Caminhoneiros venceram a guerra e devem voltar ao trabalho

Coluna Fogo Cruzado – 26 de maio de 2018

Caso não voltem ao trabalho, caminhoneiros perderão a solidariedade dos brasileiros

Após cinco dias de paralisação, os caminhoneiros ganharam a guerra contra a Petrobrás pela redução do preço do diesel. Quase todas as suas reivindicações já foram atendidas, restando agora a retirada do PIS/Cofins da venda dos combustíveis, que já foi aprovada pela Câmara Federal e deverá ser também pelo Senado. Embora prejudicada pela greve, a população brasileira, em sua grande maioria, ficou solidária com os caminhoneiros porque ela também sente na pele os efeitos dos reajustes diários dos preços dos combustíveis. A paralisação ocasionou bloqueio de rodovias federais, aviões sem poder voar, suspensão de aulas em escolas públicas, falta de gêneros alimentícios nos supermercados, baixa de oxigênio e cancelamento de cirurgias em hospitais públicos, redução da frota de ônibus nas grandes cidades, etc. Portanto, se o governo federal, pressionado, cedeu às reivindicações da categoria, é hora de ela voltar ao trabalho. O país não pode mais ficar refém dos caminhoneiros e eles próprios sabem disto. Caso não voltem a trabalhar imediatamente, perderão a solidariedade dos brasileiros e ainda correm o risco de ficar sem algumas vantagens que conquistaram através da grave.

Falta o negociador

A greve dos caminhoneiros foi além do que se esperava porque não há um interlocutor credenciado para falar pela categoria O governo teve que se reunir com várias pessoas para debater a pauta de reivindicações, cada qual se dizendo “representante” da classe. Tivessem eles uma só pessoa para falar por todos, a negociação sido muito mais fácil.

Sem bicicletas – Por causa da greve dos caminhoneiros, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), cancelou a “ciclofaixa” que a prefeitura disponibiliza todos os domingos na Avenida Agamenon Magalhães.

Nova destinação – O governo estadual começou em 2013 a construção de uma UPA em Gravatá e a “inaugurou” em 2014 sem estar concluída Agora, o prefeito Joaquim Neto (PSDB) recebeu R$ 1 milhão de uma emenda parlamentar de Bruno Araújo para dar outra destinação ao prédio que não funciona: “Centro Especializado de Saúde”.

Transparência – O deputado Edilson Silva (PSOL) estará neste sábado na Praça da Várzea, no Recife, para fazer uma prestação de contas dos seus 3 anos e 5 meses de mandato. Ele já fez isto no centro do Recife, em Olinda e em Serra Talhada.

Boa impressão – O deputado Francismar Pontes (PSB) pediu ao prefeito de Paulista, Júnior Matuto, que o apoia nessas eleições, para ser apresentado a algumas lideranças daquele município. O encontro foi em Casa Amarela, no Recife. Todos saíram com boa impressão do parlamentar, conhecido por dar assistência às suas bases.

Tá em todas – O ex-prefeito do Recife, João Paulo (PCdoB), prestigiou ontem a posse da nova executiva estadual do PTC que apoia Paulo Câmara para o governo estadual e o empresário Antonio Sousa (Rede) para senador.

Sem briga – O Palácio das Princesas “tomou” do deputado Kaio Maniçoba (PROS) o prefeito de Belmonte, Romonilson Mariano (PHS), para entregar a João Campos (PSB) que também é candidato a deputado federal. Kaio ficou “P” da vida com essa “baixa” nas suas tropas, mas não chiou porque foi secretário de Habitação do atual governo.

Contradição – O coronel Luiz Meira filiou-se ao PRP para disputar o governo estadual e “armar palanque” em Pernambuco para Jair Bolsonaro (PSL), mas o presidente nacional deste partido, Luciano Bivar, não o apoiará. Está com Paulo Câmara.

Tem tempo – A chapa majoritária das oposições seria anunciada nesta segunda-feira (28) mas apenas com o nome do candidato a governador (Armando Monteiro) e de um dos postulantes ao Senado (Mendonça Filho). Com o adiamento para 4 de junho, há tempo de sobra para definir o vice (que será do PSDB) e o outro senador.

O desbloqueio – Sexta de manhã havia no Brasil 993 pontos de obstrução de rodovias federais em todo país de responsabilidade dos caminhoneiros, 41 dos quais em Pernambuco. No início da noite desse mesmo dia, o número caiu para 419.