1

Depois de 48 anos, a Comissão da Verdade

Coluna Fogo Cruzado – Folha de Pernambuco – 31 de março

Completam-se hoje, 31 de março, 48 anos do golpe militar que derrubou João Goulart da presidência da República e Miguel Arraes do governo estadual. Como disse Tancredo Neves em sua campanha presidencial, a tomada do poder pelos militares é fato político incontrastável, cabendo agora aos politólogos, sociólogos e historiados a análise dos seus reflexos na história do país. Porém, mesmo a quase meio século do episódio, o Brasil ainda pena para instalar sua “Comissão da Verdade”.

Ela já foi criada pelo Congresso, mas a presidente Dilma ainda não designou os seus sete membros. Como o próprio nome diz, eles ficarão responsáveis pela busca da verdade e não por atos de caráter revanchista, já que o STF decidiu que a Lei da Anistia valeu para os dois lados, isto é, vencidos e vencedores, e não pode ser alvo de contestação. Isso não impede que a Comissão se debruce sobre fatos que jamais foram esclarecidos, entre eles o sumiço de presos políticos no pós 64.

Nesse particular, o destino jogou a favor do governador Eduardo Campos, que enviou ontem à Assembleia Legislativa um projeto de lei propondo a criação da “Comissão da Verdade” em nível estadual. Ele, que é neto de Miguel Arraes, é o maior interessado no esclarecimento de fatos que permanecem obscuros, como o desaparecimento do estudante pernambucano Fernando Santa Cruz Oliveira, no Rio de Janeiro, na década de 70, quando participava de um protesto contra os militares.

A afinação – Roberto Freire (PPS) tem a mesma opinião de Jarbas Vasconcelos (PMDB) sobre a suposta candidatura de Eduardo Campos à presidência da República: se ele quiser dar um “voo” nacional, terá que fazê-lo longe do PT; do contrário, o partido de Lula “corta-lhe as asas”.

A baixa – O DEM deu prazo até 2ª ao senador Demóstenes Torres (GO) para explicar suas relações promíscuas com o contraventor Carlinhos Cachoeira, mas só para não ser acusado de negar-lhe o direito de defesa. Ele não tem salvação porque contra fatos não há argumentos.

É Romero! – Eduardo da Fonte (PP) diz que seu partido vai disputar a prefeitura de 18 cidades com boas chances de vitória, entre elas Chã Grande, Bom Jardim e Tuparetama. O candidato nesta última será o atual vice, Romero Perazzo, que está no aguardo de uma definição do prefeito Sávio Torres (PTB), ora indeciso entre ele e o secretário de obras Valmir Tunu (PTB).

O prejuízo – Em campanha para prefeito de Paulista, o deputado e líder nas pesquisas, Sérgio Leite (PT), já perdeu três celulares. O último foi no aniversário de um candidato a vereador do seu grupo político. Ele deixou o celular em cima de uma mesa e começou a discursar. Ao final, cadê o bicho? Um dos convidados o surrupiou e pôs no bolso da bermuda, mas foi descoberto.

A abertura – O prefeito Ettore Labanca (PSB) reinaugura hoje em São Lourenço o Hospital Municipal Petrolina Campos, construído em 1990 na gestão do governador Carlos Wilson. É o primeiro dos que foram fechados na área metropolitana, para reforma, a reabrir suas portas.

O desleixo – Os irmãos Ferreira Gomes (Ciro e Cid) não têm muito compromisso com o fortalecimento do PSB do Ceará, a julgar pelo que houve ontem no seminário que o partido realizou em Brasília. Foram anotadas as presenças de apenas três prefeitos cearenses.

Ela merece – Eduardo Campos sancionou lei de autoria de Teresa Leitão (PT) dando o nome da professora Célia Siqueira à futura Escola Técnica Estadual de São José do Egito. Ela era irmã do ex-deputado Walfredo Siqueira e lecionou diversas matérias nos colégios da cidade durante mais de 40 anos. Walfredo presidia a Assembleia Legislativa em 64 quando Arraes foi deposto.

A dúvida – Se João Paulo disputar as prévias do PT com João da Costa e Maurício Rands tem chance de sair vitorioso porque os 33 mil filiados ao partido que têm direito a voto tendem a refletir a “alma” da cidade, que o coloca em 1º lugar em todas as pesquisas. Seu problema é não ter grupo dentro do partido.

A oposição – Além de Raul Jungmann, no Recife, o PPS lançará candidato próprio a prefeito em outras 14 capitais. O partido quer ocupar o espaço de oposição ao governo Dilma, que o PSDB tenta mas não consegue. O discurso político do seu pretenso candidato a presidente, Aécio Neves, dá pena!

