hospital Regional Agamenon Magalhães e apesar de considerarem o seu estado físico bom, reclamaram da falta de estrutura para atender à população.

Segundo Nascimento, “é preciso salientar que a referida unidade está com estoque abastecido de insumos, seja de medicamentos ou qualquer outro tipo de material médico-hospitalar necessário para prestar a devida assistência aos usuários do SUS na região. E que qualquer registro de falta de insumos são casos pontuais, resolvidos de forma imediata pela sua direção”.

“O serviço se encontra com escala completa de profissionais. Dos mais de 4,5 mil profissionais convocados para a rede estadual em 2016 e 2017, cerca de 150 foram chamados para o Hospital Regional de Serra Talhada”, garantiu o líder do governo.

Ele disse também que os deputados que foram ao município não procuraram a direção da unidade, “que esteve durante todo o dia no Hospital para prestar os devidos esclarecimentos” e que a visita deveria ter sido feita “com menos pirotecnia e mais proposição”.

À frente o líder Sílvio Costa Filho (PRB), viajaram ao Sertão para marcar “corpo a corpo” o governo Paulo Câmara os deputados Álvaro Porto (PSD), Augusto César (PTB), Júlio Cavalcanti (PTB), Priscila Krause (DEM), Socorro Pimentel (PSL) e Ossésio Silva (PRB).

Eles estiveram na quinta-feira (30) em Serra Talhada e nesta sexta em Afogados da Ingazeira e Arcoverde, mesmos municípios visitados pelo governador na semana passada.

Enquanto Paulo Câmara inaugurou uma série de seminários intitulado “Pernambuco em ação”, os oposicionistas contra-atacaram com o seu “Pernambuco de verdade” para mostrar à população as promessas feitas e não cumpridas pelo atual governo.

0

Em campanha para a Câmara Federal, senador visita o Agreste pernambucano

Em pré-campanha para a Câmara Federal, o senador Humberto Costa (PT-PE) iniciou nesta sexta-feira (31) um roteiro de visitas a quatro municípios do Agreste Meridional: Jupi, Angelim, Garanhuns e Bom Conselho.

A primeira parada foi em Jupi, onde participou de uma reunião com conselheiros tutelares. De lá ele seguiu para Angelim, onde se reuniu com o prefeito Douglas (PT) e lideranças municipais para debater o projeto de reforma da Previdência e a Lei da Terceirização.

Neste sábado (1º de abril), o senador dará entrevista a uma emissora de rádio de Garanhuns, fará uma visita de cortesia ao prefeito Izaías Régis (PTB) e depois seguirá para Bom Conselho, onde, em companhia do prefeito Danillo Godoy (PSB), fará uma visita às obras da adutora de Bálsamo.

Nesta sexta-feira (31), no Recife, o senador convocou a militância do PT para o ato preparatório que a CUT promoveu em todo o país visando à greve geral do dia 28 contra as reformas previdenciária e trabalhista.

“Não tenho dúvidas de que, no ato do dia 28 de abril, vamos mostrar a força dos trabalhadores, que não aceitam perder direitos e conquistas”, disse o senador pernambucano.

0

Ex-vice de Izabel Urquiza abandona os quadros do PSL

Filho do ex-vereador Arlindo Siqueira, o empresário olindense André Siqueira, que em 2012 e 2016 foi candidato a vice-prefeito na chapa de Izabel Urquiza (PSDB), desligou-se ontem (30) do Partido Social Liberal e deverá disputar uma vaga de deputado federal em 2018 por outra legenda.

Ele informou que já recebeu convite de dois partidos, mas só tomará uma decisão depois de conversar com o prefeito Lupércio (SD) ao qual se encontra, hoje, politicamente vinculado.

“Apenas decidi que serei candidato a deputado federal. Mas vou aguardar ainda o posicionamento do prefeito para definir quem irei apoiar para a Assembleia Legislativa”, disse o jovem empresário.

André Siqueira estava no PSL desde 2009. No segundo turno da eleição municipal de 2016, em Olinda, ele foi um dos primeiros políticos a anunciar apoio à candidatura do Professor Lupércio juntamente com seu pai.

Sua companheira de chapa, Izabel Urquiza, hoje assessora do ministro Bruno Araújo (Cidades), optou pela neutralidade, mas seus pais Hélio e Jacilda Urquisa, ambos ex-deputados estaduais, apoiaram o atual prefeito.

0

Ipojuca escolhe neste domingo o seu futuro prefeito

Os 67 mil eleitores inscritos em Ipojuca (PE) deverão voltar às urnas neste domingo (2 de abril) para escolher o substituto do prefeito interino Irmão Ricardo (PTC).

Por decisão do Tribunal Regional Eleitoral, confirmada pelo TSE, o município deve realizar uma nova eleição para prefeito no dia 2 de abril.

Dois candidatos concorrem com chance: Célia Sales (PTB), casada com o ex-vereador Romero Sales, que foi o mais votado nas últimas eleições, e o ex-prefeito Carlos Santana (PT).

