0

Equipe de imprensa de Geraldo Júlio vai para as campanhas do PSB

Foi desfeita no final da semana passada a assessoria de imprensa do prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), que havia sido montada por ele logo após as eleições de 2012.

O prefeito cedeu seu secretário de Imprensa, jornalista Carlos Percol, para a campanha de Eduardo Campos (PSB) à presidência da República e o gerente de relações com a Imprensa, jornalista Arthur Cunha, para a campanha de Paulo Câmara (PSB) ao Governo do Estado.

A partir desta semana, o novo secretário de Imprensa da PCR passou a ser o jornalista Alexandre Gabriel.

Já o jornalista Carlos Eduardo Santos, o popular “KK”, assumirá nesta quinta-feira a Gerência-Geral de Relações com a Imprensa.

Tanto Percol como Arthur Cunha são dois “burros de carga” para trabalhar e ao longo desses primeiros meses de governo do prefeito Geraldo Júlio mantiveram um ótimo relacionamento com todos os órgãos de imprensa do Estado.

0

Eduardo e Marina reúnem-se em SP com economistas do PSD e da Rede

O presidenciável Eduardo Campos e seu candidato a vice, Marina Silva, reuniram-se em São Paulo nesta quinta-feira (30) com economistas do PSB e da Rede Sustentabilidade que vão elaborar o programa de governo da dupla para a área econômica.

Foram convidados para este evento cerca de 30 economistas da área acadêmica, entre eles Luiz Carlos Mendonça de Barros e Tânia Bacelar.

A política econômica do atual governo tem sido alvo de críticas por parte do ex-governador de Pernambuco, que acusa a presidente Dilma Rousseff de estar desmanchando tudo aquilo o que o ex-presidente Lula fez.

Na última segunda-feira (28), em São Paulo, num almoço que reuniu 517 empresários, Eduardo Campos fez críticas ao atual governo. E por esse motivo passou a ser cobrado para apresentar o seu time de economistas e suas propostas para esta área.

O programa de governo do candidato tem apenas dois coordenadores, um indicado pelo PSB (o ex-deputado federal pernambucano Maurício Rands) e outro pela Rede Sustentabilidade (a socióloga Neca Setúbal, filha do banqueiro Olavo Setúbal).

0

Cabo mantém Defesa Civil em estado de alerta

Devido às fortes chuvas que caíram no Cabo de Santo Agostinho na madrugada desta quarta-feira (30/04), o prefeito Vado da Farmácia (PSB) determinou à Defesa Civil do município que ficasse em “estado de alerta”.

Choveu o equivalente a 75 milímetros e durante esse período foram registradas 12 ligações informando pontos de alagamento.

As principais reclamações partiram das comunidades de Chiado do Rato e Manoel Vigia (distrito de Ponte dos Carvalhos), loteamento Cidade Garapu e Centro.

Equipes da Defesa Civil continuam nas ruas vistoriando áreas de risco. Um desabamento de barreira aconteceu no Córrego do Morcego, na Charneca, e parte de uma casa caiu no bairro do Mauriti, mas não houve vítimas.

A gerente de Defesa Civil, Ana Sandra de Arruda, informou que a previsão da meteorologia é que continue chovendo na madrugada desta quinta-feira.

0

Armando irá a Panelas receber o apoio de líder do PSB

O senador e pré-candidato ao Governo do Estado, Armando Monteiro Neto (PTB), visitará a cidade de Panelas nesta quinta-feira (1º de maio) para receber o apoio do grupo político do candidato derrotado à prefeitura, Lourival Lucena (PSB), conhecido na cidade como “Lourinho”.

Lourinho passou-se para o senador porque o atual prefeito do município, Sérgio Miranda (PTB), que é seu adversário, passou-se para Paulo Câmara (PSB).

Lourinho obteve nas últimas eleições 46,7% dos votos válidos, perdendo a disputa para o petebista por pouco mais de mil votos.

