0

Desafio de João Paulo é segurar o que tem

Coluna Fogo Cruzado – 24 de setembro

O Datafolha realizou no Recife na última quarta-feira sua terceira pesquisa eleitoral para aferir a colocação dos 8 candidatos à prefeitura. Em relação à segunda pesquisa, realizada nos dias 8 e 9 deste mês, o quadro se manteve estável, salvo para João Paulo que foi o único a perder votos, caindo de 34% para 29% . Os outros 7 candidatos se mantiveram onde se encontravam. Geraldo Júlio pulou de 36% para 38% (oscilação dentro da margem de erro), Daniel Coelho de 11% para 13% (crescimento dentro da margem de erro), Priscila Krause de 2% para 3% (idem) e Edilson Silva segurou os 2% que tinha. Carlos Augusto Costa, Pantaleão e Simone Fontana obtiveram menos de 1% e por isso não foram citados na pesquisa. Há mais uma semana de campanha pela frente e o quadro ainda pode se alterar, mas é pouco provável. Ainda é cenário de dois turnos entre Geraldo e João Paulo. Mas, para isto, o petista tem que interromper sua curva de queda.

O cenário no Recife ainda é de segundo turno, mas o petista João Paulo tem que interromper a tendência de queda

Ajuda aos correligionários

Paulo Câmara estará amanhã em Camaragibe para participar de uma caminhada com o prefeito e candidato à reeleição Jorge Alexandre (PSDB). Foi nesta cidade que o governador obteve em 2014 o maior percentual de votos na área metropolitana. O prefeito tem como principal opositor o suplente de deputado Demóstenes Meira (PTB), que é apoiado (vejam só!) por um deputado do PSB: Aluísio Lessa.

Ojeriza – Não cola o discurso de Humberto Costa de que o presidente Michel Temer “não gosta de nordestino”. Se fosse verdade, como explicar a presença de 4 pernambucanos no ministério dele? Mendonça Filho (Educação), Fernando Filho (Minas e Energia), Raul Jungmann (Defesa) e Bruno Araújo (Cidades).

O melhor – Jorge Gomes, vice de Caruaru e candidato a prefeito pelo PSB, diz nas barbas do atual, José Queiroz (PDT), seu aliado: “Serei o melhor prefeito da história política de Caruaru”. Tomara!

Palanque- Informa o advogado Saulo Passos que o ex-diretor do Porto do Recife, Carlos Villar,  reprovou a presença de Humberto Costa no palanque do PMDB, em Itapetim, mas permanece na campanha.

Empurrão – Jarbas Vasconcelos esteve em Jaboatão pela 2ª vez para participar de um comício do candidato a prefeito Heraldo Selva (PSB), de cujo pai, Ricardo, ex-deputado, foi um grande amigo.

Adesão – Parentes e amigos de Ricardo Ferraz, candidato do PTB à prefeitura de Floresta, promoveram um jantar de adesão, no Recife, a fim de arrecadar fundos para a campanha dele e da candidata a vereadora Priscila Ferraz (PRTB), que concorre na capital. A brincadeira rendeu R$ 45 mil.

Racha – Pela última pesquisa do Ibope em Petrolina, encomendada pela TV Grande Rio, Odacy Amorim (PT) e Adalberto Cavalcanti (PTB) têm, somados, 40% de intenções de voto. Tinham tudo para ganhar se estivessem juntos, mas não quiseram aliança e deverão perder para Miguel Coelho (PSB), que tem 33%.

Petistas – O PT lançou em Pernambuco nessas eleições pouco mais de 20 candidatos a prefeito, mas suas prioridades são Recife (João Paulo), Olinda (Teresa Leitão), Petrolina (Odacy Amorim), Serra Talhada (Luciano Duque) e São José do Egito (Romério Guimarães). Este último derrotou há 4 anos o candidato do PSB, Eclériston Ramos, que é o vice nessas eleições do ex-prefeito Evandro Valadares (PSB). Paulo Câmara estará lá hoje.

 

0

Raquel recebe Armando Monteiro para caminhada em Caruaru

raquel-lyra-_roberto-pereira-jr_divulgacao

A candidata do PSDB à prefeitura de Caruaru, Raquel Lyra, recebeu nesta sexta-feira (23) a visita do senador Armando Monteiro (PTB), que participou ao lado dela de uma caminhada seguida de comício.