Sem categoria
0

PSD prepara festa no Recife para receber Kassab neste sábado

O PSD pernambucano preparou uma grande festa para recepcionar neste sábado, no Recife, o prefeito de São Paulo e presidente nacional do partido, Gilberto Kassab.

O encontro dele com a militância pessedista está marcado para às 10h da manhã, no Clube Líbano, bairro do Pina.

O presidente estadual André de Paula convidou pessoalmente os presidentes das executivas municipais provisórias de 178 municípios, os 20 prefeitos, os candidatos a prefeito, os quatro deputados estaduais e os quatro vereadores da capital.

Kassab chegará em companhia do governador Eduardo Campos, que tem como ele um acordo político cujos termos só ambos conhecem.

Sem categoria
1

PPS e PMN lançam a candidatura de Jungmann à prefeitura do Recife

O ex-deputado Raul Jungmann (PPS) teve sua candidatura a prefeito do Recife lançada nesta sexta-feira pelo PPS e PMN.

Ele é o primeiro candidato de oposição que se apresenta para enfrentar o candidato do PT, que poderá ser João da Costa, João Paulo ou Maurício Rands.

Ao ato de lançamento, no plenarinho da Câmara Municipal, compareceram os presidentes nacionais do PPS (Roberto Freire) e do PMN (Telma Ribeiro), além dos presidentes estaduais Débora Albuquerque (PPS) e Sílvio Barbosa (PMN).

Jungmann tentou unir as oposições pela criação da “Mesa da Unidade”, mas com a saída do deputado Daniel Coelho (PSDB) para disputar em faixa própria e cansado da indefinição do PMDB e do DEM, lançou-se com o apoio desses dois partidos.

O seu discurso político já está esboçado: zero oposição ao governo Eduardo Campos e críticas implacáveis ao governo do prefeito João da Costa.

Sem categoria
0

Governador tem dia de “popstar” no seminário nacional do PSB

O governador Eduardo Campos precisou de exatos 45 minutos para conseguir deixar o Centro de Convenções de Brasília, nesta sexta-feira, onde fez a abertura do seminário “Compartilhando Experiências” promovido pela Fundação João Mangabeira, órgão de estudos políticos do PSB.

Ele desembarcou em Brasília na madrugada de hoje (30), em companhia do presidente estadual do partido, Sileno Guedes, e do deputado Pedro Valadares (PSB), após levar o presidente da Câmara Federal, Marco Maia (PT-RS), para assistir ao espetáculo da Paixão de Cristo em Nova Jerusalém.

Às 9h chegou ao Centro de Convenções para fazer a abertura do seminário, do qual estão participando (termina neste sábado) mais de 100 pré-candidatos a prefeito do PSB pernambucano, entre os quais Adilson Gomes Filho (Moreno), Júnior Matuto (Paulista), José Luiz Sampaio Filho (Caetés), José Vanderley (Brejinho) e João Fernando Coutinho (Jaboatão).

Sem categoria
0

Eduardo propõe criação da Comissão Estadual da Memória e da Verdade

O governador Eduardo Campos enviou nesta sexta-feira à Assembleia Legislativa o projeto de lei que institui a Comissão Estadual da Memória e da Verdade.

Segundo sua exposição de motivos, “à Comissão incumbirá examinar e esclarecer eventuais violações de direitos humanos praticadas no período do regime militar brasileiro, no âmbito do Estado de Pernambuco, a fim de efetivar o direito à memória e à verdade histórica, e promover a reconciliação estadual”.

Uma Comissão da Verdade já foi instituída pelo Congresso Nacional para exercer idêntico trabalho em relação à União.

A Comissão Estadual terá um prazo de dois anos para concluir os seus trabalhos, que abrangerá o período compreendido entre 1946 e 1988.

Sem categoria
0

CNB divulga manifesto de apoio à candidatura do deputado Maurício Rands

Em concorrida solenidade que se realizou nesta sexta-feira no Hotel Jangadeiro, em Boa Viagem, a corrente petista “Construindo um Novo Brasil” divulgou este manifesto de apoio à candidatura do deputado federal Maurício Rands à sucessão do prefeito João da Costa:

I- As correntes internas CNB e PTLM/Recife vêm a público lançar a pré-candidatura do Deputado federal e secretário de Governo Maurício Rands ao cargo de Prefeito do Recife. Esta decisão foi adotada depois de um intenso processo de reflexão e diálogo com os diversos setores que integram o PT e a Frente Popular.