Antes, o senador marcará presença na Festa do Dia do Trabalhador que será promovida pelo Pólo Sindical do Agreste Setentrional, ligado à CUT e à Fetape.

O evento ocorrerá no Clube Colombo, de Limoeiro, onde o senador será recepcionado pelo ex-prefeito e pré-candidato a deputado federal Ricardo Teobaldo (PTB).

O Pólo Sindical do Agreste Setentrional é constituído por 16 sindicatos rurais da região.

Após passar em Panelas, o senador voltará para o Recife a fim de participar da Festa do Dia do Trabalhador promovida pela Força Sindical.

Ele chegará ao local do evento por volta das 16h em companhia do presidente da Força e pré-candidato à Câmara Federal, Aldo Amaral (PRB).

0

Candidatos da Frente Popular vão em busca de votos no Agreste

O candidato do PSB ao Governo do Estado, Paulo Câmara, acompanhado do vice, Raul Henry (PMDB) e do candidato a senador, Fernando Bezerra Coelho, estarão em Panelas nesta quinta-feira para receber o apoio do prefeito Sérgio Miranda (PTB).

Antes, terão reunião em Jaboatão dos Guararapes com membros da Igreja Quadrangular, conforme está constando da programação abaixo:

QUINTA (1° DE MAIO)

8h30 – Jaboatão: Reunião com integrantes da Igreja Quadrangular, no Clube das Águias;
11h30 – Cupira: reunião com o prefeito Sandoval Luna (PDT) e entrevistas para imprensa local;
14h30 – Panelas: encontro com o prefeito Sérgio Miranda (PTB). Em seguida, a Frente Popular prestigia a Corrida de Jericos;
19h30 – Jurema: reunião com prefeito Agnaldo Inácio (PR). Encontro com Doutor Pedro (liderança do PSB de Jurema);

SEXTA (2 DE MAIO)

9h – Tacaimbó: Entrevista à Rádio 104 FM. Reunião com a prefeita Sandra Aragão (PSD);
12h30 – Sanharó: Encontro com prefeito Fernando Fernandes (PC do B). Em seguida, reunião com o vereador Nelbinho (liderança do PSB no município);
18h30 – Pesqueira: Reunião com a ex-prefeita Cleide Oliveira (PRB). Encontro com o ex-prefeito João Eudes (PRP). Reunião com o prefeito Evandro Chacon (PSB).
Detalhe: Cleide, João Eudes e Chacon lideram grupos distintos no município.

0

Eduardo e Aécio são convidados para participar da festa do 1º de maio

O presidente nacional (licenciado) da Força Sindical, deputado federal Paulo Pereira (SDS-SP), convidou os presidenciáveis Eduardo Campos (PSB) e Aécio Neves (PSDB) para participarem da grande festa do Dia do Trabalhador que se realizará nesta quinta-feira, em São Paulo, no campo de Bagatele.

O tema da festa deste ano será “Avançar na democracia com desenvolvimento social”.

“É um dia a ser festejado, mas também de reflexão sobre o Brasil que queremos. Lutamos por um País com mais direitos para os trabalhadores e pelo respeito aos direitos já conquistados”, afirmou ontem Miguel Torres, presidente em exercício da Central.

Neste 1º de Maio, a Central vai reforçar sua luta por jornada de 40 horas semanais sem redução de salários; fim do fator previdenciário; reforma agrária; igualdade de oportunidade entre homens e mulheres; política de valorização dos aposentados; 10% do PIB para Educação; 10% do Orçamento para Saúde; correção da Tabela do Imposto de Renda; ratificação da Convenção da OIT 158; regulamentação da Convenção da OIT 151 e ampliação do investimento público.

Também foram convidados para este evento o governador Geraldo Alckmin (PSDB), o prefeito Fernando Haddad (PT) e os ministros Manoel Dias (Trabalho) e Gilberto Carvalho (Secretaria Geral da Presidência da República).