A deputada está em 3º lugar na corrida eleitoral, perdendo para Tony Gel (PMDB) e Erick Lessa (PR). Mesmo assim, confia em que irá ao segundo turno com o candidato do PMDB porque sua campanha cresceu bastante nos últimos dias.

Para o senador, Raquel é a “melhor opção” para Caruaru porque alia a um só tempo “tradição política, competência administrativa, preparo e amor pela terra”.

“Esse é um momento importante porque o processo da eleição se encaminha para a fase decisiva. É fundamental que todos redobrem os seus esforços para garantirmos nas urnas o que a gente já percebe como sentimento da população. Não tenho nenhuma dúvida de que vamos ter um grande resultado aqui em Caruaru. Por isso, contem comigo para celebrarmos uma importante parceria, a partir de 2017, para a promoção econômica de Caruaru. Porque aqui, da mesma forma que vocês, estou fechado com Raquel”, disse o senador.

0

Gilmar chama de “confusa” prisão do ex-ministro Guido Mantega

gilmar_mendes - foto fabio rodrigues pozzebom-ABr

Durante passagem por São Paulo, nesta sexta-feira (23), onde proferiu palestra a convite de uma associação de advogados, o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, chamou de “confusa” a prisão do ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, decretada na véspera pelo juiz Sérgio Moro.

Segundo ele, “todo juiz tem que levar em conta que a prisão, tanto a provisória quanto a preventiva, é excepcional. Portanto, se não houver justificativa para a prisão – como ameaça de fuga, sumiço de provas, obstrução da Justiça, não se justifica a prisão preventiva. Esse episódio de ontem foi um tanto ou quanto confuso. Se se quer fazer a prisão apenas para ouvir a pessoa, é um excesso, um exagero. Nós não temos esse tipo de prisão no Brasil”, afirmou.

A prisão do ex-ministro foi chamada no Recife pelo presidente nacional do PT, Rui Falcão, de “operação boca de urna” porque teria por único objetivo desgastar o PT e prejudicar o partido nas eleições do próximo dia 2/10.

Gilmar Mendes, geralmente simpático ao PSDB e crítico do PT no TSE e no Supremo Tribunal Federal, desta vez não ficou ao lado do juiz Moro.

Segundo ele, “pode-se fazer busca e apreensão sem prisão. Não precisa de condução coercitiva. Você pode intimar a pessoa a comparecer e não havia sinal de que ele (Mantega) poderia fugir ou de que estava se negando a comparecer”.

Mantega foi preso ontem (22) pela Polícia Federal – e solto cinco horas depois, por ordem do mesmo juiz, sob acusação de ter solicitado ao empresário Eike Batista uma ajuda de R$ 5 milhões para quitar dívidas da campanha do PTcom marqueteiro João Santana (ele nega a acusação).

Gilmar Mendes criticou a justificativa dada por Sérgio Moro para mandar soltar o ex-ministro: não sabia que a mulher dele estava internada num hospital de São Paulo acometida por um câncer.

“Prende-se uma pessoa e cinco horas depois toma-se uma outra decisão, no sentido de soltura, porque não se sabia que a mulher estava sendo tratada. Mas a toda hora nós temos pais sendo presos no país, que deixam filhos, mulheres, mães em casa. Isso não é justificativa para soltar ninguém”, disse o ministro.

 

0

Candidato Professor Lupércio explica gastos de campanha

Professor Lupércio

Acusado pelo concorrente Antonio Campos (PSB) da prática de irregularidades na sua prestação de contas, o candidato do SD à prefeitura de Olinda, Professor Lupércio, garantiu na tarde desta sexta-feira (23) que não cometeu nenhuma ilegalidade.

Ele disse que tem até o dia 30 de novembro para angariar recursos e realizar os pagamentos relativos à sua campanha eleitoral.

Os gastos com a gráfica, disse ele, “que são os mais volumosos”, estão programados para serem pagos no início de novembro. Acrescentou que já recebeu do partido R$ 40 mil, mas ainda não pôde utilizá-los devido à greve dos bancos.