Romero foi o candidato mais votado nas eleições de outubro. No entanto, teve uma condenação no Tribunal de Justiça de Pernambuco por improbidade administrativa, foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa e ficou inelegível. Para substituí-lo, indicou a mulher, Célia, apoiado pelo 40 (socialistas).

Poderão votar nesta nova eleição todos os eleitores que se alistaram até 2 de novembro de 2016.

Além de Ipojuca, farão eleição suplementar nessa mesma data os seguintes municípios: Bom Jardim da Serra e Sangão (SC); Carmópolis (SE), Guajará-Mirim (RO), Foz do Iguaçu (PR) e mais três cidades paranaenses.

A campanha de Ipojuca foi encerrada nesta sexta-feira (31) com a voz do ex-presidente Lula pedindo votos para Célia Sales e a ausência do governador Paulo Câmara (PSB) do palanque de Carlos Santana (PSDB), que é o candidato do governo no município.

0

CNB decide no próximo dia 3 o nome do seu candidato à presidência do PT

A tendência petista “Construindo um Novo Brasil”, da qual faz parte em Pernambuco o senador Humberto Costa, vai reunir-se em São Paulo na próxima segunda-feira (4/4) para escolher o seu candidato à presidência nacional do partido.

A tendência majoritária desta corrente era lançar o nome de Lula, mas o ex-presidente não aceitou. Ele responde a cinco processos na Justiça e o seu gesto poderia ser interpretado como “campanha eleitoral antecipada”.

Com a desistência de Lula, os nomes cogitados na CNB são os seguintes: Alexandre Padilha (ex-ministro da Saúde de Dilma Rousseff), Gleisi Hoffmann (senadora pelo Paraná) e Márcio Macedo (tesoureiro do partido).

Gleisi por enquanto descarta seu nome dizendo que o seu candidato a presidente é o senador Lindberg Farias (RJ), o qual, no entanto, não passa por essa corrente partidária porque não é “petista puro-sangue”.

0

Julgamento das contas de Dilma/Temer começa na próxima terça-feira

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes, pautou para a próxima terça-feira (4 de abril) o início do julgamento da prestação de contas da campanha de 2014 os candidatos Dilma Rousseff e Michel Temer.

O relator do processo é o ministro Herman Benjamin, que esteve no Recife, nesta quinta-feira (30), para receber no TRF da 5ª região a Medalha Pontes de Miranda.

Benjamin, bem humorado, não deu entrevista sobre seu voto, que deverá ser pelo pedido de cassação da chapa por abuso de poder político e econômico.

Ele já disponibilizou seu relatório (1.086 páginas) para os outros ministros mas o desfecho do processo na Corte é imprevisível.

Se algum ministro pedir vistas, por exemplo, o julgamento sofrerá um atraso de pelo menos 30 dias. Mas mesmo que isso não ocorra, o voto de Benjamin poderá ser rejeitado pela maioria do colegiado.

Por outro lado, caso o voto do relator determinando a cassação da chapa seja acatado pela maioria do TSE, tanto Dilma como Temer poderão recorrer ao STF, o que adiará o desfecho do processo para pelo menos 2019, quando o atual presidente já terá concluído o seu mandato.

“Haverá sessão extraordinária na terça-feira (4) pela manhã, e a sessão ordinária na terça-feira à noite. Quarta (5) à noite, sessão extraordinária, e quinta (6) pela manhã sessão ordinária, todas dedicadas a este tema”, disse o presidente Gilmar Mendes.

Outra questão importante que o TSE deverá decidir é se as contas serão analisadas em conjunto ou separadamente. A jurisprudência da Corte é pela análise em conjunto, mas o PSDB – que entrou com a ação pedindo a cassação da chapa – defende a análise em separado.

0

TSE terá nova composição a partir do próximo dia 16

O Tribunal Superior Eleitoral terá nova composição a partir do dia 16 de abril, data em que se encerra o período de permanência na Corte do ministro Henrique Neves.

Neves será substituído pelo advogado Admar Gonzaga, cuja nomeação foi feita ontem (30) pelo presidente Michel Temer.

O nome de Gonzaga integrava a lista tríplice enviada ao presidente em fevereiro deste ano pelo Supremo Tribunal Federal. Os outros dois nomes eram os de Tarcísio Vieira de Carvalho Neto e Sérgio Banhos.

O próximo ministro a deixar a Corte será Luciana Lóssio (5 de maio), prima em segundo grau do ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lossio (PMDB). Ela foi nomeada pela então presidente Dilma Rousseff como representante da classe dos advogados.

A partir do dia 16, o TSE terá a seguinte composição:

Presidente – Ministro Gilmar Mendes (STF)
Vice-presidente – Ministro Luiz Fux (STF)

Membros:

Ministra Rosa Weber (STF)
Ministro Herman Benjamim (STF)
Ministro Napoleão Maia (STJ)
Advogado Admar Gonzaga (OAB)
Advogada Luciana Lossio (OAB).