Quem comparecer à festa vai poder assistir a shows com artistas nacionais e concorrer a 19 automóveis zero quilômetro da marca Hyundai HB20.

No Recife, a festa de realizará na praia do Pina, a partir das 9h, com participação do presidente estadual da Força, Aldo Amaral, e do senador Armando Monteiro (PTB) – o candidato da Central ao governo do Estado.

Entre outros, vão se apresentar Nádia Maia, Almir Rouche e a Banda PINGA FOGO.

0

Dilma afirma na Bahia que não tem medo do “Volta, Lula”

Durante entrevista nesta quarta-feira a emissoras de rádio da Bahia, a presidente Dilma Rousseff garantiu que não tem medo do movimento “Volta, Lula” porque o ex-presidente já declarou que não pretende ser candidato.

Ela afirmou que gostaria de disputar a reeleição com o apoio de todos os partidos que hoje compõem a base aliada, “mas se não tiver o apoio da base, toco em frente”.

Em Brasília, o vice-presidente nacional do PT, deputado José Guimarães (CE), disse ser chegada a hora de sepultar de vez as especulações em torno do movimento “Volta, Lula”.

“Temos de fazer nosso dever de casa, acabar com esse disse-me-disse e deixar claro que nossa candidata é Dilma Rousseff”, disse ele.
Na última segunda-feira, a bancada do PR na Câmara Federal defendeu em manifesto a candidatura do ex-presidente para o Palácio do Planalto. Os pernambucanos Inocêncio Oliveira e Anderson Ferreira não o subscreveram.

O líder do partido, Bernardo Santana (MG), numa atitude hostil a Dilma Rousseff, pendurou uma foto do ex-presidente na parede do seu gabinete em substituição à foto da atual presidente.

“Lula e Dilma têm de dar sinais claros de que estão unidos e de que ela é a candidata. Senão, vamos seguir nesse clima infernal de desgaste”, disse José Guimarães.

Ontem, o secretário-geral da Presidência, ministro Gilberto Carvalho, reconheceu que o “Volta, Lula” constrange o ex-presidente.

“Essa hipótese não existe, é zero. O (ex) presidente Lula está determinado a dar todo o empenho à reeleição da presidente Dilma. Ele é mais do que taxativo, nunca cogitou essa hipótese (de se candidatar) e está muito incomodado”, disse o ministro.

0

Berzoini diz que Aécio e Eduardo não têm projeto para o país

O ministro das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, durante café da manhã com jornalistas, nesta quarta-feira (30), no Palácio do Planalto, acusou os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) de não terem projeto para o Brasil.

“Apresentar crítica (ao governo Dilma) é uma coisa, apresentar proposta é outra coisa”, afirmou o ministro ao ser questionado sobre as críticas dos dois presidenciáveis à presidente Dilma Rousseff.

Ao comentar a promessa feita por Eduardo Campos de mandar José Sarney (PMDB) para a oposição, o ministro lembrou as alianças feitas pelo ex-governador de Pernambuco com os ex-senadores Jorge Bornhausen (SC) e Heráclito Fortes (PI).

Ambos pertenciam ao PFL e foram duros opositores do governo Lula ao tempo em que Eduardo Campos era ministro da Ciência e Tecnologia.

“Acho engraçado quando o Eduardo Campos, que sempre foi uma pessoa muito pragmática na política – e eu sempre tive uma relação muito boa com ele – apresenta críticas a pessoas que estão aliadas conosco, sem olhar para as alianças que ele vem fazendo. Só para citar dois exemplos, pessoas que vieram da oposição a ele, inclusive, e ao nosso projeto, e que estão se alinhando ao PSB como o Jorge Bornhausen e o Heráclito Fortes”, afirmou o ministro.