“A conta eleitoral não disponibiliza cartão, sendo movimentada apenas através de cheques, que estão presos na agência, ou de transferências bancárias. Por conta da paralisação dos bancários, ambas as transações estão impossibilitadas de serem realizadas”, disse o professor.

Ele afirmou também que tem “um passado íntegro”, que vem de uma família humilde, mas sempre respeitou a lei, a ética e os bons costumes.

“Fui militante estudantil, auxiliar de serviços gerais da prefeitura do Recife, vereador de Olinda por dois mandatos e hoje sou deputado estadual. Em todo esse tempo, além de receber a aprovação nas urnas por parte da população, não tenho contas rejeitadas e nem questionadas pelos órgãos de controle”, acrescentou.

“Minha ficha é limpa, em 16 anos de política minha honestidade nunca foi questionada. Mas não vou entrar nesse jogo, nessa política de baixaria. Nossa campanha é transparente, com apresentação de propostas e nos coloca como opção para melhorar a cidade. Por isso estamos sendo muito atacados. Mesmo com um único partido, o nosso crescimento é notório porque a nossa coligação é com Deus e com o povo de Olinda”, concluiu.

0

Humberto chama de “lambança” reforma no ensino médio anunciada por Temer

Mendonça Filho - foto agência brasil

O senador Humberto Costa (PT-PE) criticou nesta sexta-feira (23) a Medida Provisória que altera a grade curricular do ensino médio no Brasil assinada na última quinta-feira (22) pelo presidente Michel Temer ao lado do ministro da Educação, Mendonça Filho.

A MP torna não obrigatórias muitas disciplinas e possibilita que profissionais sem licenciatura plena sejam contratados para lecionar.

Pelo texto original, cadeiras como artes, educação física, filosofia e sociologia deixariam de ser obrigatórias. No entanto, essa parte da MP foi posteriormente retirada do texto final.

“O que fizeram foi uma lambança. Eles escrevem e apagam qualquer coisa com a mesma velocidade. Primeiro, propuseram o fim de disciplinas que vão da sociologia à educação física, e depois alteraram essa decisão”, disse o senador pernambucano, segundo quem a MP não foi debatida com estudantes, professores nem com os pais dos alunos.

“O ministro Mendonça Filho, que não faz outra coisa desde que assumiu a não ser cortar os programas que se tornaram referência, agora diz que quer resolver os problemas da educação por decreto. Isso até parece piada. Sem nenhuma consulta aos estudantes, aos professores e à sociedade civil, ele defende um modelo que priva os estudantes de um contato amplo com as mais variadas disciplinas, sonegando conhecimento escolar a milhões de estudantes brasileiros”, disse o senador.

Ontem, o governo declarou que apenas as disciplinas Língua Portuguesa e Matemática seriam obrigatórias no ensino médio, mas devido as críticas que recebeu da comunidade escolar do país inteiro, voltou atrás.

Nesta sexta-feira (23), o Ministério da Educação publicou, em edição extraordinária do Diário Oficial da União, novas informações sobre a reforma do ensino que continua sendo alvo de questionamentos.

Um dos parágrafos reitera que as demais disciplinas deixam de ser obrigatórias no currículo do ensino médio. O parágrafo 7º do Artigo 36 da MP, por exemplo, afirma que “o ensino da língua portuguesa e matemática será obrigatório nos três anos do ensino médio”.

Como essas disciplinas sempre foram obrigatórias, o governo deixou na ar a dúvida sobre as demais disciplinas: são obrigatórias ou facultativas?

A polêmica sobre o fim do ensino de artes e educação física também está na MP editada pelo governo. Nos parágrafos 2º e 3º do artigo 26, há a informação de que o ensino de arte “constitui componente curricular obrigatório da educação infantil e do ensino fundamental”, enquanto o de educação física, “integrada à proposta pedagógica da escola, é componente curricular obrigatório da educação infantil e do ensino fundamental, sendo sua prática facultativa ao aluno”.

Segundo Mendonça Filho, a pasta investirá R$ 1,5 bilhão para ofertar o ensino integral a 500 mil jovens até 2018. O tempo integral passará a ser fomentado a partir do ano que vem. “O tempo integral retira os jovens da vulnerabilidade nas grandes e médias cidades do Brasil e garante uma educação de qualidade”, disse o ministro.

