0

Prefeito do Cabo está trocando Eduardo da Fonte por Fernando Ferro

O prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Vado da Farmácia (PSB), recebeu nesta segunda-feira (30/06) a visita do deputado federal Fernando Ferro (PT) com quem trocou opiniões.

Vado votou em Eduardo da Fonte (PP) nas últimas eleições mas tem dado sinais de que pretende trocar de candidato.

O encontro dele com Ferro teve como finalidade estreitar o relacionamento com o deputado petista, que se colocou à disposição para ajudar o prefeito no que puder junto ao Governo Federal, visando ao fortalecimento do município.

A reunião aconteceu no Centro Administrativo Municipal (CAM), na Torrinha. O prefeito Vado agradeceu a visita e o apoio que vem recebendo do deputado Fernando Ferro.

0

Líder do PSDB no Senado será o vice de Aécio Neves

O senador Aécio Neves reuniu hoje (30) a executiva nacional do PSDB, em Brasília, para anunciar o nome do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) como candidato a vice de sua chapa.

Aloysio foi vice-governador de São Paulo na gestão de José Serra e é o atual líder da bancada do PSDB no Senado.

Antes de tornar público o anúncio, Aécio teve uma longa reunião com o governador Geraldo Alckmin e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Presente à reunião, a deputada pernambucana Terezinha Nunes (PSDB) considerou “excelente” a escolha do senador para a vaga de vice.

“Aloysio é um dos melhores quadros do PSDB, além de ser o senador mais votado de São Paulo e um político de grande sensibilidade social e conduta ética irretocável”, afirmou a deputada.

Durante a reunião, Aécio também confirmou a candidatura ao Senado do ex-governador do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB-CE), na chapa do senador Eunício Oliveira (PMDB) e a indicação do presidente nacional do Democratas, senador José Agripino (RN), como coordenador-geral de sua campanha à Presidência da República.

0

Solidariedade lança 19 candidatos a deputado

O Partido Solidariedade realizou ontem (29) a sua convenção para oficializar o seu apoio à candidatura de Paulo Câmara (PSB) ao Governo de Pernambuco e o lançamento de 19 candidatos a cargos proporcionais.

O presidente estadual do partido, deputado federal Augusto Coutinho, ressaltou a importância do engajamento de todos os pré-candidatos a deputado estadual na campanha de Câmara.

“Esta é uma semana decisiva e precisamos agilizar todas as documentações necessárias. Temos todas as condições de chegarmos bem com a nossa chapa”, disse o deputado.

O presidente do partido no Recife, vereador Marco Aurélio Medeiros, ratificou as palavras de Coutinho dizendo que todos os candidatos irão disputar dentro da melhor chapa e que isso só foi possível através das articulações do presidente estadual.

“Vamos eleger dois deputados do Solidariedade que irão sair da coligação SDD, PTN e PRTB”, disse o vereador.

Na ocasião, Coutinho destacou a importância de um seminário que será realizado no dia 11 de julho, no Recife, com a participação dos pré-candidatos que irão receber instruções sobre questões jurídicas e também de marketing eleitoral na internet.

No plano nacional, o SDD apoia a candidatura do senador Aécio Neves (PSDB).

0

Meirelles recusa convite para se candidatar a senador

O ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles (PSD), recusou o convite que recebeu do candidato do PMDB ao governo de São Paulo, Paulo Skaf, para disputar o Senado na chapa dele.

Meirelles fez o comunicado na noite de ontem (29) aos dirigentes estaduais dos dois partidos.

O PSD, que é presidido nacionalmente pelo ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, fez nesta segunda-feira (30) a sua convenção para ratificar o seu apoio à candidatura de Skaf.

Para presidente da República, Kassab admitia apoiar Eduardo Campos (PSB) mas depois se abraçou com a presidente Dilma Rousseff (PT).

0

Irmãos “Ferreira Gomes” botam seu candidato na rua

Depois de um longo período de indefinição, os irmãos “Ferreira Gomes” do Ceará (Ciro e Cid) resolveram fazer uma nova aliança com o PT (que havia sido rompida dois anos atrás) para apoiar a candidatura do deputado estadual Camilo Santana (PT) ao Governo do Estado.

Em discurso, o governador Cid Gomes (PROS) agradeceu compreensão de todos os pré-candidatos do seu partido – Leônidas Cristino, Izolda Cela, Mauro Filho, Zezinho Albuquerque e Domingos Filho – por ter sido obrigado a apoiar um petista sob pena de perder a eleição para o senador Eunício Oliveira (PMDB), que lidera as pesquisas de opinião.

“Estamos aqui com a missão de servir ao povo cearense. Vai ser uma campanha dura e, do lado de cá, o candidato a governador é esse rapaz. Eu sei identificar quando uma pessoa é do bem ou não. E se olharem no olho dele, verão que esse jovem é uma pessoa do bem. Ele não tem patrimônio, pois política não é lugar para enricar, é para servir. Saio do meu governo do mesmo jeito que entrei, não aumentei nem um centavo de real, pois meu objetivo é servir o povo. O Camilo chega para aprofundar o trabalho que temos feito, consertar o que não conseguimos acertar e para lutar pelo melhor”, disse o governador.