II- Temos apoiado incondicionalmente a gestão com todos os seus esforços. Seja incentivando alguns dos nossos melhores quadros políticos a integrarem o governo municipal, seja contribuindo com a governabilidade na Câmara Municipal, seja na condução política.

III- Acreditamos que o sucesso do PT à frente da Prefeitura do Recife nesses quase 12 anos, deve-se à defesa das bandeiras históricas do partido, como a redução das desigualdades sociais e a implementação de políticas públicas. Também foi fundamental para isso a unidade da Frente Popular, que se repete no governo federal e estadual.

IV- Entendemos que o estilo excessivamente centralizador e avesso às indispensáveis e permanentes negociações com as forças internas do PT, com as lideranças da Frente Popular e do legislativo municipal, terminou por consolidar um ambiente extremamente negativo, aliás, constatado pelo próprio prefeito ao reconhecer que houve um “déficit de diálogo”.

V- Acreditamos que Maurício Rands hoje tem melhores condições de representar o PT na disputa municipal do Recife. E nós não podemos pecar por omissão.  Divergimos do modelo político conduzido pelo prefeito. Mas temos responsabilidade com a gestão. Não buscamos em nenhum momento proferir ataques pessoais e nossas divergências são políticas. Queremos um nível elevado do debate, sem sequelas e com a garantia de o partido se unificará em torno de quem for o vencedor.

VI- Este projeto não tem dono nem representante único. É de todos nós. Norteiam-nos os valores da democracia participativa, da redução das desigualdades e da pobreza, do desenvolvimento includente, da inversão de prioridades e da ética no trato da coisa pública.

VII- Apresentamos a alternativa Maurício Rands com os olhos voltados para o Recife do futuro. Sua trajetória de militante permite-nos acreditar que ele estará à altura da tarefa de levar adiante a herança da Frente do Recife que foi iniciada com o ex-prefeito João Paulo.

VIII- Líder estudantil na Faculdade de Direito combatendo o regime militar, Maurício continuou sua militância no movimento sindical que começava a romper as proibições do regime. Como dirigente da OAB e professor de Direito da UFPE desenvolveu profundos laços com a sociedade civil organizada. Como secretário de Assuntos Jurídicos do Governo João Paulo e como secretário de Governo de Eduardo Campos acumulou uma experiência administrativa que o credencia à PCR. Como deputado federal, presidente da Comissão de Justiça, membro da CPI dos Correios e líder do PT, Maurício teve papel importante na defesa e consolidação do Governo Lula que, agora capitaneado pela presidenta Dilma, concretizam nossos valores no plano federal.

IX- Nessa condição, desenvolveu uma capacidade de articulação nacional que poderá ser muito útil ao avanço do nosso projeto no Recife. Como secretário de Governo de Eduardo Campos, além de ter se familiarizado com os métodos de gestão hoje nacionalmente reconhecidos, teve a oportunidade de travar relações com organismos internacionais públicos e privados que certamente também serão de muita utilidade para nossa cidade.

X- Queremos continuar mudando o Recife e melhorando as condições de vida do nosso povo. Com o envolvimento de toda a Frente Popular, desejamos avançar nos cuidados com a manutenção da cidade, incrementando a infraestrutura urbana para melhorar nossa mobilidade e acesso aos equipamentos urbanos. Nosso capital humano precisa cada vez mais de escolas de qualidade e de centros de inovação tecnológica.

XI- O Recife pode e deve ser uma cidade ambientalmente sustentável e capaz de ser o centro irradiador de um novo Pernambuco que está voltando a ser locomotiva do desenvolvimento nacional.

XII- É com esta perspectiva que pretendemos manter os avanços da atual gestão, aprofundando-os, mas também imprimir mudanças nos padrões de gestão para corrigir as insuficiências que ainda dificultam a realização plena dos nossos valores. Pensamos que a candidatura Maurício Rands terá melhores condições para viabilizar as mudanças gerenciais e políticas que se fazem necessárias. Por isto a lançamos com a ambição de construir um consenso progressivo entre as principais lideranças e militantes do PT, da Frente Popular e da sociedade civil de nossa cidade.

Sem categoria
0

PDT terá candidato próprio à prefeitura de Goiana

O PDT decidiu esta semana lançar candidato próprio à prefeitura de Goiana, a “jóia da coroa” do litoral norte depois que recebeu a Hemobrás, a fábrica da Fiat e uma unidade de vidros planos do grupo Cornélio Brennand.