“Não está decretado o fim de nenhum conteúdo, de nenhuma disciplina. Do que a Base Nacional definir, todas elas serão obrigatórias na parte da Base Nacional Comum: artes, educação física, português, matemática, física, química. A Base Nacional Comum será obrigatória a todos’, disse o secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Rossieli Soares, na nota oficial do MEC.

 

0

Sérgio Moro volta a pegar no pé do ex-presidente Lula e é acusado de “parcial”

Sérgio Moro - foto Agência Brasil

O juiz Sérgio Moro solicitou à Presidência da República que verifique quais dos bens que o ex-presidente Lula ganhou de presente que deverão ser incorporados ao acervo presidencial.

O magistrado atendeu a uma solicitação do Ministério Público Federal para que a Secretaria de Administração do Palácio do Planalto verifique os bens apreendidos em fevereiro deste ano num cofre do Banco do Brasil, em São Paulo.

Lula recebeu centenas de presentes de chefes de estados nos seus oito anos como presidente da República, mas parte desses bens, segundo o MPF, não são dele e sim do patrimônio da União.

Sérgio Moro cita em seu despacho auditoria feita pelo TCU segundo a qual 4,5 mil itens do patrimônio da União estão desaparecidos.

“Assim, faz-se necessário solicitar exame por órgão administrativo acerca do material apreendido para que possa ser feito o necessário crivo, entre o que pertence ao acervo pessoal do ex-presidente – e há objetos, como medalhas, que aparentemente são pertinentes ao acervo pessoal, e o que eventualmente deveria ter sido, na esteira do disposto nos decretos, incorporado ao patrimônio da Presidência da República”, escreveu o magistrado.

Assim que soube do despacho do juiz Sérgio Moro, o advogado de Lula, Cristiano Zanin, divulgou a seguinte nota:

O juiz Sérgio Moro não tem jurisdição sobre o acervo presidencial do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Esse acervo contém, fundamentalmente, cartas, documentos e presentes recebidos por Lula no Brasil e no exterior ao longo de 8 anos do seus dois mandatos presidenciais. Não há, portanto, qualquer relação com Curitiba, com a Petrobras ou com a Lava Jato.

A decisão agora proferida – determinando a avaliação do acervo – é mais um exemplo dos excessos cometidos por Moro em relação a Lula e reforça a perda de sua imparcialidade para qualquer julgamento envolvendo o ex-Presidente.

O acervo presidencial entregue a Lula ao final do seu segundo mandato observou as disposições da lei 8.394/91, exatamente como ocorreu em relação aos ex-Presidentes da República que o antecederam. A seletividade de Moro também confirma sua parcialidade.

Moro não atua como juiz em relação a Lula, mas, sim, como implacável acusador que quer condená-lo a qualquer custo, para interferir no cenário político-eleitoral de 2018.

0

Ex-presidente da OAB-PE presidirá comissão da reforma política

Pedro Henrique Reynaldo Alves - divulgação

O ex-presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Reynaldo Alves, vai presidir a comissão especial da OAB nacional destinada a elaborar uma proposta de reforma política para o Brasil.

A comissão irá reunir-se em Brasília no dia 7 de outubro, mas o documento final só deverá ser apresentado no final do ano.

A OAB chegou à conclusão de que tem legitimidade para entrar nesse debate porque o sistema eleitoral brasileiro, como tem dito tantas vezes o ex-presidente FHC, “está esgotado”.

Para aperfeiçoá-lo, há que se fazer um amplo debate sobre voto distrital (puro ou misto), cláusula de barreira, parlamentarismo e financiamento público ou privado das campanhas eleitorais.

O Congresso Nacional já está debatendo a cláusula de barreira por meio de uma PEC de autoria do senador Aécio Neves.

Se for aprovada, partido só terá direito à representação no parlamento, a tempo de TV e às verbas do fundo partidário se obtiver pelo menos 2% dos votos nacionais para a Câmara Federal distribuídos por 14 estados.

 

0

Lavareda profere palestra em Porto Alegre sobre eleições municipais

Antonio Lavareda - foto reprodução internet

Com uma palestra do sociólogo pernambucano Antonio Lavareda, foi encerrado em Porto Alegre nesta sexta-feira (23) o seminário “Eleições Municipais 2016 – o que está na agenda”.