Santana, que foi secretário de estado nos dois governos de Cid, retribuiu os elogios com essas palavras:

“Cid me chamou para participar do seu governo em 2007 e tenho a honra de dizer que fui parte do melhor governo da história do Ceará. Esse não é o projeto do Camilo, nem do Cid, nem do José Guimarães (PT), é o projeto de todo o povo cearense. Esse é o palanque do Lula, da Dilma, do Cid, do Ciro, do Roberto Cláudio (prefeito de Fortaleza), daqueles que querem mudar o Ceará. Eu sei da minha responsabilidade, vou andar em cada cidade do Estado, conversar com cada cidadão. Se o povo quiser, a gente faz, e assim vamos fazer um novo Ceará”.

0

DEM se alia ao PT no Pará para tentar eleger o filho de Jáder

O Partido dos Trabalhadores autorizou a secção do Pará a participar de uma aliança com o DEM para apoiar a candidatura do peemedebista Hélder Barbalho (PMDB), filho do senador Jáder Barbalho (PMDB), ao governo do Estado.

O vice na chapa é do Democratas e a aliança foi costurada pessoalmente pelo ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff.

Em Pernambuco, o presidente regional do DEM, deputado Mendonça Filho, admitia apoiar o senador Armando Monteiro Neto (PTB) para o governo estadual e só não o fez porque ele (senador) tem o apoio do PT.

0

Henrique Alves vai disputar o governo do RN com apoio do PSB

O presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB), foi confirmado como candidato ao Governo do Rio Grande do Norte neste final de semana.

Ele disputará pela primeira vez o cargo de governador que já foi exercido por seu pai (Aluízio Alves) e por seu primo (Garibaldi Alves, atual ministro da Previdência).

Henrique tem o apoio de 17 partidos, entre eles o PSB, que indicou o candidato ao Senado – a ex-governadora Wilma Faria.

O candidato a vice-governador é o deputado federal João Maia, que está no segundo mandato na Câmara Federal.

Wilma Faria é a presidente estadual do PSB, já foi governadora duas vezes e prefeita de Natal, três. Atualmente é a vice-prefeita.

Ela contrariou o desejo do presidenciável Eduardo Campos, que a queria como candidata a governadora, fez aliança com o PMDB e será candidata ao Senado.

O primeiro suplente dela é o ex-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte, Flávio Azevedo.

0

Além do PSB, Alckmin tem o apoio de mais 11 partidos

Autorizado pelo presidenciável Eduardo Campos, o PSB de Paulo oficializou neste final de semana o seu apoio à reeleição do governador Geraldo Alckmin (PSDB), que conta com o apoio de mais 11 partidos, a saber: PTB, PPS, DEM, SDD, PSC, PTC, PRB, PTdoB, PMN, PTN e PSL.

O vice da chapa é o deputado federal Márcio França (PSB), ex-prefeito do município de São Vicente e presidente regional do partido

Pouco antes da convenção do PSDB, Alckmin e o candidato a presidente, Aécio Neves, estiveram na convenção estadual do PTB.

Liderado no Estado pelo deputado estadual Campos Machado, o PTB formalizou apoio aos tucanos, como já havia feito em nível nacional, e homologou também a candidatura de Marlene Campos Machado, mulher de Campos, para o Senado.

Em Pernambuco, a secção do PTB apóia a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).

Como mote da campanha, os tucanos apresentaram o slogan “Aqui é São Paulo”.

0

Aécio fecha sua chapa com um tucano paulista

O senador e presidenciável Aécio Neves (PSDB) decidiu fechar a sua chapa com um tucano paulista: o senador Aloysio Nunes Ferreira, líder do partido no Senado.

A definição foi feita na madrugada desta segunda-feira (30) após reunião dele com o governador Geraldo Alckmin e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Já o ex-governador José Serra, que estava cotado para ser o candidato a senador na chapa de Alckmin, desistiu do projeto.

Ele comunicou a amigos na manhã de hoje que vai disputar ma vaga na Câmara Federal.

1

Romário Dias e Sílvio Costa batem pesado em Eduardo Campos

O ex-deputado Romário Dias (PTB) e o deputado federal Sílvio Costa (PSB) foram os oradores da convenção regional do PTB que mais atacaram o ex-governador Eduardo Campos, ontem (29), em Caruaru.

Romário tem queixas do ex-governador por não ter sido recebido por ele no Palácio do Campo das Princesas, apesar de ter feito várias tentativas.

Ele queria se filiar ao PSB para se candidatar a deputado estadual mas acabou ingressando no PTB.

Romário criticou Eduardo Campos por ter previsto na convenção de Paulo Câmara (PSB) que a Frente Popular vai eleger 40 deputados estaduais e 20 federais.

“E ele é o dono do povo?” – perguntou. “O povo é livre e vota em quem quer”.

Já o deputado Sílvio Costa (PSC) acusou o ex-governador que querer inaugurar em Pernambuco o mesmo modelo de política que vigorou na Bahia durante o período de Antonio Carlos Magalhães – a “chefocracia”.

A crítica mais elegante à Frente Popular foi feita pelo senador Armando Monteiro com essas palavras: “Se não temos a maior coligação de partidos, temos que coligação mais densa e mais coerente. Do outro lado temos um ajuntamento de siglas, uma coligação de interesses, um amontoado com prazo de validade. Logo, aquilo ali vai implodir”.