De acordo com Berzoini, em algum momento da eleição presidencial Eduardo Campos “vai ter que apresentar quais são as suas divergências com o projeto que nós conduzimos, e aí, quando ele apresentar quais são suas divergências e sua proposta de governo, nós vamos avaliar qual é o embate que tem que ser feito”.

O ministro disse também que Eduardo Campos só se viabilizou como candidato graças aos recursos que recebeu do governo federal para investir em Pernambuco.

0

Surgem os primeiros questionamentos sobre o novo ministro do TCU

Um dia após ser indicado para o TCU com o apoio de 47 dos 81 senadores, o consultor legislativo do Senado, Bruno Dantas, ligado ao presidente Renan Calheiros (PMDB-AL), enfrenta os primeiros questionamentos.

Ele é acusado da prática de irregularidades quando representava o Senado no Conselho Nacional de Justiça.

Dantas vai ocupar a vaga aberta em decorrência do pedido de aposentadoria do ministro Valmir Campelo.

A indicação ainda terá que passar pelo crivo da Câmara Federal. Mas não deve haver surpresa.

Na votação ocorrida ontem, com a presença de 60 senadores, Dantas obteve 47 votos. O também consultor do Senado, Fernando Moutinho, indicado pela oposição, recebeu 11 votos. E o auditor do TCU, Sérgio Mendes, que tinha o apoio do senador Vicentinho Alves (SDD-TO), conseguiu apenas dois.

Dantas se tornou o favorito para ocupar a vaga no TCU após o senador Gim Argello (PTB-DF) desistir da disputa devido à decisão do presidente Augusto Nardes de não empossá-lo por não ter “conduta ilibada” nem “idoneidade moral”.

Com relação a Bruno Dantas, que teve o apoio do senador Humberto Costa (PT-PE), um relatório do próprio TCU, concluído em setembro, assinado por dois auditores, sugere que ele e outros 10 ocupantes do CNJ em 2012 sejam ouvidos para dar explicações sobre suspeita de direcionamento de contratos para uma empresa de informática.

Mas, ao que tudo indica, a acusação é inconsistente. Fazem parte do TCU os ministros pernambucanos José Jorge, José Múcio e Ana Arraes.

0

Humberto Costa fará parte da CPI da Petrobras

O líder do PT, Humberto Costa (PE), definiu nesta quarta-feira (30) os senadores de sua bancada que irão fazer parte da CPI da Petrobras.

Além dele próprio, farão parte do colegiado os senadores José Pimentel (CE) e Aníbal Diniz (AC).

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), havia pedido, na véspera, que os líderes partidários indicassem os nomes dos senadores que irão compor a CPI, destinada a investigar denúncias de irregularidades na estatal do petróleo.

Renan espera receber os nomes até a próxima segunda-feira a fim de que, no dia seguinte, disse ele, a CPI seja instalada.

A CPI da Petrobras no Senado será composta por 13 senadores titulares e sete suplentes. O líder do PSDB, Aloysio Nunes Ferreira (SP), já indicou os senadores Álvaro Dias (PR) e Mário Couto (PA) para fazer parte dela.

Já o bloco PTB-PR indicou os senadores Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP) e Gim Argello (PTB-DF).

Mesmo tendo definido a data para a instalação da CPI, Renan pretende recorrer da decisão liminar da ministra Rosa Weber (STF), que determinou a instalação de uma CPI para investigar apenas a Petrobras.

“É meu dever funcional recorrer da decisão ao Pleno daquela Corte. Esse recurso é uma iniciativa institucional. Não é política. Não é partidária. Até porque o recurso não tem efeito suspensivo e não consultei nenhum partido político. Recorro, porque é imperioso pacificar o entendimento do Pleno do STF em torno desta matéria, para que a jurisprudência se sustente”, declarou Renan Calheiros.

Os partidos de oposição queriam incluir na CPI da Petrobras a compra dos trens do metrô de São Paulo e os contratos do Porto de Suape.