O evento foi organizado pelo curso de pós-graduação em Ciência Política da UFRS e sua finalidade foi debater os acertos e erros do processo político eleitoral brasileiro.

A abertura ocorreu na última quarta-feira (21) com uma palestra da professora Rachel Meneguello (Unicamp) sobre o contexto político das eleições municipais.

No dia seguinte houve uma mesa redonda sobre “Eleições, instituições de controle e Justiça Eleitoral” com participação de Luciano da Ros (UFRGS), Rodrigo Zilio (Ministério Público – RS) e Marlon Reis (juiz que inspirou a Lei da Ficha Limpa).

“Corrupção, financiamento de campanha e contexto político foi o tema da mesa-redonda desta sexta-feira com Sérgio Praça (FGV-RJ), Maria Izabel Noll (UFRS), André Marenco (UFRS) e Helcimara Telles (UFMG).

O encerramento, às 17h, foi feito por Antonio Lavareda, que aproveitou o ensejo e lançou dois dos seus livros: “Neuropropaganda de A a Z: o que um publicitário não pode desconhecer” (Record) e “A lógica das eleições municipais” (FGV).

0

Antonio Campos vai para o confronto com o Professor Lupércio

antonio_campos_foto_divulgacao

Acatando denúncia do candidato Antônio Campos (PSB), a Comissão Anticorrupção da OAB-PE solicitou ao procurador regional eleitoral, Antonio Carlos Guerra Barreto, a abertura de investigação nas contas de campanha do também candidato Professor Lupércio (SD).

Segundo Campos, o candidato do SD informa em sua prestação de contas que arrecadou até agora apenas R$ 20 mil, sendo que nada gastou até o momento, “sendo público e notório o grande volume de campanha que ele possui nas ruas do município”.

Campos afirma também que o candidato Lupércio ainda fez, por meio do seu CNPJ, o material de campanha dos seus candidatos a vereador, mas em sua prestação de contas não consta nada disto.

“Afora essa questão, a gráfica que tem rodado todo o material de campanha do candidato tem como objeto social (registro na Junta Comercial) ‘Comércio varejista ambulante de produtos alimentícios prontos para o consumo’”.

“Isso gera ainda mais dúvidas quanto a legalidade dos gastos efetivados pela campanha do Professor Lupércio, visto não ser oficialmente uma gráfica.

A dúvida que paira no ar é de onde estão vindo os recursos para custear a campanha. Se nenhum centavo foi gasto de sua conta de campanha, existiria de fato um caixa dois? É o que a justiça irá analisar”, disse o candidato do PSB.

Antonio Campos briga com Lupércio (SD), Izabel Urquiza (PSDB) e Ricardo Costa (PMDB) por uma vaga no segundo turno, já que a primeira está reservada para a candidata Luciana Santos (PCdoB).

0

Governador entrega 18 novas viaturas para reforçar a segurança em Caruaru

Paulo-Câmara--Foto Aluísio Moreira

O governador Paulo Câmara esteve em Caruaru nesta sexta-feira (23) para fazer a entrega de 18 novas viaturas ao município a fim de reforçar o seu esquema de segurança.

Do total de veículos – todos do modelo Spin 1.8, da Chevrolet -, oito irão substituir Guarnições Táticas e 10 serão destinados às Patrulhas de Bairro. O investimento mensal para a reposição (os veículos são locados) será de R$ 50,3 mil.

“A renovação da frota vai garantir mais tranquilidade à população de Caruaru. Estamos buscando, de forma incansável, diminuir a criminalidade em todo o Estado”, afirmou Paulo Câmara.

O secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, disse que Caruaru foi a primeira cidade do interior a receber novos veículos dentro do programa de renovação de frota, que acontece a cada dois anos.

O prefeito José Queiroz (PDT), que esteve presente à solenidade, declarou: “Enxergamos o esforço do governador para oferecer segurança aos pernambucanos. Com esta ação, a gente tem certeza de que a segurança aqui no município vai melhorar. Acreditamos que, com essas viaturas novas e com outras ferramentas, nós viveremos com mais proteção”.

As 18 novas viaturas ficarão atreladas ao 4º Batalhão da PMPE, que passa a contar com 50 veículos. Até novembro deste ano, o Governo do Estado terá investido R$ 64,7 milhões na renovação da frota.