Trata-se do vereador Carlos Viegas Júnior, o mais votado nas últimas eleições. Segundo sua assessoria de imprensa, Viegas tem o apoio do ex-prefeito Edval Soares, do ex-vice Marcílio Régio e do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Guilherme Uchoa (PDT).

Viegas visitou recentemente a cidade de Betim, em Minas Gerais, onde está instalada uma fábrica da Fiat. Ele disse que foi conferir o impacto que o pólo automotivo gerou no município mineiro, que passou de 47.000 para 355.000 habitantes.

Carlos Viegas terá como adversários o também vereador Carlos de Joca (PSB), Henrique Fenelon Neto (PCdoB) e o suplente de deputado Fred da Caixa (PTB).

Sem categoria
0

Sebastião Rufino e José Marcos à espera da definição dos seus partidos

1- Os ex-deputados Sebastião Rufino (PSB) e José Marcos (PRN), secretários de Habitação e Saneamento do prefeito João da Costa, respectivamente, não pretendem tomar partido, publicamente, na disputa interna do PT.

2- Eles estão no governo como representantes dos seus partidos e embora torçam pelo atual prefeito vão aguardar o pronunciamento dos seus líderes políticos, Inocêncio Oliveira (PR) e Eduardo Campos (PSB).

3- Inocêncio reafirmou nesta sexta-feira que segue o posicionamento do governador, seja ele qual for.

4- E Eduardo Campos disse pela enésima vez que não pretende se imiscuir nos assuntos internos do PT.

5- Ou seja, apoiará qualquer candidato que o partido indicar em nome da manutenção da aliança PT-PSB.

6- Foi o que ele prometeu ao ex-presidente Lula, em São Paulo, durante encontro que tiveram domingo passado.

7- Se João da Costa vencer as prévias no PT, Rufino e José Marcos continuarão em seus cargos, já que gostam muito do prefeito e torcem por sua eleição.

8- Se, do contrário, o candidato vitorioso for Maurício Rands, ambos entregarão as pastas.

9- Até esta sexta-feira, apenas uma baixa aconteceu no secretariado de João da Costa: Cláudio Ferreira (assuntos jurídicos), já substituído pela advogada Virgínia Pimentel.

10- Na próxima segunda, entretanto, vão por seus cargos à disposição Gustavo Souto (saúde), Renato L (cultura) e Luciana Félix (presidente da Fundação de Cultura).

É isso aí.

Sem categoria
0

João da Costa não teme disputar prévias no PT com o deputado Maurício Rands

O prefeito do Recife, João da Costa (PT), declarou em entrevista nesta sexta-feira ser falso o argumento da tendência CNB, liderada pelo senador Humberto Costa, de que ele está fragilizado para disputar a reeleição porque não uniu o PT e a Frente Popular.

Ele disse que governa a cidade com o apoio de 16 partidos, entre os quais o PSB, o PR, o PDT e o PCdoB, que ocupam cargos de relevo na prefeitura.

“Ninguém governa uma cidade como o Recife com 16 partidos sem ter diálogo com essas legendas”, disse o prefeito recifense, rebatendo o argumento do senador Humberto Costa de que ele não tem diálogo com os partidos aliados.

O prefeito disse também que respeita a decisão do deputado Maurício Rands de disputar as prévias com ele, esperando, todavia, que a disputa se dê de forma respeitosa e democrática.

Sobre a presença dos secretários Gustavo Couto (saúde) e Renato L (cultura) no ato de pré-lançamento da candidatura de Rands, ele afirmou que encara isto com naturalidade.

No entanto, caso eles declarem publicamente apoio a Rands, terão que deixar o governo imediatamente, o que deve ocorrer na próxima semana.

Sem categoria
1

Roberto Freire diz à Rádio CBN que não lhe cabe elogiar o governo Eduardo Campos

O deputado e presidente nacional do PPS, Roberto Freire, que esteve no Recife nesta sexta-feira para assistir ao pré-lançamento da candidatura do ex-deputado Raul Jungmann à sucessão do prefeito João da Costa (PT), driblou uma pergunta da Rádio CBN sobre os índices positivos de avaliação do governo Eduardo Campos.

“Não me cabe fazer elogios ao governo dele porque sou do time da oposição. Isso é tarefa dos governistas”, disse o deputado pernambucano (mas eleito por São Paulo).

A seu ver, o Brasil vive um momento delicado do ponto de vista político, pois além de estar contaminado pelo vírus da corrupção as suas instituições estão completamente desmoralizadas.

Sem categoria